='cap-left'/>

Os Irmãos Ferguson

Kristin James (pseudônimo de Cadance Camp) versus Dorothy Glenn...

O Galante Sr Ferguson versus O Irreverente Sam!





Duas amigas que se uniram para contar o encontro de amor de dois irmãos que se separaram quando crianças, e cresceram realidades totalmente opostas.

Irmãos de sangue... que se amavam quando crianças mas, ao se reencontrarem, não são mais que estranhos familiares.
Claro que o sangue é mais denso que a água! E eles vão provar isso, cada qual se apaixonamdo pela "prometida" do outro!
Essa é capa acima é a original, abaixo seguem as sinopses e capas publicadas aqui no Brasil:




O Galante Sr Ferguson ( The gentleman)

Kristin James



Ao tirar o chapéu e deixar cair as longas tranças Jessie constatou o espanto do forasteiro. Ele a havia tomado por um rapaz!
"Almofadinha bobo", concluiu com uma ponta de ressentimento. Nunca havia se importado com a opinião dos homens a seu respeito e justamente agora um estranho pedante e perfumado conseguia ferir sua vaidade feminina.



Só mesmo os muitos anos de rígidos treinamentos sociais impediram Stephen de expressar todo o seu choque. Como era reprovável o linguajar de Jessie Randall, suas roupas….



Aquela criatura selvagem destoava de qualquer padrão feminino. Nunca seria uma dama suave e refinada como as mulheres de seu meio. Então por que sentia uma louca vontade de jogar tudo para o alto pela chance de apertá-la em seus braços?





O irreverene Sam (The rell raiser)


Dorothy Glenn




Acostumado a vida rude no campo, o madeireiro Sam Ferguson desdenhou à primeira vista os modos refinados e exigentes daquela “melindrosa”da cidade. Mas, se tinha de acompanhar Elizabeth Caldwell pelo agreste de Montana, ao menos poderia se divertir um pouco provocando-a pelo caminho…

Quando o olhar de Elizabeth encontrou o irreverente e atrevido Sam, o desdém tornou-se mútuo. Até o momento em que os perigos começaram a surgir ao longo da trilha.
… Então os ombros fortes de Sam sugeriam proteção e atraíam como imãs.
Uma paixão tempestuosa a ameaçava mais do que os animais da floresta.
Poderia sua delicadeza domar a natureza rebelde de Sam Ferguson?





Esses dois livros são lindos! Tããããõoooooooo fofos!
Os dois romances são SIMULTÂNEOS, o que torma a tudo mais interessante ainda.
Então, não tem uma determinada ordem, e eles são independentes. Mas a leitura será completa somente se você puder ler os dois.
É ponto comum aos dois livros o inicio de ambos.. ou seja: o que se cita em um, se vivencia em outro, e vive-versa.
Estranho? Não! Lendo pecebe-se o que quero dizer...
O prólogo dos dois livros são lindos, porém tristes. Em seus respectivos livros descrevem, sob a ótica da cada "mocinho" a fuga da mãe de ambos, que levou consigo para St Louis somente o caçula Stephen, e deixando o filho mais velho, Sam, com o pai.
Não! Não pense mal de Eleanor...
Ela pode ter sido criada para ser uma dama, cercada de luxo e criados, mas amava realmente a seu marido madeireiro, e os filhos desse amor. Não a culpem, porque o marido, Joe Ferguson, nunca a culpou por abandoná-los (a ele a ao primogênito) nas montanhas no meio do nada, na cabana de único cômodo onde eles moravam. Joe sempre amou Eleanor, e nunca a esqueceu. Tanto que, como fundador da cidade, nomeou-a Eleanor Springs. Mas Sam...
Sam se tornou um homem chucro, trabalhador braçal, sem refinamento algum. Ele sempre julgou severamente a partida da mãe, e tinha os piores pensamentos sobre a conduta dela, ainda que seu pai fizesse questão que o nome dela sempre fosse tocado com respeito.
Stephem, ao contrário do irmão, cresceu num ambiente cercado de luxo, e era um gentleman. Foi um choque para ele, quando da morte da mãe, descobriu através de cartas que seu pai e seu adorado Sammy estavam vivos. Tão logo quanto pode, empreendeu longa viajem, doido por reencontrá-los.
Chegando, Stephen é recebido por Jessie: tão "bicho do mato", essa menina!
Jeito de moleque, e vestimentas de tal. Ele a confundiu, de fato, com um menino e logo incitou a ira dessa ruiva temperamental. Mas como os opostos se atraem... (...)
Joe recebeu Stephen com alegria, naquele abraço de pai.
Sam não se entendeu logo de cara com o irmão, e não quis ouvir nada sobre a mãe deles. Mas num ataque um tanto confuso, Stephen é baleado. Ele aguardava a vinda da noiva, a "cara" Elizabeth.
Então, né...?
Pra quem vocês imaginam que sobrou essa tarefa de escoltar a noiva refinada do irmão?
Em contrapartida, na casa de quem Stephen ficou se recuperando?
Pois é...!
Aqui se separam as duas histórias...


O encontro de Sam e Elizabeth é demais! Eles não se suportam, e o Sam faz questão de ser desprezível, ainda mais quando essa "melindrosa da cidade" insiste tanto em falar do imenso carinho e saudades que a mãe sentia por ele.
Ela era igual à sua mãe! Como podia sequer pensar em se interessar por ela? Ainda por cima, noiva de Stephen!
Mas diversos perigos os surpreendem, no caminho. Uma nevasca estende a viagem que deveria pouco durar, e Sam e Elizabeth ficam presos numa idílica cabana abandonada... Ai, ai!
O cenário perfeito! A neve lá fora, e o calorrrrrrrrrrrrrr lá dentro! (risos).
Tudo bem que Elizabeth passa por momentos difíceis: é presenteada com um ENORMEEEE... furúnculo nas nádegas! E Sam cuida do ferimento.
Logo a intimidade de situação propicia ainda mais a aproximação deles, que passam a ser ver com "outros olhos".
Sam encherga em Elizabeth valores tão sólidos quanto o de qualquer mulher criada naquelas montanhas e descobre que Elizabeth pode, sim, ser uma companheira para um madeireiro chucro. Elizabeth vai descobrindo muito mais por baixo de toda a casca de bicho do mato que reveste o Sam... Enquanto queimam na paixão que os arde!...


Ichi...! Não adianta negar!
Devem ter percebido que entre os dois livros, o meu preferido é "O irreverente Sam". Tá bom, confesso!!! Ele é mesmo especial, e ainda por cima, te faz chorar no momento em que Elizabeth faz com que Sam a ouça, quando ela lê as cartas da mãe dele...
Ai, que eu adoro homão que chora!



Voltando ao livro "O Galante Se Ferguson", claro que ele tem seu encanto, e há quem o prefira. Mas ao meu ver, ele segue aquela fórmula:
"patinhofeioviracisne", "calamidadeusaumvestidotentaterboasmaneiraseoprofessorseapaixona".

Entenderam? Vou traduzir:
Mocinha maria-moleque e patinho feio vira cisne. Calamidade ambulante tem aulas de etiqueta, tenta usar vestido e se comportar como uma dama, e acaba cativando ao professor, que se apaixona por sua pesonalidade indomável!


Ao meu ver, a única coisa que falta a esses livros é um epílogo em comum, assim como foi o prólogo. Subentende-se que houve boa aceitação de ambas as partes real troca. Afinal, nenhum casal até então estava realmente comprometido. Mas EU gostaria de ter lido um reencontro, especialmente depois que o Sam sabe de tudo o que obrigou a mãe a abandoná-los. E o Joe? Eu gostaria de ter lido a parte em que ele, enfim, sabe dos motivos que levam a amada e zelosa esposa a tomar tão drástica decisão.
Claro que ele já tinha curado suas mágoas com a mãe da Jessie, mas merecia isso.
Pouco se fala sobre o Joe nos livros, mas "um fruto não cai longe da árvore", e a genética favorece... Não é citado por nenhuma das autoras, mas os irmãos Ferguson são homens de firme carater, honestos e confiáveis... como o Joe!


Woowllll !!!
Não quero cansá-los, era pra ser uma resenha de nada, mas me aprofundei nos caracteres emocionais deles! (risos). Se não gostam de resenha assim, é só avisar, que "pego leve" nas próximas, ok?


Mais que recomendado !!!
bjus no ............



Comentários
19 Comentários

19 comentários:

  1. Oi Sabrina!
    Eu tbm sou assim.
    Quando gosto de um livro escrevo pacas. Parece que dá comichão na mão. kkk
    Eu não me impoto com resenhas grandes, mas sei que tem gente que não curte...vai saber.kkk
    Adorei a resenha, está bem completa e tira qualquer dúvida em relação ao livro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Eu adorei a resenha, não ficou cansativa pelo contrario foi cativante. Como já tive o prazer de ler esses livros e conhecer esses irmãos entendo perfeitamente o que você quis dizer, as pequenas semelhanças e as grandes diferenças ou devo dizer ao contrario? Dois irmãos que foram separados durante um longo periodo e tão diferentes como agua e vinho e ainda assim com seus encantos particulares e unicos.

    Eu sou apaixonda por esses livros e adorei saber que Kristin James é nada verdade a Candance de quem adoro os livros.

    Obrigada por essa resenha. Foi um prazer!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Ihhh, gostei!!! Eles viveram realidades totalmente diferentes. Vou anotar a dica, Sasa.

    Bjjjs!! ;)

    ResponderExcluir
  4. Ihhh, gostei!!! Eles viveram realidades totalmente diferentes. Vou anotar a dica, Sasa.

    Bjjjs!! ;)

    ResponderExcluir
  5. Adoroooooooooooo esses irmãos!
    Só acho que faltou ''O GRANDE'' encontro no final, pois fiquei com aquele gostinho de quero mais!
    Contudo, são maravilhosos, cada uma sua maneira!
    Mais que recomendado!

    ResponderExcluir
  6. Eu quero ler...

    Amei a resenha Sa, mas fiquei com vontade de ler, ixi, agora vou ter que ir atrás desses irmão, rsrsr

    ResponderExcluir
  7. Os dois estão lá no "guarda roupa de nárnia" esperando para serem lidos...

    ResponderExcluir
  8. AMEI ESSA RESENHA! Sério mesmo, vou agora colocar esses livros na lista, fiquei morrendo de vontade de ler! :D

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Ai, ai, ai, Sa
    adorei essas duas histórias
    sua resenha me deixou desespérada pra lê-los e ler logo!
    bjo

    ResponderExcluir
  10. AMEEEEI SUA RESENHAAAA!Eu quero esses livrooooooooosss! Putz, se é Candace Camp só pode ser coisa boa. Vou caçar em e-book. Muito bom mesmo, parabéns Sa! Beijitos!

    ResponderExcluir
  11. Eu simplesmente AMO meu bigodudo gostoso e o irmão dele! OMG, ta la, nos intocáveis! Adoro, adoro, adoro!A leitura é deliciosa, só peca pelo final... Queria ver o encontro dos 4... Mas va la, usemos nossa imaginação. E olia que nem gosto de CH! Mas esse, recomendo! Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Ahh parece interessantíssimo! :o
    Sa, li sua resenha meio correndo, mas puxa minha orelha lá no chat pra eu voltar aqui mais tarde ok? ò.ó
    xxx
    Ana

    ResponderExcluir
  13. QUe amor.. do jeito que falou fiquei louca para ler
    infelizmente sem muito tempo pra leitura
    pior q a lista vai aumentando!!
    OO

    ResponderExcluir
  14. AMO ESSES LIVROS, JÁ FIZ RESENHAS DELES NO MEU BLOG...
    Adoro Stephan por ser ar aristocrático e Sam por seu jeito largadão, kkk
    Vale a pena fuçar os sebos da vida pra encontrar essas preciosidades, eu recomendo, fucem, kkkk

    ResponderExcluir
  15. AMEI a resenha!!! Já tinha muito ouvido falar desses livros... Acho que agora me obrigo a lê-los...
    Adorei!

    ResponderExcluir
  16. Andressa Brasileiro8 de abril de 2010 17:12

    Oi, Sabrina! ADOREI a resenha, com certeza vou ler os livros! E olha, amei a sua empolgação para escrever, é apaixonante !!! BJUS

    ResponderExcluir
  17. Muito legal a resenha, fiquei interesada nos dois livros, pretendo ler pelo menos o Irreverente Sam, foi o que mais me chamou a atenção.

    ResponderExcluir
  18. Adorei a resenha...
    e é assim mesmo, quando a gente gost de um livro acba escrevendo bastante sobre ele.
    Estou louca pra saber as duas histórias.. adoro romances^^

    bjoo
    ;**

    ResponderExcluir