='cap-left'/>

Antoine de Saint-Exupéry - O Pequeno Príncipe




Livro de criança? Com certeza!
Livro de adulto também, pois todo homem traz dentro de si o menino que foi.
O pequeno Príncipe devolve a cada um o mistério da infância. De repente retorna os sonhos. Reaparece a lembrança de questionamentos, desvelam-se incoerências acomodadas, quase já imperceptíveis na pressa do dia-a-dia. Voltam ao coração escondidas recordações.O reencontro,o homem-menino.

Na nota do autor, ele logo avisa que o livro se trata de uma parábola.
Não é um livro para crianças,apesar de falar de criança.
É um teste... um verdadeiro desenho número 1.
E se você não se interessar, ou não entender o drama, cairá na sentença do Principezinho:
"Tu não és um homem de verdade. Tu não passas de um cogumelo!"

Basicamente, o livro fala de um pequeno príncipe em sua viagem de conhecimento e reconhecimento. O principezinho mora no planeta B615 e tem três vulcões que lhe servem para fazer comida erevolve os três TODOS os dias, mesmo sendo um inativo (nunca se sabe...).
Também limpa seu planeta das pragas que são os baobás, matos que podem crescer e crescer e tomar conta do pequeno planeta como acontece aos planetas dos preguiçosos.

Ele era sozinho, até que lhe apareceu sua linda e voluntariosa rosa.
Ela era frágil, tinha seus espinhos para lhe proteger,
além do cuidado do pequeno príncipe.
E ales se cativaram...
"E tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas."

Mas, depois de um desentendimento bobo, ele resolve partir...
Conhece vários pequenos planetas, e personagens tão. tão reais quanto seu vizinho, ou um parente, ainda que disfarçado.
Ele cai na Terra num deserto, ao lado de um piloto. Pede-lhe para desenhar um carneiro para comer os baobás, para que eles não seriam mais uma praga. No entanto, os carneiros não entendem a diferença entre ervas daninhas, e a tão única e preciosa rosa... Ela tem espinhos a lhe proteger, mas e se o carneiro a comesse também? Então o piloto garante-lhe que desenharia uma mordaça para o carneiro... Depois que o colocou numa caixa, também desenhada.

O príncipe conhece então a raposa e a cobra, que ao meu ver são lindas analogias e metáforas que nos fazem ver e responder às questões da vida.
O pequeno príncipe, seu drama, seu carinho e dedicação à rosa me tocaram profundamente.
Eu o li tem uns dois meses e desde então venho enchendo a paciência da Lú para que ela leia também.
É incrivelmente lindo, e a cada nova leitura você pode ter uma nova interpretação, aprender sempre mais, contextualizar e se ver preso à magia desse livro atemporal de leitura aparentemente fácil, mas de extrema e profunda complexidade.

Para encerrar, quero deixar apenas um trecho do Pequeno Príncipe aqui, depois que ele percebe que ela era-lhe única por terem se cativado:

(...) ela o afligira logo com sua mórbida vaidade.
É bem complicada essa flor (...)
- À noite me colocarás sob a redoma. Faz muito frio no teu planeta. Está mal instalado. De onde eu venho...
Mas interrompeu-se de súbito. Viera em forma de semente. Não pudera conhecer nada dos outros mundos. Humilhada por se ter deixado apanhar numa mentira tão tola, tossiu duas ou três vezes, para pôr a culpa no príncipe:
- E o pára-vento?
- Ia buscá-lo. Mas tu me falavas...
Então ela redobrara a tosse para infligir-lhe remorso.
Assim o principezinho, apesar da boa vontade do seu amor, logo duvidara dela. Tomara a sério palavras sem importância, e se tornara infeliz.

"Não a devia ter escutado. Não se deve nunca escutar as flores. Basta olhá-las, aspirar o perfume. A minha embalsamava o planeta, mas eu não me contentava com isso. A tal história das garras, que tanto me agastara, me devia ter enternecido..."

"Não soube compreender coisa alguma!
Devia tê-la julgado pelos atos, não pelas palavras. Ela me perfumava, me iluminava... Não devia jamais ter fugido. Devia ter-lhe adivinhado a ternura sob os seus pobres ardis. São tão contraditórias as flores!
Mas eu era jovem demais para saber amar."

Vejam os vídeos do filme "O Pequeno Príncipe" / 1974:









Comentários
16 Comentários

16 comentários:

  1. Eu amo, amo, amo, amo mtooooooooo este livro! Eu sempre o releio, e sempre aprendo mais e mais. Eu o li pela primeira vez quando tinha 12 anos, e hoje eu não o considero um livro para crianças, sua história é cheia de msgs para adultos. Amei sua resenha! Bj.

    ResponderExcluir
  2. O Pequeno Príncipe é um dos livros mais enigmáticos ,e mais emcionantes que li em minha vida,o li pela primeira vez aos 10 anos de idade e me apaixonei!Já li e o reli muitas vezes é com certeza uma parábola!

    Parabéns pela resenha,beijos!!!!

    ResponderExcluir
  3. Ainda não o li. Mas pretendo lê-lo esse ano. Me disseram que não tive infância e/ou adolescência. rsrsrs!!! Mas, antes tarde do que nunca né? rsrsrs!!!

    Vccc realmente é ótima com as palavras.

    Bjjs!

    ResponderExcluir
  4. Adoro esse livro. Poético em sua simplicidade, é mesmo leitura indispensável pra quem quer que seja, para ver o mundo de uma forma diferente. Como eu acho q vc é nova aqui, bem vinda à blogosfera! Bjo

    ResponderExcluir
  5. "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"

    Fiz uma vez um teatro sobre a passagem da raposa... não me lembro de nada, só dessa frase.

    ResponderExcluir
  6. Ahhhhh.... eu já li esse livro mas ainda não o tenho, quero comprar pra admirar ele aqui na estante. Sou simplesmente APAIXONADA pelo livro... tudo de lindoooo!!!

    Bjs e um ótimo final de semana...

    ResponderExcluir
  7. Eu li esse livro a mto tempo atrás... relamnete é uma historia muito linda *-*

    beeijos
    Dica de Amigas

    ResponderExcluir
  8. No meu curso a coordenadora SEMPRE cita essa parte
    "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"
    Faz tempo que eu li, preciso reler urgentemente ^^
    bjos Sá

    ResponderExcluir
  9. Oi Sabrina!
    Euu amoooo esse livro!!
    É tão perfeito, delicado, lindo lindoo!!!
    ótima dica para quem não leu! Não sabe oq ta perdendo! =)))
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Eu amo tanto O Pequeno Príncipe.
    É um livro pra refletir!
    :*

    ResponderExcluir
  11. Ai que delícia de livro, de maneira nenhuma pode ser considerado um livro só para crianças...que adulto não se encana com esta história tão pura!!!!
    Beijo querida

    Vanessa http://leituraspontocom.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Eu sou apaixonada por esse livro, é de uma simplicidada, mas tão bem escrito.
    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Oie!!

    Esse livro tem uma mensagem linda e que toca o coração de todos que lêem!

    bjs

    ResponderExcluir
  14. Noossa!
    Sempre quis ler esse livro, mas porque todo mundo dizia que era bom, era bom... mas só isso não despertou um graande interesse.

    Agora vi o que o livro é realmente BOM!
    Tô louca pra ler, agora.

    Post show de bola!
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  15. Nunca li, mas com certeza, está na minha lista de aquisições e leituras.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. muito lequal eu esto estudando sobre este livro legal.

    ResponderExcluir