='cap-left'/>

Janet Dailey - Devoção


       

      Quem não ouviu falar do livro “A Carícia do Vento” e o (delicioso) famoso Ráfaga? E Janet Dailey? Essa autora escreveu mais de cinquenta livros, muitos publicados nas séries “Julias e afins”. E, também escreveu livros mais fortes, com emoções mais densas e enredos espetaculares, vide Amor Proibido e A carícia do Vento.

Então, quando vi Devoção na biblioteca na universidade, fiquei muito feliz. “Eba, será outro de tirar o fôlego”. Ledo engano...

O livro é decepcionante! Tanto na (chatice) falta de caracterização dos personagens, quanto na ausência de acontecimentos interessantes... Não chega a ser um livro tão cansativo, pois a autora consegue ter dar fluidez muito grande e descrever muito bem a localidade onde se passa a trama. Eu fiquei com a sensação de ter ido para Nevada e conhecer suas belas planícies...
 Mas, para isso, poderia  muito bem ver só fotografias, não é necessário de mais de trezentas páginas. E outra coisa, a autora descreve tão bem, que senti a areia/poeira na minha boca o livro todo. E só pude imaginar os personagens fedidos, suados... afinal, Nevada é quente por excelência.

         A sinopse que parecia carregar o livro de ação dá uma impressão enganosa. Ok, ela relata exatamente o que ocorre no livro. Só não diz que é monótono...

        Quando tinha apenas 17 anos, a mocinha Eden foi quase estuprada pelo irmão do grande latifundiário DePard,e o jovem criminoso morre nessa noite. Doze longos anos se passam e Eden tem que manter a sua fazenda, mesmo com DePard coagindo todos a não ajudarem, boicotando as oportunidades para ela vender o gado, e assim, provocando sua falência.

        Só que ele não contava com a obstinação dessa mulher guerreira. E também com a chegada de Kincaide, um caubói que a ajuda, mas esconde um desejo de vingança contra o irmão dela. Um caubói que consegue despertar essa mulher para o amor.

        Ufaaa. É isso. Lindo enredo, concordam? Pena que a autora não soube conduzir,  nem despertar o interessante da leitora que vos fala.  Ou seja, podem fugir a vontade desse livro.

        Mas, reiterando, Janet Dailey tem obras magníficas. Então, não a abandonem, só partam para outros livros melhores dela, ok?

Sinopse: De volta ao Oeste. Em DEVOÇÃO, lançamento da Editora Record, Janet Dailey retorna aos cenários que ambientaram alguns de seus mais belos romances, mais especificamente às fazendas de Nevada, desta vez para contar a história de uma mulher que luta para vencer numa terra dominada por gente com muito poder, mas sem escrúpulos.

Eden Rossiter, dona do Rancho Spur, é uma pequena proprietária que luta para sobreviver. O vizinho Duke DePard, dono de uma fazenda de 2,5 milhões de acres chamada Rancho Diamond — um latifundiário que não aceita sequer a idéia da derrota —, faz de tudo para se apossar de suas terras. Como se não fosse problema suficiente, ela ainda tem que segurar a barra do irmão Vince, viciado no jogo. Quando a vida de Eden parece ter chegado a um beco sem saída, entra em cena Kincade, peão do Texas, veterano dos rodeios, obrigado a desistir do sonho de se tornar um campeão depois de um acidente.

O caubói chega na cidade e logo mostra que seus conhecimentos sobre o gado e o manuseio de um rancho como o de Eden podem fazer dele o parceiro perfeito na luta contra DePard — e talvez, para a vida inteira. Após ajudá-la a levar seu rebanho até o mercado, contrariando o desejo do vilão, o romance entre os dois parece inevitável. Mas, para que ele floresça, Eden terá que apagar a grande desconfiança que tem em relação aos problemas do coração.

No território rico, impressionante e belo do Nevada, com direito a vista de montanhas cobertas de florestas e belos crepúsculos, DEVOÇÃO é uma história de amor e lealdade. Janet Dailey é a autora de mais de 90 romances. O primeiro deles foi publicado em 1976. Em pouco mais de duas décadas tornou-se a terceira mulher de maior sucesso de vendas no mundo, com mais de 300 milhões de exemplares comercializados em 19 línguas e 98 países.
                   



