='cap-left'/>

Rachel Gibson - Agora e Sempre


Esse livro reúne três histórias dessas maravilhosas autoras, que juntas criaram três histórias lindas e emocionantes. Dentre elas: 


Agora e Sempre da Rachel Gibson.

Brina MacConnell assiste a uma reunião de  ex-alunos do colégio. Passaram-se dez anos e a vida de todos mudou muito. Em especial Thomas, um antigo amor adolescente de Brina: O rapaz tímido e desengonçado converteu-se em um homem espetacular fisicamente, e além de tudo milionário...  Se Brina quer recuperar seu antigo “amor” deverá competir com todas as suas antigas colegas que querem conseguir tão bom “partido”.    


Thomas foi criado pelos avós, pois seus pais morreram quando era bebê. Sempre foi inteligente e aos treze anos descobriu que sentia mais do que amizade por Brina. No segundo ano da escola secundária, finalmente resolveu tentar a sorte e a beijou, mostrando que sempre a quis mais do que uma amiga. 
Brina era na escola uma garota normal, quase invisível que era chamada de "Duende" por ser muito baixinha. Sempre sonhou em andar com as pessoas populares e viu essa oportunidade em Mark Harris, o musculoso e popular zagueiro, que a pediu em namoro após levar o fora da namorada popular. Brina então trocou Thomas - o garoto tímido, magrelo, nada popular e desajeitado - por Mark que era o sonho de toda garota, mas algumas semanas depois, Mark voltou para a antiga namorada, deixando Brina a ver návios.
Thomas e Brina nunca mais se falaram e seguiram direções diferentes, passando por grandes mudanças nesses dez anos.
Brina tornou-se investigadora - procurando pessoas desaparecidas que muitas vezes não queriam ser encontradas -, uma carreira que ela gostava bastante, também deixou de ser uma baixinha sem graça e tornou-se uma mulher bonita e com curvas.
Thomas era o típico patinho feio que por uma reviravolta do destino, tornou-se um homem lindo, sexy e com muito dinheiro. Ele levou anos para se recupar do fora que levou de Brina e resolveu ir na reunião de ex-alunos para reencontrar seu antigo amor.
Os dois se reencontram na reunião de ex-alunos da sua turma e Brina percebe a besteira que fez em ter trocado Thomas por Mark. 
Agora ela terá um fim de semana para tentar afastar suas rivais, mostrar a Thomas que eles se completam e reconquistar o seu grande amor. 

Uma história curta e bonitinha.
Temos duas pessoas que tiveram uma grande amizade, mas que acabaram sentindo algo a mais.
Confesso que teve momentos que desejei que cada um continuasse seguindo seu caminho e encontrasse outras pessoas, mas Brina acabou sendo uma personagem que me conquistou.
Brina agiu como muitas garotas fazem, trocou um garoto bom por um com dinheiro, beleza e popularidade. 
Eu até estaria sendo falsa em falar que não faria a mesma coisa que ela (graças a Deus nunca me encontrei nessa situação), mas é de dar raiva ver um cara bacana como Thomas ser trocado por um idiota.
Mas depois desses dez anos, Brina se dá conta da besteira que fez e sofre por ter perdido Thomas, que agora é bonitão, milhionário e têm muitas mulheres aos seus pés. 
Gostei mesmo de vê-la ter que correr atrás do seu amado e gostaria que muitos dos livros em que é o mocinho que faz burradas, eles tivessem que batalhar bastante para reconquitar suas amadas.
A história não é das melhores, mas dá para ler, rsrrs.







Eu, Lari, ao contrário da Lu, já li alguns livros dessa autora. Tem que se levar em conta que faz parte de um Antologia com três livros distintos, ou seja, ser um livro pequeno. Mas, mesmo assim, não conseguir gostar. 


Nos outros livros que li, ela soube dar uma profundidade, me fez torcer pelos personagens, já nesse, tive raiva da Brina, não gostei do Thomas e quando vi, quando as coisas pareciam ter dado uma engranada, "pofff", já tinha acabado.


Dez anos antes ela largou o Thomas e ficou com outro. Na festa do reencontro, quando percebe o homem escultural (e rico diga-se por passagem) que ele virou, claro que Brina se arrependeu. 


Genteeeeem, ELA LARGOU ELE. Não digo que  haveria necessidade de remoer isso o livro todo, mas acho que autora tinha que expor melhor  os sentimentos.  Não acho que ninguém, ninguém mesmo, vai chegar como o Thomas e dizer "Te perdôo" e ponto. Ou será que sou eu a mesquinha?


