='cap-left'/>

Gênese Pagã - Simone O. Marques





O livro Gênese Pagã é o primeiro da saga Paganus. Ele trata do compromisso de uma missão e do que as pessoas são capazes de fazer para que o destino se cumpra. Ele narra a história de três mulheres, Gleide, Adele e Daniele, aldeãs portuguesas, pagãs, que enfrentam a Inquisição e tudo que ela produz. A crença das mulheres na Grande Mãe, na Deusa, as impulsiona a seguir por estradas por onde nunca haviam passado, a conhecer uma religião que está sendo imposta a todos, a aprender a diferença entre livre arbítrio e destino. A história caminha sobre temas como fé, fidelidade, amor, entrega, tolerância... é uma descoberta, uma busca...


Antes de tudo, se quiserem conhecer mais da Simone entrem no blog dela, clicando AQUI e na comunidade do orkut AQUI.


Marcante. Forte. Irreverente. Nada previsível. São palavras que encaixam muito bem nesse livro.


Paganismo X Cristianismo X Muito romance. Em doses certas esses elementos fizeram esse livro entrar na lista  de livros totalmente INESQUECÍVEIS.

"Uma verdadeira trama de letras, palavras e frases, aliadas com precisão literária a um enredo alucinante e cheio de vigor, tornou-me cativa de sua leitura até a última linha. E a surpresa? A história não terminava ali, havia mais." Georgette Silen - opinião publicada no SKOOB.

Portugal no sec. XVII, precisamente na data de 1673, numa época onde barbaridades aconteciam em nome da fé, essa bela história acontece. Não é uma história redondinha, com personagens perfeitos, eles são ambíguos e com defeitos, acertos e erros. 

Gleide, a vovó, a matriarca, descendentes de celtas e uma pagã assumida é uma mulher fantástica.  Muitos a acharão insuportável, não aceitaram o modo com que ela tenta conduzir a vida de sua filha e neta tendo como motivo, a missão que os Deuses dizeram que Daniele (neta) teria. Entretanto, eu consegui ver nela uma mulher impregnada dos valores que a levaram a ser dura. Mas é uma mulher apaixonante, a partir do momento em que pude notar, que ela era a remanescente, que lutava para manter sua religião em meio a Inquisição, com isso tive uma série relação de amor e ódio.

Adele, filha de Gleide, é uma mulher apaixonada. O livro começa com o nascimento de Daniele, e a morte de Alan, seu marido. Nesse momento, aparece Diogo, filho de um nobre, ou seja, um cristão. Apesar das mulheres serem o foco desse livro, o Diogo tem destaque, é um homem cheio de caráter, ele se apaixona prontamente pela linda mulher com um bebê no colo, a pequena Daniele. É lindo o relacionamento de ambos, a força que ultrapassou as religiões naquele momento onde ser pagão era morte certa.  

Daniele, anos depois, quando tudo estava “redondo”, ela descobre ser predestinada a cumprir sua missão. É o meio termo entre Adele e Gleide, nem apaixonada e nem tão fria em relação ao amor, é uma jovem pagã que teve que esconder sua fé por trás do cristianismo. E é essa, a meu ver, a personagem mais "difícil de engolir", como dito por uma leitora ela deveria ser a maior FORTE, a mais GUEIRREIRA. Entretanto, escolheu o caminho mais conveniente para conseguir executar sua missão, até mesmo, fazendo seu primeiro amor sofrer.

Confesso, que essa foi a pior resenha a escrever. Não pela falta de qualidade do livro, e sim, pelo receio de não conseguir transmitir todo o misto de sentimentos que esse livro engloba.

“Além disso tudo, Simone ainda nos brinda com uma belíssima história de amor, de devoção para com o ser amado, entrega e sacrifícios como não mais encontramos nos dias de hoje. Em tempos onde o amor é banalizado e tratado como algo consumível e descartável, Simone O. Marques nos faz ver e crer que o homem pode ser maior do que ele imagina. Pode amar incondicionalmente e se entregar, de tal forma, que ousa desafiar os deuses, cristãos ou pagãos, em nome desse sentimento.” Georgette Silen - opinião publicada no SKOOB.

Não é um romance simples, é um romance SUPER bem pesquisado, todos os costumes místicos da época, a geografia do lugar perfeitos. Tudo, tudo. 

Só tenho a agradecer a essa escritora pela oportunidade de ler Gênese Pagã, por seu enorme talento e torcer para ler logo os outros livros da série. Por que, a missão de Daniele foi cumprida, mas seus descentes, frutos da matriarca Gleide, terão suas lutas nos próximos livros.

Segue relação (é só clicar e você conhece a comunidade dos livros):


Sintetizando, e terminando, fazia tempo que não lia algo bom assim. Se tiverem em dúvida sobre qual livro comprar, não tenham dúvida, “Simone O. Marques na cabeça”





Comentários
23 Comentários

23 comentários:

  1. "Uma verdadeira trama de letras, palavras e frases, aliadas com precisão literária a um enredo alucinante e cheio de vigor, tornou-me cativa de sua leitura até a última linha". Puxaaaa! Deve ser relmente magnífico esse livro, com uma colocação dessas..é de tirar o chapeu!

    Mega resenha Lari.
    BEIJOS.

    ResponderExcluir
  2. Parece super interessante. Eu já tinha ouvido falar do livro Triskle, nem sabia que fazia parte de uma série. rsrsrsr

    bjos

    ResponderExcluir
  3. Lari,sabe que adoro a maneira que você escreve né. E adoro ainda mais quando da preferencia a nossos autores nacionais. Ha tantos livros e escritores maravilhosos no nosso pais,que são sempre desvalorizados. Chega a ser trsite. Bem,a resenha estava linda,otima e perfeita,me deixou morrendo de vontade de ler o livro *____* parabens.
    Bjsss
    Ana

    ResponderExcluir
  4. Concordo com a Ana!
    Parece ser interessante, ainda mais pra uma pessoa apaixonada pela
    era medieval como eu... Adoro estudar história e o período da Inquisição!
    O sec XVII então... é o meu preferido!
    Apesar disso, a história do livro não me atraiu muito...

    Bjos
    Fernanda

    ResponderExcluir
  5. ai muito bom, quero ler, amo livro nesses estilo.
    =)

    ResponderExcluir
  6. Oi Lari!
    Olha que coincidência...
    A simone vai me enviar os livros dela p/ resenhar. kkk
    não vejo a hora. já sei que vou amar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Que resenha mara!
    Adorei amiga, me interesse pelo livro, é um daqueles que tiram o folego e a gente se pega devorando cada página, esses são os meus preferidos.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  8. Eu simplesmente fiquei morrendo de curiosidade agora. Preciso ler esse livro.

    Vou agora mesmo ao blog da autora para a conhecer melhor.

    Obrigada, querida.

    Beijo

    Bianca

    ResponderExcluir
  9. Realmente, a resenha tá muito boa e bem escrita, mas a história do livro não me atrai muito não, esse tema sobre religião e tudo mais.
    Masss enfim, isso não me impede de vir aqui, ler as resenhas e deixar meu comentário, certo?
    Beijoo :*
    Thayná, blog Bookaholic Girls.

    ResponderExcluir
  10. Eu gosto dessa coisa de juntar religião e romance e principalmente com contexto histórico...
    Se o livro for tão bom quanto se apresenta a resenha...
    Vou caçá-lo sim!
    Brigadu Lari e desculpa aí a demora em comentar, ok?
    Sou super enrolada mesmo!!
    Bjs no Core!

    ResponderExcluir
  11. Quero dizer que adorei a resenha, Lari! Obrigada!

    Meninas... estou à disposição para qualquer dúvida que queiram tirar!
    Mas preciso dizer uma coisinha, não é livro religioso, tá gente? A religião é o pano de fundo, assim como a cultura celta. A história vai mais longe!

    Meu email está à disposição, prometo ainda me twittar!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  12. Lariii amei essa autora! O livro parece ser muitoo bom,eu quero!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Lari! [olha só a intimidade com a menina que ainda não conheço, mas liga não que sou assim mesmo, tá? Então prazer, eu sou a angel ;)] Maravilha de resenha!... :) E de blog! :):) Parabéns!

    E pessoal, quem não leu pelo menos um dos volumes da saga Paganus (ou qualquer outra obra dela) não sabe o que está perdendo.

    A Simone é uma escritora fantástica! A narração de suas histórias são sempre coerentes e instigantes do tipo que nos prendem do princípio ao fim.

    E seus personagens, então? Nem lhes conto, são sua marca registrada!!! É fenomenal a maneira como ela os desenvolve, eles mudam, fazem e desfazem, mas nunca perdem a personalidade.

    Como a Simone disse aí, a religião é o pano de fundo da saga Paganus e sim, a história vai muito mais longe e o que há de "mais mió de bão" [sotaque caipiRacabano - sou de PiRacity, com muito oRgulho...rs...) nos leva com ela em grandes aventuras.

