='cap-left'/>

Leituras da Lari: Kathryn Kramer - A máscara do desejo






Veneza, 1489

Disfarce do amor
Ricas tapeçarias e objetos preciosos decoravam o salão de banquetes do castelo, porém Madrigal e o cavalheiro desconhecido só tinham olhos um para o outro. Stephen Valentine fora até ali para solicitar uma audiência com o rei, mas encontrara a princesa de seus sonhos... uma jovem encantadora, de cabelos dourados como os de um anjo e lábios rosados como flores de verão. Sair dali com ela, senti-la tremer em seus braços e perder-se em beijos ardentes parecia ser o destino de ambos... Uma realidade sombria, entretanto, logo revelaria que Madrigal era filha do homem que traíra o pai de Stephen, a mulher que ele havia jurado destruir. E à medida que a traição espreitava nos corredores escuros do castelo, Madrigal precisava desesperadamente fugir para salvar a própria vida... disfarçando sua identidade, porém incapaz de esconder a paixão que sentia por seu mais mortal inimigo...



Que livrinho... ele não é maçante. Isso não. Mas é cheios de passagens sem noção


Eu não consigo me convencer com livros onde ela se disfarça de menininho. Ok. Se o cara não a conhecia antes, pode até acreditar. Mas não é o caso desse livro.


Absurdo: Se encontram e logo se dizem apaixonados e vira proibido por que ela é filha do inimigo. Hellooooo???? Amor a primeira vista pode até acontecer, e isso é super bem cotado nos romances. Mas a autora foi infeliz em sua descrição. Muito, não me convenci, ficou algo superficial demais.


Absurdo: Depois do momento in love, ela foge e se finge de menino para ele. Hellloooooo???? Os traços, a voz... tudo bem, ele descobre. Mas ficou numa lenga-lenga. Vão parar em Veneza fugindo de um traidor ao Rei Ricardo que quer o couro da mocinha, ahhh, e antes disso, em Londres ainda cai no Tâmisa. Sim, aquele rio fedido na Inglaterra, e mesmo o livro sendo medieval há relatos do odor horrível, então dá de imaginar uma mocinha caindo lá e engolindo a água sem menção a esse fato? Voltando pra Veneza, onde eles acabam, ela primeiro foge, se encontram, foge, se encontram, se perde, se encontram. E nisso tudo ela acaba quase vendida para os Turcos e antes ainda vive com Mendigos, em plena Veneza. Ou seja, a autora colocou muitaaaa coisa. Encheu o livro de ação, mas esqueceu de descrever um relacionamento amoroso verdadeiro. Ah, e ainda na metade do livro ela usa uma máscara para "pegar" o mocinho, e fiou algo chato, a autora não soube abordar os sentimentos dele, ele simplesmente esquece a Madrigal.


Absurdo: E quando voltam para a a Inglaterra, claro que, ela fugindo de novo. Os dois acabam lutando ao lado do Rei Ricardo III contra o Rei Henrique Tudor. Não sou uma historiadora, mas a forma da descrição da batalha parece muito absurda.


Em resumo, o livro tem ação de mais, e alguma como ela viver com Mendigos que são absurdas. Má pesquisa, ou quem sabe, má explanação sobre os fatos, parecem inverossímel. E por fim, o mocinho é uma porcaria, não vi atrativo nele.


Eu não recomendo. Faltou algo. Em meio a quantidade de livros de bancas com qualidade superior, é mais fácil procurar outro.


Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Olá...
    Ainda não li esse...., mas pelo que você disse...
    Enfim...
    Só passei para dar um alô...
    Beijos,
    Náh

    ResponderExcluir
  2. Não li essa autora ainda... todo mundo recomenda ela.
    Preciso pegar algum da pilhinha e ler.

    bjss

    ResponderExcluir
  3. Nossa!!!Meio desanimador ainda mais a parte histórica. sou louca por história e essa falha eu vou ter de verificar... vou correndo buscar o meu na banca..

    Bjuuuu

    ResponderExcluir
  4. Nossa, mas com esse texto cheio de erros de português, não sei se confio na sua avaliuação do romance. Será que você entendeu direito o romance que leu?

    ResponderExcluir