='cap-left'/>

Hoje é dia das Mães !!!

Hoje é dia das Mães !!!



Queridas amigas, mães ou não, do Libros di Amore..
Dada essa data maravilhosa, estávamos pensando em algo igualmente especial para resenhar... quando surgiu a ideia desse livro não só especial, mas também sensivel e engraçado.
Sem dar tantos spoilers, vamos aos fatos pelos quais vocês DEVEM ir correndo atrás desse livro para ler e passar uma tarde agradável. É um livrinho curtinho e, se estiver chovendo, encoste num travesseiro e dê asas à leitura... porque é o tipo do livro que você lê sem parar até o fim!

Baby by Chance é uma história emocionante que foi lançada em edição especial como homenagem às mães, mas deu tão certo que serviu como pontapé inicial para que fosse lançada a linda e requisitada série " A cegonha chegou", com histórias exclusivas com, ou sobre, bebês! Uma pena essa série ter acabado, pois amávamos de paixão! ^_^.
Cada capa era uma tentação à parte, e mexia com o instinto materno das leitoras, pois traziam babys mais, e mais, e mais, e maisssssssssssss fofos, e lindos, e rechonchudinhos... (Risos)



Especial Dia das Mães ( Baby by chance )
Serie, a Cegonha Chegou!
Elda Minger



ELA NÃO ESPERAVA ESTAR ESPERANDO ..


.


Ter uma família não fazia parte dos planos de Patrícia para os próximos cinco anos, mas, de repente, um encontro inesperado e .. ela se viu esperando um bebê!

SOLTEIRÃO TRANFORMA-SE EM HOMEM DE FAMÍLIA?

Peter Devereux não conseguia entender o que estava acontecendo com ele ...
Desde que a doce e apimentada Patrícia entrara em sua vida, transformando-o num futuro papai, começara a ouvir sinos de casamento.







Então...
Patrícia estava satisfeita com sua vida, realmente, e embora solteira, ela nunca sentiu a menor invejada da sua irmã gêmea idêntica, Pepper.
Patrícia é meio que "traumatizada" com casamentos, já que sua mãe foi abandonada pelo o pai quando elas eram crianças.
Pepper é casada com um cozinheiro italiano, Luca Corsino, um verdadeiro garanhão italiano que a ama muito e a única coisa que faltava para completar a felicidade do casal é um filho.
Mas Pepper não conseguia engravidar, então optou por um metódo nada convencional: a hipnose.
Embora Patrícia a princípio achasse que era algo totalmente improvável, claro que acompanhou a irmã - a quem protegia de tudo e de todos - à "consulta", mesmo acreditando que a Madame Babala era uma charlatã.

Durante a consulta, Patricia houve tudo o que ela disse a Pepper:

"— Seu marido a chama por algum apelido? Algo que só seja pronunciado na privacidade do seu quarto?
Pat fechou os olhos. Isso estava começando a se tornar constrangedor. A última coisa que queria saber era o que Luca dizia quando estava sob o lençol.
Pepper hesitou antes de dizer:
—Ele me chama de sua pimenta do reino.
Que apropriado para um cozinheiro, Pat refletiu. Contendo a vontade de rir, fechou os olhos e teve de abri-los em seguida. O quarto tornava-se tão quente que temia começar a derreter!
—Então, quando ele diz a expressão pimenta do reino, você se tornará uma mulher disponível e rela¬xada com uma única coisa em mente: levá-lo para a cama e fazer um filho com ele. Horas e horas de amor ardoroso e apaixonado.
—Está bem — Pepper respondeu com voz fraca.
Madame Babala sorriu, exibindo dentes perfeitos.
—Não haverá vergonha, nem inibições. Todas as possibilidades entre um homem e uma mulher serão exploradas, sem hesitação. Seu desejo florescerá de maneira a envolvê-la. O principal pensamento em sua
mente será relaxar, desfrutar do prazer e deixar que a natureza siga seu curso...
Quando estava quase adormecendo, Patrícia ouviu Madame Babala sussurrar: Pimenta do reino...
—Esta noite verá tudo isso funcionar — Deva previu com um sorriso malicioso..."


E não é que funcionou mesmo!!

Peter é um cowboy que não tem um passado nada feliz com as mulheres, após um divórcio complicado em que a ex levou quase tudo que tinha, ele resolveu nunca mais cair na enrascada de casamento.
De passagem pela " cidade grande", ele queria apenas se divertir, mas uma noite pode mudar a opinião de qualquer homem! Especialmente quando vai a um barzinho em que é "A noite de ruivas" e se encontra com Patrícia, com quem tenta flertar.
Ela não estava interessada em aventuras, apenas foi a esse barzinho porque ruivas podiam consumir gratuitamente e ela estava morta de fome, pporque tinha ageladeira vazia. (risos)

Patricia acaba aceitando tomar apenas um drinque e manter uma conversa com Peter, sem segundas intenções, mas enquanto conversavam, Peter sem saber diz a Palavra Chave e liberta a mulher sensual e selvagem que há em Patricia.

