='cap-left'/>

kate Hewitt - União do desejo



Essa é com certeza uma das resenhas mais difíceis que tive de fazer.

Dessa série de 188 edições, devo ter lido mais de 70% dos livros, tive até assinatura. Assim, fica fácil notar que apesar de ser consciente das limitações desses livros, gosto muito!

Então, como pode ser difícil resenhar? Bem, bem... Quando quase todos os livros têm o mesmo mote, é complicado resenhar! Além do mais, como resenhar sem contar toda a história? Se o conflito maior é deixar-se cair em tentação ou não?

Então resolvi contar os diferenciais que podem lhe atrair a ler esse livro...

Quando vi que o personagem masculino principal era grego, logo pensei: “Mas um mulherengo” Ledo engano. Nosso mocinho, Lukas Petrakides, é quase que um reprimido, que teme deixar suas emoções fluírem e assim sofrer. Criado para ser frio, ele é o próprio Pólo Norte.

Mas, uma hora o gelo é derretido... O aquecimento global é uma grande prova! (*risos?? ^_^ Ok, não foi tão engraçado)

Quando Rhiannon aparece, literalmente gritando que ele tem uma filha - com sua amiga morta - de quatro meses, ele só tem duas certezas.
  • 1° Não pode ser pai da menina, pois há dois anos não faz sexo;
  • 2° Rhiannon mexe com ele, e faíscas saltam no ar.

Logo ele resolve esclarecer a situação: ele não é pai. Eis que descobre que seu primo, se passando por Lukas, engravidou e largou a amiga de Rhiannon. Logo, o bebê é responsabilidade da família Petrakides...

Beeeem, só posso assegurar que, depois de tudo, Lukas terá que lutar muito para resistir a uma tentação chamada Rhiannon. Ela, diferente de muitas mocinhas dessa série, não foge como louca do amor. Aceita e assume seu desejo por ele, masssss, igualmente a tantos outros livros da série (e nem poderia deixar de ser diferente), ela é virgem...

O livro é gostoso de ler. E para quem não leu nada nesse estilo, é uma ótima pedida.

Sinopse:
Quando um magnata grego descobre seu herdeiro...


Rhiannon Davies havia prometido a sua amiga que cuidaria de sua filha, e, para isso, acreditava que precisaria entrar em contato com o pai da criança. No entanto, Lukas Petrakides se mostrou inflexível... e firmemente convencido de que tudo não passava de um golpe. Para evitar um escândalo seria necessário agir rápido, e o que seria melhor para resolver tudo do que esconder ambas em sua ilha particular?Com a atração irresistível entre Rhiannon e Lukas, uma eventual união entre eles jamais seria apenas por conveniência...


Comentários
19 Comentários

19 comentários:

  1. Ah, já vi livros onde a mocinha era viuva ou divorciada e ainda era virgem!!! Não sei porque tanta fascinação com virgens, isso é coisa de quem gosta de rituais de magia ou afins...rss

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  2. Parece ser bom, apesar de não ler Paixão, achei legal o mote.
    Beijos Lari, some não...

    ResponderExcluir
  3. eu tenho um real problema com livros de banca, é um gênero que não me apetece muito (nada xD)

    ResponderExcluir
  4. Bem... Eu nunca tentei ler esse tipo de livro. Prefiro um romance misturado com suspense... Mas nunca se sabe, pode ser que eu começe a gostar... Parabéns pelo seu Blog!

    ResponderExcluir
  5. Oie querida, tudo bem?

    Essa é minha dificuldade em resenhar, não se deve contar a história, então prefiro fazer apenas um comentario...mas tá ótima sua resenha fiquei com vontade de ler...

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro a série Paixão, já li vários e muitas vezes tem umas histórias muito boas. Faz tempo que não leio nada de onde o mocinho é grego e ainda pólo norte, rs. Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    A história parece divertida, o lance do filho não poder ser dele. Ainda não li nada do estilo, mas vou :)

    ResponderExcluir
  8. Apesar de ter os primeiros livros dessa série, parei de ler justamente por tudo ter ficado muito repetitivo.
    Mas gostei bastante da resenha. Quem sabe não volto a ler?!?!

    ResponderExcluir
  9. oi lindo teu blog,passando pra te desejar um otimo final de semana,
    http://charleneecaua.blogspot.com/ e q estou te seguindo e tem um selinho pra vc no meu blog

    ResponderExcluir
  10. Quando vi a sua resenha, corri a procurar na minha estante, que era organizada e agora tá uma zona, se eu tinha esse livro, ufa...eu tenho..lá..lá, e vou subir ele na minha lista de leitura.
    Bjos

    ResponderExcluir
  11. Oi, Lari.

    Nunca li nada desse gênero, mas a história parece ser bem interessante!
    Quanto ao lance do filho, concordo com a Cláudia.
    Add na lista. :)

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Lari!

    As vezes levo temmmpo fazendo uma resenha pq não quero contar demais e estragar a história... dai entro naquela contradição: será que contei de menos?? rsrsrrs

    Nunca li nada dessa série, mas ADORO romance de banca!!

    bjoo

    ResponderExcluir
  13. Também sou super suspeita de falar desses livros Lari. Dificil eu não gostar.... o livro tem que ser muitooooooo ruim mesmo para que eu não goste.


    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Meninas,
    Todo 1º domingo de cada mês a sessãoConheça esse blog que mantenho para indicar blogs legais é feita pelos leitores do blog. E este mês o mais indicado foi o Libros di amore.
    Acabei de postar. Espero que gostem pois sei que meus leitores gostarão demais daqui.
    Beijos e parabéns por todas as indicações que receberam.

    ResponderExcluir
  15. Nunca li nada dessa série... Não sei, o jeito das capas e das histórias não me atraiam tanto... mas pela sua resenha essa história parece bacana! Se eu ficasse só com a sinopse, não leria...
    Adoro romances de banca, mas prefiros os sobrenaturais ou os históricos...
    Dica anotada!!!

    ResponderExcluir
  16. Gosteilari.
    Nunca li banca, hauhauahu.
    Será que a Lu tem esse?
    fiquei curiosa. =*

    ResponderExcluir
  17. Adoro ler esse estilo! Faz bem meu tipo rsrsrsrs

    ResponderExcluir