Sei lá, é bom. É. Os livros da Rachel tem uma leveza incrível, são gostosos de ler. Contudo, infelizmente não pude gostar tanto.


Comentários
14 Comentários

14 comentários:

  1. Só pela opinião divergente já dá vontade de ler.
    Beijos
    Luka.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oi meninas!
    Gostei da leveza da resenha, gostei da sinceridade de você, Lari. Quando lemos algo e não gostamos tanto assim, é bom que também deixemos registrados em nossos blogs. Afinal, nem tudo são flores na literatura. E temos que ser sinceras mesmo. Gostar e não gostar e deixar claro para os leitores que tipo de leitura iremos nos deparar ao lermos a estória também. É primordial a sinceridade.
    Gostei bastante.
    Lu, personagem baixinha? Não sei porque mas eu me identifiquei com ela rs

    Beijos. :)

    ResponderExcluir
  4. Meninas...!
    Me esclareçam algo: Os trÊs contos tem alguma ligação , ou são independentes...? (*minha porção loira estacada,hojeeeee! ^_^)

    Lari,
    dá pra entender sua indignação, não li esse lvro, as creio que ficaria com o mesmo sentimento...
    É fácil esquecer o quanto se foi má e perversa...
    Esse é o tipico exemplo do sapinho q vira príncipe.
    Tudo bem que a princesa também sofreu sua metamorfose, masque ela foi leviana...
    Ah!!!! Isso foi!

    Lú,
    vocÊ anda muito permissiva, amiga!!!
    Amei a ótica que cada uma abordou!!!

    Mas obg pela dica, vai entra pra pilha
    (* q não para de crescer.)

    bjusssssssssss...

    ResponderExcluir
  5. Oi meninas,

    Gosto muito da autora, e fiquei curiosa.
    Eu não gosto muito de livros de contos exatamente por isso, quando vc começa a ficar curiosa a história já acabou rs

    bjooo

    ResponderExcluir
  6. Esse é o meu problema com contos, autores que adoramos não conseguem chegar na profundidade que estamos acostumadas e esperamos deles.
    Adoro a Rachel, e tenho todos os livros "solo" dela, mas por esse não me interessei.
    Ps: e que capa breguinha né *-*

    ResponderExcluir
  7. Talvez devido ao fato de a Lari já ter lido outros livros da autora, tenha criado expectativas que não foram satisfeitas.

    Parece aquele livro bom pra ler "entre-livros" hehe

    ResponderExcluir
  8. Quero ler, só por causa da crítica.
    AUIHSUAHSUAHSUHS

    ResponderExcluir
  9. Ainda não li nada da Rachel Gibson!
    Não sou muito de me entusiasmar com histórias de amor que começam na adolescencia e terminam sem mais nem menos e depois de muitos anos os mocinhos se encontram e um dos dois tem que se redimiir!

    O unico livro que eu amei de paixão e segue essa mesma linha foi EM BUSCA DO PARAÍSO, da minha autora favorita JUDITH MCNAUGHT. Esse é perfeito!

    Vou ver se leio algum livro da Rachel, mas talvez não começarei por este!

    Bjinhos
    Fernanda

    ResponderExcluir
  10. Sa, os contos não tem ligação e se não me engano o da Stephanie Laurens é histórico. =)

    ResponderExcluir
  11. naum deu vontade de ler

    ResponderExcluir
  12. Oi Meninas!
    Nunca li nada da autora, é uma pena ele ser superficial.
    Tenho vontade de conhecer a autora, mas acho que deixarei este p/ o fim da lista. kkk
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Lembrei do filme De repente 30 com a resenha ^^

    A mocinha foi burra de trocar o amigo pelo bonitão, ainda mais porque se ele é um idiota, e na hora que ele abre a boca, acaba com todo e qualquer clima.
    Temos que fazer uma campanha #Bonitoeinteligente pleeease kkkkk

    Beijos ^^

    ResponderExcluir
  14. Hum, não conheço a autora, mas acho q vou deixar esse pra depois. Concordo com q maioria, o problema dos contos é q não há uma aprofundação do jeito q a gente está acostumada, fora q é o q aconteceu nesse livro quando aos "sentimentos" dos personagens. Fica pra pilha. =/

    ResponderExcluir