='cap-left'/>

Joan Hohl - Ódio de amar






Em pé diante da cama, nu e excitado, Trace olha mais uma vez o corpo sensual de Kate, inteiramente despido sobre os lençóis, os cabelos espalhados no travesseiro e os lábios trêmulos de desejo.
Aquela mulher sedutora o enlouquece de paixão, levando-o a abandonar a promessa de nunca mais se entregar ao amor, rompendo a muralha que erguera para que nenhuma outra mulher se aproximasse.

Um belo dia fazendo compras a Kate encontra uma menininha perdida  e de quem que ela é filha? Do super papai Trace. Apesar de não parecer, e essa foi a primeira impressão da Kate, ele é um bom pai. 

Os dois começam a se conhecer. E se conhecem, ahhhh, como se conhecem. Não chega a ser HOT, mas a cama é a melhor amiga do "conhecer". O grande problema é que ele mora em outro estado... hummmm, o que acontece? Leiammmmm... 

Dou nota 7,0. Esse está na média =D.



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário