='cap-left'/>

Plum Sykes - Bergdorf Blondes



Vou começar com os elogios ao livro: a capa é linda. Rosa shock perfeito. Pronto, fim dessa parte da resenha.

Passemos às críticas:

O livro é tão exagerado que chega a ser maçante.... Tantos e tantos estilistas são citados, tantos “hábitos” de ricos, tantas situações “pra lá” de absurdas são criadas que, mesmo levando para o lado de uma sátira social, conforme descrito na orelha, o livro é bizarro.
“Mas quem é você, Lariane, para falar em bizarro? Depois de ler romances melosos, sobrenaturais? Depois de ler Becky Bloom e cia?”
Depois de ler essa passagem e a explicação abaixo, verão o porquê da afirmação:

“Quando me mudei pela primeira vez para NY, depois da faculdade, um jovem e bonito diretor de cinema de 27 anos de idade (que na verdade nunca havia dirigido filme algum) disse-me “você precisava de uma brasileira aqui”. Considerando a posição da cabeça dele naquele momento, que sou educada demais para revelar, achei très estranho que ele propusesse que uma mulher de origem latina colocasse a cabeça naquele lugar.
— Chad – exclamei – Por que você gostaria que uma brasileira estivesse aí junto com você? (Quer dizer, não quero parecer racista nem nada, mas uma estrangeira de cada vez...)
— Tem pelos demais aqui embaixo para um nova-iorquino como eu.
— Por que uma brasileira seria mais adequada do que você para fazer isso? – perguntei-lhe.
— Você não sabe o que é uma brasileira, não é?
— Pô! A Shakira é espanhola. Uma brasileira é um estilo de depilação. Você precisa urgentemente.”

O que tem demais nessa passagem?
Aqui a autora acaba de batizar no livro como região brasileira a parte genital do corpo feminino, e ela ainda usa outros sinônimos para se referir, como Rio de Janeiro e Ipanema.

No começo, confesso, não irrita. Depois, eu peguei raiva. A toda instante: “visitar o Rio de Janeiro”, “Dar um mergulho em Ipanema”, “Descer para a região brasileira”. Irritou. Para mim, se tornou pejorativo.

E talvez, por esse detalhe, peguei raiva do livro e não pode olhá-lo com outra óptica.
Qual é? Ok. Essa depilação é famosa, mas não achei correto, por isso, usar o Brasil para "denominar". Lá fora pode ter muita graça, ou mesmo vocês podem estar rindo do meu ultraje, mas eu não gostei. Usasse pênis, vagina, recanto, partes femininas. Sei lá! Não faltariam eufemismos para isso... Eu detestei. Peguei raiva. Terminei de ler o livro mais por obrigação.
De resto, o enredo não é nada cativante. A protagonista chega a tentar o suicídio depois de uma desilusão amorosa e, esse fato é tratado como “normal”. Como disse, talvez a intenção seja uma sátira, contudo, no fim, não teve graça nenhuma, não ri em nenhum momento. Só esbocei a reação “termina logo, estou enfadada”.
Finalizando, se não está afim de ler acima, digo com todas as letras, livro totalmente esquecível e nada prazeroso de ler.


Comentários
20 Comentários

20 comentários:

  1. Hahahahaha...Adoro as resenhas da Lari, são as mais sinceras....passarei longe deste =)

    ResponderExcluir
  2. Adorei Lari, uma resenha mais que justa para um livro ruim, também detesto eufemismos, as pessoas acham que somos idiotas é?
    Brasileiros são vistos assim lá fora, então o que eles tanto buscam aqui?!
    PQP, detesto esse tipo de livro que quer fazer rir as custas dos outros.
    Detestei o livro, nem quero saber dele, até acapa achei horrível, kkk
    Beijão Lari, adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  3. Hum, não faz meu gênero...
    Esse, eu passo! ^_^

    ResponderExcluir
  4. Aff povo la fora não respeita mais brasileiros, quando repetem muito algo fica chato msm, maçante, não há nada pior do que um livro assim.
    Eu estava interessada em ler, mas depois da sua resenha, desisti :D
    valeu pela dica, money que economizo pra gastar em um livro realmente bom :p rsrrs

    bjs

    ResponderExcluir
  5. Também passo!
    Adoreii a resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Que livrinho mais besta! Credo! Nem acredito que você ainda terminou de ler... Mas entendo, eu também não gosto de deixar um livro inacabado, mesmo que seja ruim.
    Como tem gente que tem idéias errôneas a respeito do Brasil, né? Tá que esse tipo de depilação é famoso e tal, mas tratar tudo relacionado ao país como uma coisa pejorativa... É repugnante. Dá raiva dessas pessoas que fazem isso, credo.
    Vou passar bem longe desse livro!

    Beeijo!

    ResponderExcluir
  7. Resenha super sincera, 'tinha' ele na minha lista de desejados, mas já percebi que irei odiar. :)

    ResponderExcluir
  8. Que bom que me avisou Lari! Peguei ele várias vezes na mão mas nunca levei! De bom mesmo só a capa! Rs

    ResponderExcluir
  9. O que adianta tu me dizer isso agora? já tive o desprazer de ler essa porcaria rssss

    Concordo plenamente!

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito da resenha. Nossa!!!!! A capa do livro é muito linda mesmo.

    ResponderExcluir
  11. Solange correndo de um livro tão xarope assim...vrum.vrum..
    Adorei a sinceridade.
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Não o conhecia e agora mesmo que não tenho vontade alguma de conhecer. Ridículo!

    ResponderExcluir
  13. Passando totalmente longe do livro, q chato... beijos!!!

    ResponderExcluir
  14. Oi Lari
    Adorei sua resenha e confesso que só ler a passagem que vc citou eu fiquei irritada.
    Cruzes! Tô fora.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. ah eu odeio isso! li um livro que colocava a brasileira como uma vadia. foi a caça de harry winston.
    peguei muuuuuita raiva do livro também.
    odeio esses rótulos.
    adorei tua resenha, tem mesmo que falar!
    beijoss
    e passarei longe do livro AGSOIHGASIO

    ResponderExcluir
  16. Nossa! Nunca ouvi falar desse livro e agora é que não quero ler mesmo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Eita! Com certeza, passo longe desse livro... acho que tbm iria me irritar com o lance da depilação, affs ¬¬'

    ~~> Ah, eu tbm empaquei no 'Casamento de Conveniência' em um ponto, mas depois a leitura deslanchou.. acabei gostando do livro! ;)

    Bjs

    ResponderExcluir
  18. To passando longe... muito longe desse livro!
    Tb me irritaria...

    ResponderExcluir
  19. Hum... o nome daquela depilação que aqui chamamos de bigodinho de Hitler, lá fora se chama depilação brasileira mesmo ^^

    ResponderExcluir