='cap-left'/>

Nan Ryan - Anjo Maldito


Fazia tempo que não postávamos mais livros de banca, e voltamos com estilo: esse livro com certeza é um dos melhores históricos!

Arrojado, traz um amor forte e apaixonado.

Angie é uma jovem que viveu sua vida sendo recatada, dominada pelo pai que nem a deixava conversar com os vizinhos que tanto a amavam. A pobre menina nunca teve como demonstrar a força em seu interior. Afinal, as surras, as chantagens psicológicas a empurravam a se submeter às vontades do pai. E a última vontade dele a empurra para um casamento com um homem riquíssimo, com idade ainda maior que a de seu pai. Submissa, ela aceita. Pensa que o velho homem só quer protegê-la e nunca consumar o casamento.

Ledo engano. Ela nunca poderia imaginar que Barrett McClain era um pervertido e que além da satisfação sexual, esperava que nada restasse de herança ao filho depois de sua morte. Um filho que não amava.

Ela nunca poderia imaginar que o filho de seu noivo, Pecos, que a excitaria, faria sonhar com um futuro diferente. A faria “tremer pelas bases”.

Mas o destino pregou uma peça a esse casal ainda não constituído. Pecos em uma noite num prostíbulo, antes de voltar para casa e vislumbrar Angie, encontra uma moça com o jeito dela, com o rosto dela. 

Conclusão que ele chegou, uma prostituta era a noiva de seu pai, nunca imaginaria que era outra...

Logo que os dois se encontram, uma tensão sexual ocorre. Ele, convencido que ela é uma mulher da vida, estabelece uma sedução implacável.

A ingênua da Angie não teve chance.
Até tentou resistir.
Até tentou deixar esquecer a atração.

Mas, seu sonhador coração pensava que os dois poderiam mudar a situação... Não foi o que aconteceu. Depois da primeira noite de paixão, ele vai embora. A deixa.E o casamento acontece.

O velho que até aquele momento tinha conseguido despistar suas verdadeiras intenções, na noite de núpcias revela seu desejo para com aquela linda mulher, o casamento por ele vai ser consumado. Será? Barret morre. Angie se torna a dona de todas as terras e fortuna de Barret. Nada sobra para Pecos. Nada. Só o orgulho. E quando ele volta à fazenda, a explosão acontece. Ele reconhece amá-la. 

Mas será que é tarde?
Ela é sua madrasta.
Ela foi à esposa de seu pai.
E ele ainda pensa que ela era uma dama da noite.
O orgulho separará esse casal?
Intrigas alheias?

O momento de descoberta de todos os segredos é tocante. O livro é forte, carismático. Daqueles que você cara leitora, não conseguirá largar até tragas as últimas páginas permeadas de emoções.

É um Clássico dos Clássicos da Literatura de Banca. Reconhecido e aclamado. 




Comentários
18 Comentários

18 comentários:

  1. Aiiiiiiiiiiiiii desse jeito ele vai subir a montanha de Carol que vai lê-lo logo!

    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  2. Gostei da história, mas ultimamente estou preferindo as mocinhas + fortes... Cansei das fracotinhas....rs

    ResponderExcluir
  3. Andy, ela não é fraquinha... no final, demonstra uma força e coragem que eu não teria :D

    ResponderExcluir
  4. Eu se fosse ela não teria dó nem piedade do filho do falecido. Ele maltratou ela...Tô começando a me interessar muito por esses livros de banca, acho que vou comprar alguns.

    ResponderExcluir
  5. Putz parece ser legal, mas o foda é conseguir encontra-lo em um sebo, acho que nem com reza, macumba e simpatia se consegue achar, agora é fazer promessa para São Longuinho para tentar achar..rs
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Que título é esse, minha amiga! Anjo Maldito!

    Mas a história me pareceu triste...

    um beijo

    ResponderExcluir
  7. Até hoje eu só li 3 romances de bancas. Cada dia que passa eu tenho mais certeza de que preciso ler mais e mais!
    Um bj,
    D.

    ResponderExcluir
  8. Valei-me... o começo do livro me lembrou Amélia e, juro, tenho trauma de livros assim!!!
    Mas fiquei curiosa pra saber como a estória termina!

    ResponderExcluir
  9. Sempre vejo esse livro no sebo, acho que não peguei pois não gosto quando existe esse tipo de triângulo pai - mulher - filho.
    Mas realmente parece ser uma história super forte, e agora vou ter de ler, pra ver o que acontece! kkkkkk

    ResponderExcluir
  10. Oi, Lari.

    Fiquei curiosa por esse livro!

    Mas, por enquanto, estou querendo ler histórias mais leves! (risos).

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Não sou de ler esse tipo de livro, mas passei aqui só para dizer um oi!!
    Beijos
    Camila

    ResponderExcluir
  12. Eu tive uma fase de ler demais esses livro...agora naum leio com tanta frequência...tenho cerca de 150 livros guardados e num sei o q fazer com eles kkkk

    ResponderExcluir
  13. HUm, classicão, heim? Não li, mas se cruzar com um pelos sebos da vida, cato na hora!!
    Bjusssssssss

    ResponderExcluir
  14. Cara, eu li esse livro muuuuuito tempo atrás.. era bem adolescentezinha, mesmo, uns 14 anos, mais ou menos. Eu gostei a beça, mas acho que hoje gostaria ainda mais! Puxa, deu a maior vontade de reler, rs...

    Bjoos!

    ResponderExcluir
  15. Já li esse livro três vezes, e não me canso de fazer isso :D

    Alguém sabe algum site para baixar?
    Brigadãão

    se souber me envie no email kawai_bruna@hotmail.com

    ResponderExcluir
  16. Oi Lari...

    A Silvinha sempre comenta sobre esse livro e lendo sua resenha fikei ainda mais curiosa... vou começar a procura!

    bjos
    MARA

    Ps. O blog tá lindo! Parabéns!

    ResponderExcluir
  17. tinha ele ha algum tempo na estante e resolvi ler essses dias, bah mas é muito boa a história nos envolve é daqueles que tu não quer parar de ler!

    ResponderExcluir
  18. é bom o livro msm, já li, vale a pena!

    ResponderExcluir