='cap-left'/>

Cheryl St. John - Minha Doce Annie


Colorado, América do Norte, 1878
Para a família, Annie era como uma boneca de porcelana. Luke Carpenter era a única pessoa que a via exatamente como ela era: uma mulher adulta, cheia de sonhos, desejos e esperanças para o futuro... ao lado dele!
Para Luke, ela era a doce Annie, uma mulher com incríveis talentos e um coração tão aberto quanto o amplo céu do Oeste. Não houvera nem um momento sequer em que ele tivesse deixado de amá-la. Luke arriscaria tudo para torná-la sua esposa, mesmo contra tudo e contra todos!


Esse livro, ah, esse livro...
Sabe ele não é marcante pela forma que a autora escreve, pelo humor ou sagacidade, nem mesmo pelo enredo, mesmo sendo ótimo. O que marca é o LUKE. Esse, entra para a lista de MELHORES MOCINHOS. 
Ele lutou contra a família dela, contra a descrença de todos e até mesmo da Annie. Sendo livro, ele ganhou e tiveram um HAPPY END.
Além disso, vale ressaltar que essa escritora é maravilhosa. Tem um texto simples, mas que emociona. Rápido, mas que fica na lembrança.

E por essa autora, depois de muito pensar, tenho que admitir que HH, que nada. Mocinhos estilo cowboy são mais o meu estilo, vide o Luke.





Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário