='cap-left'/>

Sharon Sala - Borboleta

Esse ano teremos novidade. Esporadicamente iremos convidar algumas blogueiras ou mesmo amigas para nos contarem um pouco de suas leituras... uma resenha, um gosto... sei lá. É um espaço delas.


Mas se você estiver a fim de participar, a vontade. É só mandar um e-mail para luciaracs22@yahoo.com.br


Iremos começar com a Claudia, ela é dona do "No mundinho da Claudia". E escolheu um livro muito conhecido por sua qualidade.










TUDO O QUE SEPARA UM ASSASSINO DE UM SEGREDO... É UMA MULHER DESTRUÍDA.




A vítima: Chaz Finelli, o fotógrafo de celebridades que conseguiu a foto mais sensacional de sua carreira... para logo após, ser brutalmente assassinado pelos segredos que sua câmera poderia expor.

A testemunha: China Brown, uma jovem cuja sorte já a tinha abandonado muito antes de encontrar-se no lugar errado, na hora errada... muito antes de receber um tiro a sangue frio, depois de haver testemunhado um assassinato.
O policial: Ben English, um policial durão, encarregado de um caso bizarro e, ao mesmo tempo, uma testemunha adorável, que está tornando esse caso muito especial.
China Brown está viva, mas foi por pouco. Ela não quer viver. Perdeu a única coisa que realmente importava: o bebê que carregava no ventre. Atraído por essa mulher frágil e encantadora, Ben English deve convencê-la a ajudar a encontrar o assassino, em um caso escandaloso, no qual os suspeitos circulam pelos mais altos escalões da política, da mídia e da sociedade de Dallas. E, à medida que o assassino se aproxima, ela deve depositar toda a sua confiança em um único homem, pois sua vida e seu coração dependem disso.



Comentários:




Para fugir um pouco do mundo sobrenatural (estou ficando viciada nesse tema) resolvi voltar para o mundo contemporâneo, e que volta!
Fiquei com receio, pois já estava cansada das mesmas histórias em que apenas os nomes das personagens mudam, mas esse livro me surpreendeu.
China é uma jovem grávida sem família que fica desabrigada, testemunha um assassinato e ainda perde a filha, pois foi atingida por uma bala. O policial Bem, que está investigando o caso, a considera mais que uma testemunha e a visita todos os dias na UTI, apesar dela estar em coma conversa e dá forças para ela sobreviver.


” — Estou aqui, China Brown. Você está segura... e não está sozinha.




Quando recebe alta ele a abriga e a protege. No inicio a mãe do nosso policial percebe o afeto que o filho tem pela garota e com o tempo percebe que ela é uma boa pessoa.
A primeira vez deles é meiga. Ela fica com receio devido as cicatrizes, mas ele não se importa. Segue um trechinho:


“— Já vi os seus ferimentos. Eu os vi na noite em que levaram você da rua para o hospital. Também os vi na UTI, quando sua barriga estava coberta por grampos. Sentei-me ao lado de sua cama e rezei para que você abrisse os olhos e falasse comigo. Nem por uma vez ocorreu-me que o que aconteceu com você a tornasse menos mulher.”




E ainda mostra sua cicatriz, presente do seu primeiro ano na policia.
No crescente romance deles o crime se soluciona, mas nos surpreende: o assassino não é quem pensamos!
De quebra ainda temos o romance entre a mãe do Ben e um ex-policial.
Um livro inesquecível. Acho até difícil encontrar outro igual.
No ritmo das notas dou 9,7.
Vale a pena ler!

Comentários
5 Comentários

5 comentários:

  1. Ainda não li esse livro.

    Já li ótimos comentários sobre ele e essa postagem é mais uma que veio a somar.
    Mais um para minha listinha de leituras para 2010.rsrsr

    bjos

    ResponderExcluir
  2. Olá...
    Ainda não li esse também... Mas ouvi muito bem sobre ele...
    Enfim... Só passei para dar um alô!
    Beijos,
    Náh

    p.s.: Acabei de atualizar o blog... Passa lá!

    ResponderExcluir
  3. Amei a dica! Adicionei no meu skoob :)

    ResponderExcluir
  4. Depois que descobri os blogs, fiquei doidinha; minha lista só faz aumentar, kkkk.
    Que vicio otimoooo é ler.

    Lilian

    ResponderExcluir