='cap-left'/>

Susan Wiggs - Mesa para cinco


Professora talentosa, Lily Robinson adora seus alunos, embora seja uma defensora ferrenha do seu estilo de vida independente. No fundo, teme entregar- se ao amor, sob o risco de sair ferida. Somente sua melhor amiga, Crystal, foi um dia capaz de aproximar-se dela. Agora, uma tragédia repentina arrasta Lily para a vida desmantelada da família de Crystal, família esta que de uma hora para outra passa a precisar dela. Este livro mostra o quanto os altos e baixos do amor e da vida familiar podem ser uma volta numa montanha-russa — excitante, imprevisível e aterrorizante, mas, ainda, assim, repleta de um prazer indescritível.




“Lindo, emocionante e cativante...!”
Tive a sorte de achar esse livro pela metade do preço na Feira do Livro de Joinville. Sempre ouvi bons comentários sobre ele, mas nunca imaginei quer me emocionaria tanto ao lê-lo.

O livro é dividido em 5 partes, e a autora coloca pequenas reflexões que dizem muito do que está por vir.

Algumas coisas são tão inesperadas que ninguém está preparado para elas. – Leo Rusten
Charlie Holloway, uma pequena estudante da terceira série estava com dificuldades de aprendizado e cometendo pequenos furtos; ela é filha do meio de um casal separado, tem por irmãos Ashley, um pequeno bebê e o adolescente Cameron.

A professora de Charlie e também a melhor amiga da mãe dela, Lily Robinson, chama  seus pais, Crystal e Derek  Holloway, para uma reunião onde conversariam sobre a situação e chegar num consenso a fim de ajudar a menina... Como qualquer outro casal separado, eles brigam e tentam jogar a culpa do problema da filha um no outro, não enxergando que são os problemas de relacionamento deles que afetam aos filhos, principalmente a Charlie.

... Seria uma reunião qualquer, exceto que, por um infortúnio do destino, o carro de Crystal não funciona e ela acaba pegando carona com Derek. Em meio à chuva e uma torrencial discussão que acontece uma verdade é dita: Ashley não é filha de Derek. Sequencialmente, o acidente de carro e a morte foi o destino de ambos.

A beleza de um compromisso forte e douradora é quase sempre bem compreendida por homens incapazes de cumpri-lo. – Murray Kempton
Só que momentos de angustia se passaram antes que os três filhos soubessem da verdade. São páginas e páginas dissecando a visão dos dois filhos mais velhos, de Lily e de Sean – irmão de Derek, sobre o casal desaparecido. Medos, raiva e inseguranças são descritos com muito apuro, como em todo o livro.
O momento em que Sean descobre a morte do irmão é de uma sensibilidade sem igual! Confesso que há tempos não me emocionava como tanto...

Mas o que é a morte, senão pôr-se sob o sol e derreter-se ao vento – Kahlil Gilbran
E agora o que fazer? Três crianças órfãs e dois adultos que mal se conheciam tendo que conviver...
Como lidar com a morte dos pais?
Gostaria de dar ênfase no Cameron que, quase homem, se ressente então sabe lidar com os acontecimentos, ainda mais por se lembrar dos erros dos pais e de seu próprio erro, pois as últimas palavras que dirigiu ao seu pai foram: “Eu te odeio!”
Não que seja algo imperdoável, porque em certos momentos impensados palavras fortes saem, mas sem ser do fundo do coração. Nós sabemos, Lily e Derek sabem; mas Cameron, não. Ele muito se atormenta... Além disso, ele e Charlie sabiam que Ashley não era filha de Derek.
O que fazer com esse segredo?

A criança suporta tudo – Maria Montessori
A vida continua e os medos de Cameron são ainda grandes; Charlie sofre com saudades. Mas nada como o tempo, e depois da tormenta a calmaria retorna. Sean fica com a guarda dos sobrinhos, mas Lily o ajuda, e aos poucos o amor vai tomando forma...
Destaque para as conversas mais singelas, impregnadas de emoção que acontecem para tentar fazer com que as crianças se sintam reconfortadas.

O sofrimento dá conta de si mesmo, mas para se tirar partido da felicidade  é preciso ter com quem dividi-la. Mark Twain
O fim, finalmente.
A felicidade, quem sabe?

Primeiro quero me desculpar pela resenha enorme, e pedir licença para continuar.
O romance do tio e da professora não é o foco principal, tanto que só agora vou repartir Lily tem um trauma justificado que a faz temer se relacionar; e Sean sempre foi a sombra do irmão, que era golfista famoso, pela primeira vez tem que encarar seus receios para poder suprir sua nova família.

Falar do relacionamento familiar é o ponto principal. Como dito por Jodi Picoult “Susan Wiggs retrata os pormenores dos relacionamentos humanos com a destreza de um mestre”.