Comentários
21 Comentários

21 comentários:

  1. As vezes, as sinopses nos engana, e mesmo a autora sendo ótima, ela tb pode ter romances falhos...
    Desde que li a resenha de "A Caricia do Vento" aqui tenho vontade de lê-lo para conhecer essa autora. Mas acho q vou pular esse...
    Mas, para falar a verdade, a sinopse não me chama tanto a atençao, apesar de parecer interessante... é q não curto muito "os caubois", tirando alguns...
    bjus

    ResponderExcluir
  2. Odeio qdo isso acontece? Alguns livros da série são bons e qdo vc está se empolgando vem um e é totalmente sem noção =/

    ResponderExcluir
  3. Putz adoro Janet, mas se o livro é ruim "to fora".
    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Lendo sua resenha sobre "Devoção", me lembrei daquele filme (péssimo) chamado "Austrália", com a Nicole Kidman. Foi a mesma sensação que tive.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lari!

    Quando vi que vc fez a resenha de um livro da Janet Dailay, pensei: Uauuuuuuu deve ser bom pra caramba, mais um pra minha lista! Mas que pena que é tão fraquinho. O melhor dos blogs literários e justamente isso, somos 'avisadas' do que não é tão bom assim... heheh

    Mas não vou desistir dela, não! Já li 'Amante indócil' e AMEI! (apesar dos tapas e beijos!)

    beijo, Lari!

    ResponderExcluir
  6. oi Lari!!!

    Uma pena quanto o livro nos decepciona não é???Principalmente quando outras obras do autor foram boas...talvez ela (autora)estivesse em um periodo ruim.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Lari,
    Que chato isso ! Tinha tudo para ser bom né ?!

    Bjs
    Luka.

    ResponderExcluir
  8. Areia na boca?
    Gostei da resenha.

    Mayara

    ResponderExcluir
  9. Naum gostei de cariacia do vento, qm sabe dese eu gosto

    ResponderExcluir
  10. Oi Lari!
    Que pena!O deio quando isso acontece. Esperamos muito de um livro por ter gostado de outras obras do autor e no fim....decpção total. kkk
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Ainda não conhecia essa autora!
    Mas quem sabe ainda leio algum desses que vc citou...

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. É muito chato quando isso acontece, a sinopse te convence e daí lê e cadê a obra prometida ... o bom é que você já avisa que a autora lançou coisa boa também :)

    ResponderExcluir
  13. Ei Lari,

    ´Pena que é fraquinho, não conheço a autora.

    bj

    ResponderExcluir
  14. Se não me engano tem mais outro que é tão chato quanto da Janet. Pena né. =(

    ResponderExcluir
  15. Verdade Lari, ela tem bons livros. Que pena que esse não ficou bom.

    Bjs

    ResponderExcluir
  16. se tem uma coisa que eu odeio, é livro que tem tudo pra dar certo e dá errado. ai, é realmente decepcionante. talvez a gente que tenha esperanças demasiadas de que o livro será realmente bom ou quem sabe talvez ele não seja bom mesmo SAGIOHGASOI
    bom, já estou avisada! SAGIOHAGSO
    beijoss

    ResponderExcluir
  17. Eu entendo quando a sinopse não é boa mesmo a gente tendo esperado que o livro fosse bom =/
    Obrigada por visitar meu blog! Volte sempre! Estou te linkando pq adorei seu espaço^^
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  18. Oi Lari! Nem todos os livros de um autor são bons né! Bjssss e parabéns pelo seu blog!

    ResponderExcluir
  19. Hum, eu geralemnte gsoto da Janeth dAILEY^_^_
    Vou tirar a prova por mim mesmA.... :=p
    BJUSSSSSSSSSS

    ResponderExcluir
  20. oi lari, estou relendo novamente a caricia do vento, é lindo o livro, o Ráfaga é de tirar o folego...adoro a historia.
    ivani
    junho de 2011.

    ResponderExcluir
  21. Já li da autora : Devoção , A caricia do vento , com sangue e vinho , Amante indócil e baile de mascaras , Tirando amante indócil e a caricia do vento , os outros foram muitooo sem emoção . Mas amo a autora , ela esta marcando a minha adolescência . Bjs . Raissa 16 anos SP

    ResponderExcluir