='cap-left'/>

Fábio Brust - Agora eu morro

OK. Esqueçam meteoros gigantes, invasões alienígenas, uma nova era do gelo.
Segundo a visão futurística sobre a extinção da vida humana na terra do jovem autor gaúcho Fabio Brust em seu primeiro livro publicado – intitulado Agora eu morro ( Editora Novo Século/ 2010 –358 páginas)-, o ser humano será praticamente extinto pela falta da água, exatamente como vimos sendo alertados durante décadas.


Agora eu morro
Fábio Brust

“Quem mandou mexer com a mãe natureza?” Num período denominado “O grande Colapso”, quando se deu o esgotamento da água potável, após novos holocaustos pela água em que os próprios governos serão responsáveis por esses assassinatos em massa, e os países guerreiam entre si por seus reservatórios. Os mais preparados belicamente atacaram, mas sofreram retaliações... Dessa forma, quando uma bomba de hidrogênio é solta e sua radiação espalhada pelo mundo, quase mais nada poderia ser feito.

Você achou que o enredo já é bom o suficiente? Para Fabio Brust ainda não bastou:
No não tão distante ano de 2033 e através da visão de um imortal de mais de 2000 anos, procurando por sua morte, somos levados num passeio por sua vida, narrando como se tornou imortal em flash-backs, enquanto que, no presente, ele vive um romance com Char, um clone debilitado, tendo como companheiros de viagem a japonesa Yuma, e Liel, e são perseguidos por “sedentos” – humanos prestes a morrer de sede com consciência afetada – os quais, particularmente, considerei como “zumbis”, além de desnecessários à trama.
A viagem diária dos quatro num mundo despovoado em busca de água e comida levou-os até um shopping abandonado e fez com que encontrassem dois sobreviventes... É quando eles empreenderiam mais uma jornada: conseguiram captar um sinal de rádio, vindo de Dubai, informando que um grupo de sobreviventes estavam se unindo numa sociedade e recrutando à todas as pessoas que aquela mensagem pudesse alcançar: eles construíram uma dessalinizadora para tratar a água do mar, o sonho do amanhã não estava acabado...

O enredo é super interessante, e confesso que esse livro me surpreendeu, muito mais do que ficção, consegue abordar ao longo da trama o valor da verdadeira amizade , e grandes questionamentos como a religiosidade e a existência de Deus. Inúmeras perguntas permeiam a mente do leitor ao cair no futuro apocalíptico da trama: O que acontecerá, se, de fato, a água acabar? O que acontecerá se grandes potencias se desentenderem e houver uma luta nuclear?

Sobre o personagem principal: O imortal se autodenomina Imort (ok, um tanto óbvio) e, longe de conquistar minha simpatia como leitora, é uma prova de que vivência nem sempre quer dizer maturidade. Imort, em sua egoísta busca suicida, comete muitos atos “sem noção’ , ao longo da trama é um péssimo juiz de caráter, bem infantil em certos momentos. “Se você não gosta de mim, então eu também não gosto de você. Toma aqui o meu dedão, estamos de mal”. Não, não chega a tanto, mas eu realmente senti que minha prima de 8 anos é mais “esperta” do que Imort. (risos)

A narrativa do autor é ótima, mas um tanto metalinguística demais com sua necessidade de explicar cada coisinha em termos científicos e isso me irritou um pouco, além de prejudicar o ritmo dos acontecimentos... claro que essa característica denota muita pesquisa, mas em sutis momentos me imaginei lendo uma enciclopédia de biologia/genética. Por outro lado, senti falta de descrições físicas dos personagens: sei apenas que Char era morena e Yuma, japonesa, mas não sei se Imort e Liel eram louros ou morenos, ou altos ou baixos, se eram barbudos (levando-se em conta a escassez de tudo)...

Há muitos pormenores nessa situação caótica e praticamente irreversível. Num enredo dessa magnitude, logicamente ocorreram algumas incoerências, mas também há inúmeros ganchos para sequências, caso seja o desejo do autor. A ideia de que o imortal possa ter presenciado ou participado ativamente de passagens históricas é atraente, e nos faz imaginar ‘se não vem mais por aí’. Então, se você leitor, gostou de filmes como Mad Max, A ilha, e Eu sou a lenda (estes dois últimos, inclusive, citados no livro) tem tudo para gostar de "Agora eu morro", pois vai encontrar muitas comparações...