Eu chorei, ri e terminei o livro com um sorriso saudoso no rosto. Ele mexe com nossas emoções e nos mantém ligados aos personagens, ao ponto de querermos abraçá-los para aplacar seus medos e dores.

Viver é sonhar, sentir dor e amar. É superar, para que na frente apareça um fato ainda pior; para novamente superar.
Mas viver sem lutar, sem chorar e sonhar não é viver.




Comentários
20 Comentários

20 comentários:

  1. Oi Lari!
    Parece que o livro é bem legal mesmo!! Vou colocar na minha listinha no skoob!:D

    ResponderExcluir
  2. AHH Lari, amei a resenha! Nossa, sou muito chorona, né, e juro que quase chorei lendo a resenha!
    Espero muito conseguir o livro pra ler, só tenho que ler sozinha, porque minha irmã fica tirando sarro da minha cara quando eu choro em livros :S Mas fazer o que? Eles são muito emocionantes *-*
    Anyway, amei amei amei! Com certeza vai entrar pra minha listinha!
    Beijooo :*
    Thayná, blog Bookaholic Girls.

    ResponderExcluir
  3. Parece ser um livro muito legal, que pena... acredita que tinha ele disponível no trocando livros e eu acabei escolhendo outro?? Ah, agora fiquei triste... :(

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  4. Lari,

    Que achado ! Livros assim nós lemos até devagar para não acabar logo.
    Beijos
    Luka.

    ResponderExcluir
  5. Ai Lari, que vontade que deu de ler, adoro livros que me tocam e se esse tocou vc com certeza iria gostar.
    Leninha aqui se coçando, mais um livro não posso!!! kkkkk
    Fazer o que? Quando a vontade de ter um livro me bate, só fico calma quando o tenho, kkkk
    Amei a resenha!

    ResponderExcluir
  6. amei a resenha e fiquei curiosa para ler,.
    Me manda ele tá??. kkkk

    ResponderExcluir
  7. Ain, é sério, vou fazer greve, hein? Vocês ficam fazendo essas resenhas que me deixam curiosa e querendo o livro... como faz?!?!?! O dinheiro não dá pra comprar tudo! Ai, ai, ai! rsrs

    ResponderExcluir
  8. Gosto de tramas confusas...rs
    Pq é bom não achar logo de cara o que vai acontecer e nos deixa ainda mais curiosos...rs

    Mais um p/ a listinha =)

    ResponderExcluir
  9. Olá , me encantei muito com o livro, culpa dessa resenha. Mas um Meu Deus!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  10. Hummm, gostei! Vou colocar na minha lista de futuras leituras!
    =0)
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  11. MELLLDEUSS, fiquei arrepiada só com a resenha!! Esse eu quero
    muito ler... Não conhecia ainda, mas fiquei muito curiosa.

    Adorei a dica!
    Bjinhus

    ResponderExcluir
  12. Ei Lari,

    Este eu quero ler, adorei a resenha :)

    Fiquei muito curiosa com a trama.

    bj

    ResponderExcluir
  13. Adorei, Lari,
    há tempos tenho querido conhecer os livros dessa autora, mas nnunca acho por aqui. Pela sua resenha a história deve ser maravilhosa! bjos

    ResponderExcluir
  14. Oi Lari!
    Morro de vontade de conhecer Susan Wiggs, mas ainda não tive oportunidade.
    Adorei as reflexões. A resenha ficou ótima.
    BJs

    ResponderExcluir
  15. Livros assim comigo é complicado, ou amo muito ou odeio, mas parece ser um livro muito intenso, e dependendo da intensidade eu abro a boca chorar.Até agora não vi esse livro para vender aqui, sou impulsiva na compra de livros, muitas vezes vou para comprar um e acabo comprando outro, coisa de gente doida..rs
    Bjos

    ResponderExcluir
  16. Lari tambem gostei muito do livro!! Ele realmente emociona!
    Adorei a resenha :*

    ResponderExcluir
  17. Nossa, adorei essa resenha, que vai cortando com frases de reflexão. E olha que foi a Lari quem fez, kkk, brincadeira querida, adorei mesmo. Também já tinha ouvido falar sempre muito bem desse livro. O com certeza vou pagar o olho da cara aqui, mas esse parece ser muito lindo! Amei! Beijitos!

    ResponderExcluir
  18. Nossa..... coloquei na wish list...lindoo

    ResponderExcluir
  19. Em suma, um livro completo Lari?
    Gostei, tem o romance que a gente gosta, mas enfoca a familia.
    XD
    Ótima resenha Larizitcha xD

    ResponderExcluir
  20. Ahhh, Lari fiquei com vontade de ler. Adoro livros que emocionam. Sempre são os melhores. =D

    ResponderExcluir