    Ah, "mais... mais mió de bão" do que esse pano de fundo são as pessoas lindas que ela "criou", por exemplo, os gêmeos Douglas e Diogo, UAU!!!! Tem o Lucas, UAU2!!!! Tem o rei Marcelo, UAU3!!!! e o guerreiro Eric UAU4!!!!e tem o Andrezinho que eu amo de paixão [apesar de não ser tãããããooooo uau assim(a não ser para mim)... rs...]. Os três últimos são personagens do Crônicas do Reino do Portal que, com exceção do 1o volume que está em análise para publicação, os demais, estão disponibilizados on-line [mas aqui não é a hora de falar sobre isso, certinho, o "pobRema" são essas pessoas lindas que ela cria, bem, deixa pra lá e voRtemos pRa saga Paganus...rs...]

    E, para os meninos não ficarem tristes ela tem muitas personagens que são UAU!!!! - me atenho apenas a saga paganus - para o gosto masculino, por exemplo, a Gleide é a minha preferida [e não é pq ela é uma senhora e eu também sou uma senhora...rs...]. Que personalidade tem essa mulher, e quanta sensualidade... Também gosto muito da Adele, da Daniele, da Sara, da Marina, enfim, Simone é mestra em construir e desenvolver personagens como poucos escritores o são. E não estou puxando o saco não, aos 54 anos já li muito (tá tudo lá no skoob) e poucos são os escritores que me agradaram tanto no quesito "personagens". E falo aqui de escritores nacionais e internacionais...

    Já sei, já sei... Tão pensando que sou puxa-saco? Será???? Pode ser, mas se assim o sou é porque a escritora Simone me cativou... Bem, vocês me dizem depois que lerem alguma obra dela, tá? Combinado?

    Então... Acho que chega, né...

    Então, tá... O pá daqui, pá dali, já rolou e é hora de falar tchau, né...?

    Tá bom, então tchau procês!!! :D

    bj da angel ;)

    ResponderExcluir
  14. Eu adoro as coisas de Simone Marques, já li quase tudo que ela escreveu, atualmente estou lendo dois, Gênese Pagã e Era de Aquário parte I, SENSACIONAL!!!
    Já li Triskle, Tribo de Dana, Fantástico.
    A literatura brasileira ganha uma escritora maravilhosa, nós ganhamos o que estava fazendo falta, Simone veio para ocupar uma cadeira importante, a de grande escritora da nossa lingua.
    Parabéns Simone Marques!
    Sua fã e admiradora. Nora

    ResponderExcluir
  15. Realmente meninas, o contexto hist. é pano de fundo... XD

    ResponderExcluir
  16. Lari...
    Ótima resenha, qdo crescer quero ser como vc!
    ^_^
    Amei, mesmo, e saber que a autora é brasileira nos enche de orgulho...
    Eu nunca li nenhum dos livros da série, mas ates, durante e depois da leitura vc falou tãooooooooo bem desse livro, que agora tto ele qto oss outros entraram pra listinha!!!
    Mas como sou pobre de marré,marrré,marrrrééééé...
    Vc vai logo resengar outros ela pro nosso deleite, não vai...?
    bjuuuuuuuuuus!

    ResponderExcluir
  17. Caramba, o livro não parece ser bom.... parece ser MUUUITO BOM! Adoro livros q geram debates sobre religam ou nos mostram uma visão dela. Puxa, tomara q eu ganhe ele na promo, rsrs!

    ResponderExcluir
  18. A um tempo atrás, eu meio que ‘pesquisei’ (bem por cima mesmo) o que era a cultura pagã. E se não me engano e estou recordando direito, ser pagão era cultuar os elementos da natureza, os ‘deuses’ eram Sol, Lua, e outros que eu não vou lembrar agora. (Me corrija se eu falei ABROBRA rs *-*)
    Larizitcha ^^ adorei sua resenha XD
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi Isabela! Posso responder à sua pergunta? :)
    Ser pagão tem alguns significados, sim, há uma conexão muito forte com a natureza e todos os seus elementos e acreditar que há deuses que transitam entre os mortais, não é uma única crença e varia, por exemplo, de tribo para tribo. Nossos indíos são pagãos e têm suas crenças e seus deuses, os celtas eram pagãos e tinham as divindades que cultuavam. A maioria dos pagãos eram animistas, acreditando que tudo nesse mundo é dotado de vida e espírito.
    É mais ou menos isso, uma explicação bem simples e que espero tenha ajudado um pouquinho! ;)
    Beijão!!

    ResponderExcluir
  20. Obrigada pela explicação Simone ^^
    até que não falei mta besteira :D
    beijos

    ResponderExcluir
  21. Adoro esse tipo de história!!!

    ResponderExcluir