Saiba mais sobre o livro no site do autor: http://fabiobrust.blogspot.com/ e no twitter @fabiobrust.



http://1.bp.blogspot.com/_6Sua73Nf8Cw/TGqKiU9LEpI/AAAAAAAAAJ4/JuYUjdazC1s/s1600/assinatura1.png
Comentários
40 Comentários

40 comentários:

  1. O livro parece ser muito bom!
    Quero muito poder lê-lo!
    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  2. Olá! Já conheço o Fabio Brust há algum tempo, mas ainda não tive a oportunidade de ler o livro dele. Parece ser um livro bem interessante, mesmo com sua temática (pós-apocalipse) ser um pouco lugar-comum. Fiquei curioso pra saber como se desenrola a história.

    ResponderExcluir
  3. O enredo me pareceu interessante e nos faz pensar que do jeito que as coisas andam não estamos tão distantes desse futuro apocaliptico. O livro tem tudo haver com essa semana já que ontem 22/03 foi o DIA MUNDIAL DA ÁGUA!Boa dica! rsrsrs

    ResponderExcluir
  4. tenho medo desse tipo de coisa o.O
    mas é super interessante!

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha... ate hoje acho q a do meu livro foi a mais tensa! ehauehueh =*
    como sempre. ótima resenha Sabrina

    ResponderExcluir
  6. Ei Sabrina,

    Nossa é totalmente diferente do que eu imaginei quando vi a capa do livro rs. Não sei se eu iria gostar, só de vc comparar a narração com uma enciclopédia eu já passo longe :P

    bjoo

    ResponderExcluir
  7. Parece bem legal!!!

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Parece ser legal mas não sei se eu leria, pela sua resenha acho que eu não ia gostar do personagem principal e tem também o fato que você disse que imaginou em alguns momentos estar lendo um enciclopédia me desanimou.

    ResponderExcluir
  9. Own *-* tem tudo para ser perfeito!!
    Um imortal, uns momentos engraçados, o fato da Terra estar em sérios problemas *suspiros* combinação perfeita!
    Vou ler, quero muito ler! hahaha
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Legal a resenha, Sabrina :) Obrigado!
    Só um comentário: sobre saber como os personagens são, acho que até poderia melhorar isso :D Mas, a princípio, é pra ficar imaginando como eles são, mesmo! Até porque como a história é narrada em primeira pessoa, não sei se haveria motivo pro Imort descrever a si mesmo... :P E o Liel é mexicano (Y) AEHUIEAUIAEHUIAE
    Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Quando vi a capa imaginei que a trama do livro seria diferente, mas agora que li sua resenha acho que não vou gostar muito do livro. Eu gosto quando o autor descreve detalhes dos personagens, do lugar, isso me prende na leitura!

    Beijokas

    http://livrosefuxicos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi meninas!!
    Eu não gosto de livros cheios de explicações científicas, li Atlantis que é assim, não gostei.
    Mas a história desse livro parece bem factível, outro dia li que em 2015 o Brasil irá enfrentar falta de água =/
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Escassez de água, é? Gostei, parece ser um tema bem legal! ^^

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi Sa!
    Achei o mote interessante, mas não sei se é o livro certo pra mim.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Ow! Que resenha! Gostei da proposta da história, mas ele não me chama tanto a atenção para querer ler. É um livro que se cair na minha mão, eu até leia... mas não sei...
    Bem, parece interessante!
    bjuss

    ResponderExcluir
  16. Adorei a ideia desse livro!
    Mais um ótimo livro brasileiro que promete. =)
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  17. Parece ser um livro meio estranho, acho que não é o tipo de livro pra mim


    Abraço


    Luiz Silva
    www.blogueiroleitor.com.br

    ResponderExcluir
  18. Adorei a sua resenha =) Esse livro não me agradava muito a princípio (mesmo achando a capa maravilhosa)! Mas a sua resenha me fez ter uma outra visão sobre ele ^^

    ResponderExcluir
  19. oi, tudo bem??
    Bom, eu tive o prazer de poder falar com o Fábio, autor do livro, ele é muito legal e tenho certeza que esse livro é apenas o começo de uma carreira de sucesso. Ainda não consegui ler o livro, mas está na minha lista...
    Excelente resenha!! Parabéns!!
    Bjoos

    ResponderExcluir
  20. Eu não duvido mesmo que nosso problema maior no futuro (que nem está tão longe assim) seja a falta de água. Uma pena, já que todos somos culpados por virmos negligenciando isso há anos =/

    Esse livro está na minha lista de desejados já, parece ser super interessante!