"...— Sempre que bebo um Bloody Mary nessa cidade, acabo pedindo ao garçom para prepará-lo à minha maneira.
Ela riu, afastou uma mecha de cabelos que caía sobre sua testa e inclinou-se para a frente.
— Qual é o ingrediente secreto?
— Pimenta do reino.
— Não se mova! — ela sussurrou.
— O quê?
— Fique exatamente onde está.
Peter encarou-a, sem saber onde isso os levaria. Patrícia levantou-se do banco e tocou o queixo forte com a ponta do dedo.
— Voltarei num minuto — disse, baixando a voz para um murmúrio sensual —, com algo para você.
Peter a viu rebolar até o banheiro, e essa era a única palavra para descrever o movimento de seus quadris. Primeiro sorriu. Depois franziu a testa. Alguma coisa não estava certa. Tinha certeza disso. Por outro lado, nada era com¬pletamente certo quando se tratava de mulheres. Peter vivia uma vida extremamente masculina no rancho; a única mulher que ele e os peões viam constantemente era Eunice, sua governanta, e ela parecia um velho carvalho encurvado. Além dela, a única fêmea com grandes olhos castanhos de quem aproximava-se era Cindy, a vaca. Mas mesmo para a maioria das mulheres, isso não parecia certo.
Peter levantou-se do banco e apoiou-se na mesa, considerando onde tudo isso poderia levar.
Ela acabou de dizer como é genial por não ter tentado arrastá-la para a cama, e agora foi para o banheiro com um sorriso provocante e a promessa de algo espe¬tacular quando voltar...
O instinto dizia que devia fugir.
A anatomia exigia que ficasse e esperasse.
Estava quase indo embora quando ela retornou rebolando, passou os braços em torno de seu pescoço e beijou-o de forma sensual, com quem convida a experimentar prazeres proibidos, queimando todas as cé¬lulas sensatas de seu cérebro.
O instinto voou pela janela.
A anatomia assumiu o comando.
As mãos a enlaçaram pela cintura e desceram devagar, até agarrar seu traseiro e puxá-la de encontro ao corpo de forma a não deixar dúvidas com relação ao seu estado de excitação.
Sorrindo, ela interrompeu o beijo e mordiscou sua orelha antes de murmurar:
— Parece que também tem alguma coisa para mim.
A essa altura já não se importava com a possibilidade dela ser a mais maluca de todas as mulheres que encontrara. Não queria saber se Glenn Close usara seu diário para criar o personagem que vivera em Atração Fatal, e não se importaria se ela conservasse um balde de gelo sob a cama a Ia Sharon Stone.
Domara touros, marcara o gado, cavalgara animais selvagens. Chegara até a comer um pouco da comida que havia preparado em sua casa antes de passar a tarefa a Eunice. Enfrentara enchentes, incêndios, secas, e até a falência.
Uma única mulher não poderia ser um problema tão grande, certo? Mesmo que fosse maluca e sofresse oscilações de humor como jamais vira antes, que mal podia haver?
Peter tomou sua decisão. Aceitaria o que ela oferecia com tanta generosidade e, como Scarlett O'Hara, pensaria nisso amanhã.
— O que tem para mim? — perguntou, entregando-se ao flerte.
— Isso. — Ela retrocedeu um passo e encarou-o, abrindo a bolsa e apanhando um pedaço de renda negra que colocou em sua mão.
Peter olhou para a minúscula peça íntima e para a saia curta que ela usava. Saber que a mulher não usava mais aquele pequenino pedaço de renda sobre determinada parte do corpo empurrou-o até o limite da tolerância."

A partir dessa noite as vidas de Peter e Patricia viram de pernas para o ar, pois Patrícia não se lembra do que acontece após ouvir a PALAVRA CHAVE, e o Peter gamou de vez poraquela mulher tão sensual, e vai procurá-la... Patricia acha que pode ser a irmã, tentandso dar o filho que o marido quer de qualquer jeito.
Elesacabam se encontrando mais e mais vezes, e essa palvra chave é pronunciada muitas e muitas vezes mais, fazendo com que Patricia se torne "a femme-fatalle"...

Vamos parando por aqui, e se vocês quiserem saber como termina essa linda história recheada de trechos divertidas e hots terão que ler.


Lu e Sabrina recomendam ^^.


Comentários
6 Comentários

6 comentários:

  1. Tem selinho para vcs no meu blog!
    beijão e feliz dia das mães para suas mamães, e pra Sabrina!

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto da série A cegonha chegou XD

    PARABÉNS PRA SAAAAA!
    Pra mãe da Lu que tem que aturar a chatisse dela, rs
    e a mamãe da Lari, que nem deve ter trabalho, a Lari é tão boazinha UAHUHAUSHAU #mente.
    beijo

    ResponderExcluir
  3. Olá meninas!!!

    Adorei o livro,queria poder ler ainda rsrs,mas passei mesmo é para desejar um Feliz dia das Mães para a Sabrina,muitas felicidades amiga o lado do seu tesouro,ser mãe é uma graça de deus nas nossas vidas!!

    Lu,Lari dê um mega beijo nas mamães,adoro vcs!!!!

    ResponderExcluir
  4. Viva as mães \o/ Sáa, minha lidinha foi rápida, mas a post foi ótima. Parabéens ^^
    xxx
    Ana

    ResponderExcluir
  5. Ai meninas... Adorei esse!! Já até procurei e baixei pra ler. Ele é bem pequenininho né?

    Adorei a dica!
    Não sou mamãe ainda... um dia quem sabe (risos)
    Desejo a todas as Mães um ótimo dia!

    bjos

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Tem selinho para você no blog!
    http://lerdormircomer.blogspot.com/2010/05/mimos.html

    Bjus*

    ResponderExcluir