='cap-left'/>

Hannah Howell - Inocente Feiticeira - CHE 338




Um encontro inesperado... Um desafio ao perigo... Uma paixão avassaladora!
Lançada ao mar durante um naufrágio, Moira vai parar numa praia rochosa da Escócia, apenas com a roupa do corpo e a companhia do misterioso desconhecido que a ajudou a se salvar. Apesar do ambiente hostil, Moira não consegue resistir ao charme daquele homem, que lhe desperta uma atração poderosa e um desejo avassalador. Mas será prudente confiar sua vida... e seu coração... àquele sedutor que ela mal conhece?

Tavig MacAlpin é um homem condenado. Acusado de um crime que não cometeu, sua fuga é frustrada quando seu caminho cruza com o da bela Moira Robertson. Tavig precisa levar adiante a busca por justiça, mas o destino o uniu àquela linda jovem escocesa que despertou seu desejo... Um desejo que poderá colocá-lo frente a frente com o perigo, pois Moira tem poderes paranormais e é considerada suspeita de praticar bruxaria... Tavig, porém, também tem seus próprios poderes, e sabe, sem sombra de dúvida, que aquela mulher é o seu futuro...


Mais um livro da HH onde os mocinhos passam dias fugindo, fugindo e fugindo dos inimigos. E depois, quando isso termina ou a mocinha ou o mocinho fogem um do outro. Pois bem, aqui nesse caso foi a Moira.
EU gostei do livro, mas fui com muita sede ao pote, e acabei me decepcionando. Apesar do livro ser bom, a fórmula da HH por vezes me cansa. Notem, que quase todos os livros tem a mesma coisa, e além disso, o mocinho Tavig, até que é um TDB, mas a Moira deixa muito a desejar, beirando a chatice.
Ahhhhh, e outra coisa, o Tavig passa o livro todo dizendo que ela era seu destino,  que como tem o dom da premonição ele a viu como a mulher de sua vida, e putz, caramba, chega no final e ela não sabe que ele a ama? Depois de toda ação, todo o carinho com que ele a trata?Dedução minha cara personagem.

E por último, será que não há nada mais interessante do que essa coisa: " Oh, eu o amo, mas ele nunca me disse que é recíproco." Livros que ficam páginas nesses pensamentos estão conseguindo me irritar. Tudo bem, amar e ser amado é importante, mas será que não há uma problemática mais profunda a se investir?
Ahhhh, mais uma coisa, apesar de eu ter criticado bastante, eu meio que GOSTEI do livro. Hannah é uma ótima escritora,  e mesmo eu estando ressabiada e esse livro  não chegar perto dos bons dela, 
ultrapassam a qualidade de algumas outras escritoras. 

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. também não ando com muita paciencia pra fugas intermináveis, vou deixar esse pra ler uma outra hora !
    estou no meu momento livro intenso, to terminando um chick -lit, e na mão já está um bem intenso pra ler!
    mesmo assim hannah é leitura boa, mesmo que não seja 100%
    beijos!

    ResponderExcluir
  2. é, amigas. tenho q concordar q o livro é ruim, mas me disseram q esse foi o primeiro livro dela, então temos q dar um desconto, né? achei q a Donna Fletcher copiou o estilo desse livro em Medo de amar rsrsrsrsrs bem, vamos lá.... casal chatíssimo e cansativo. estória fraca q só fica um pouco melhor a partir da página 193 q é qdo eles finalmente encontram o tal primo q levou o livro todo quase para aparecer rsrsrsr... gostei bastante de Mungan...deve ser um gigante. bem, o livro é esquecível e HH, com certeza, tem coisas muito melhores para serem lidas.

    ResponderExcluir