    Bjs,
    Kel - It Cultura
    http://www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  21. Eu já tinha ouvido falar no livro, mas não sabia exatamente do que se tratava. Adorei o tema. Parece ser mto interessante, realmente.

    BjoO
    Pri
    Entre Fatos e Livros

    ResponderExcluir
  22. Eu nunca tinha ouvido falar do livro...
    mas pelo que vc escreveu parece ser interessante...
    a idéia central é otima!!!
    o bom é que sai daquele futuro catastrofe de sempre ne!
    vou ler...
    adorei a resenha... muito boa!!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  23. Mto massa esse livro (pela sinopse). Entre no Book Tour e espero conseguir ler.

    =**

    Ótima resenha!

    www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  24. gostei da sua avalição crítica. muito boa :)
    Pela sinopse parece legal, menos o fato de ter ET, que eu detesto, haha :D mas só desanimei por causa desse fato que você falou sobre detalhes mts cientificos, mas tudo bem. no mais achei interessante :D

    ResponderExcluir
  25. Que legal, esse tema tem tudo a ver com oq vivemos hj.
    Eu adorei resenha, só me incomodou, assim como vc, essa falta de descrição dos persomagens!

    ResponderExcluir
  26. A ilha e Eu sou a lenda eu não vi.
    Mas gostei do tema do livro.
    Quero muito ler!!!
    Adorei sua resenha.

    Bye

    ResponderExcluir
  27. Apesar de ser cheio de explicações científicas, o livro parece ser legal.

    Gostei muito da resenha.

    ResponderExcluir
  28. Tô só esperando o meu chegar!

    A resenha tá ótima!

    ResponderExcluir
  29. Olá! Gostei muito da resenha, não conhecia o livro. Embora não tenha dado aquela fisgada, acho que envolve um tema que preocupa a todos hoje em dia, e nos faz pensar sobre o rumo que o mundo está tomando. Já o coloquei na lista. :)

    Beijos, Ju

    ResponderExcluir
  30. Gostei do tema, dia desses quase comprei esse livro. A resenha está bem clara e direta, mostra um livro que deve ser bom, mas não o máximo. De qualquer forma eu gostaria de ler, apesar de tb me cansar com muitas explicações .Bjksss

    ResponderExcluir
  31. Esse livro deve ser muito bom, o tema abordado é muito realista pois daqui uns tempos não podemos mesmo ficar sem água? Com todos os problemas que tem ocorrido e continuam ocorrendo no meio ambiente isso é bem provavél.
    Este é um livro que com certeza irei ler.
    Bjus.

    ResponderExcluir
  32. Adorei a resenha, to doida pra ler esse livro =)

    ResponderExcluir
  33. muito boa a resenha, agora fiquei morrendo de vontade de ler o livro!

    ResponderExcluir
  34. Ainda não tinha visto nenhum comentário sobre esse livro, mas parece ser bom!
    Autores brasileiros tão com tudo, né???
    (Logo, logo, serei a próxima.... rsrs Assim espero...)
    Enfim, adorei a sua resenha...

    Beijos

    ResponderExcluir
  35. Li o primeiro capítulo, demais!!!!
    Conheci o Fábio pelo msn, excelente rapaz, tem paixão pelo que faz, merece os parabéns por retratar um tema atual que poucas pessoas se preocupam. Vc merece alcançar a lista do The New York Times Fábio! Acredite, um dia vc chega lá =D

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  36. Ponto de partida bem crível, tudo desanda pela falta de água, algo bem possível. Adoro ficção científica e acho maravilhoso ler autores brasileiros escrevendo sobre o tema, então este livro é imperdível pra mim.
    Comentei hoje por causa do blogger fora do ar.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  37. Eu gostei da resenha, estou curiosa pra ler.
    Mas eu já tenho o livro, só não o tempo de ler! :)
    Acho que vou até agilizar isso ae! ;)

    ResponderExcluir
  38. Resenha interessante. Parabéns!!

    ResponderExcluir
  39. Confesso que não gostei muito da capa, mas a resenha me chamou a atenção. E tenho até que ler um autor brasileiro, pois faz um tempão que não leio.

    @_Dom_Dom 

    ResponderExcluir