='cap-left'/>

Julie Garwood - A dança das Sombras



No casamento de Dylan Buchanan e Kate Mackenna (protagonistas do livro 5 da série), um professor amigo da irmã da noiva aparece do nada, afirmando que a família Buchanan em séculos anteriores  havia roubado/matado/escondido um tal tesouro. 

Loucuras como essa podem acontecer, certo? No entanto, Jordan Buchanan é provocada por Noah – amigo de seus irmãos e de sua família, quando ele afirma que ela vive prisioneira de sua “zona de conforto”, que não sabe se divertir... 

Diante disso, para provar que não é não é uma  pessoa como Noah  descreve, a louca, quer dizer, Jordan, resolve ir para uma cidade escondida no final do mundo, diga-se Texas, para investigar a tal rixa, o tal roubo! 

Desculpem, tenho que dizer: HELLLOOOOOO! Quem faria isso? Ser provocada por Noah deve ser ruim, mas sair de sua casa, ir pro final do mundo pegar um material com um professor quase que desconhecido para saber de algo que ocorreu há séculos e séculos passados?

Pode ser que quando li o livro, minha mente estivesse meio fechada. Para muitos isso pode ser normal. Será que EU sou a chata? Ou peguei raiva da Jordan por ela ser mocinha destinada a Noah e não eu? Será que é os ciúmes que me fez achar as atitudes dela pouco consistentes? 

Em meio a visita a Serenity algo inusitado e pavoroso acontece,  um cadáver é deixado no porta-malas de Jordan.  Ao informar  um de seus irmãos, logo um deles aparece para tirá-la da enrascada. 

E trazem Noah também. A partir deste momento a história fica interessante, muito interessante...  Na cidade pacata de Serenity, a situação acaba se complicando, pois mais pessoas morrem. 

Quem? Por quê? Não há explicações. Precisam descobrir...

O perigo a cercando faz com que Noah fique em Serenity para desvendar o caso e proteger Jordan.

Os dois se conheciam desde sempre, mas a convivência forçada fez com que eles se aproximassem e deixassem as faíscas de atração física tomar forma.

Que raiva da Julie Garwood! PROFUNDA!

Na retrospectiva, todas sabem que sou/era completamente apaixonada pelo Noah Clayborne. Ele era um dos motivos que me fizeram ficar louca para ler esta série. Em todos os livros da série,  minha reação era reiteradamente em suspirar por ele.

Ok. Ele continua sendo LINDO e MARAVILHOSO. Mas tão “apagadinho”... Tanta expectativa para terminar frustrada.

Será que a Julie Garwood pegou a síndrome de Diana Palmer? Que destaca os personagens nos outros livros da série, no entanto, ao escrever o livro com o personagem sendo o “principal”, deixa todo mundo desapontada?

Ok. O livro não é de todo ruim, na verdade é até bom. Pena que a expectativa ao ler foi grande demais. Já havia lido comentários dizendo que o livro do Noah não era tão bom, mas fiquei com um fio de esperança latente no coração. 

Fio arrebentado. 

Creio que a autora deixou a trama ofuscar o personagem. E se, para mim, a trama tivesse tido “pé e cabeça”, não teria me importado muito.

Reconheço. O livro é interessante. Mas, tenho que extravasar minha decepção em alguma coisa. Queria “O” Noah! Conseguem me entender? Esperava ele em uma história 100%, li todos os livros da série com a expectativa de chegar a este... Era tão grande que não pude enxergar a obra de modo imparcial.

A explicação para todo sangue também me deixou decepcionada. Não me convenceu. 
De qualquer modo, esta série é MARAVILHOSA. Por isso, peço que relevem um pouco minha indignação!

Vale super a pena ler. 


Série - Buchanan-Renard

1. Heartbreaker (2000) - A Confissão.
2. Mercy (2001) – O testamento
3. Killjoy (2002) - O Prazer de Matar.
4. Murder List (2004) - A Próxima Vítima.
5. Slow Burn (2005) - Marcada para Morrer.
6. Shadow Dance (2006) - A Dança das Sombras.
7. Fire and Ice (2008) - Fogo e Gelo.
8. Sizzle (2009) - Ainda não publicado no Brasil.




Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. AAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHH

    não!!


    Eu amo esse livro e nem achei o Noah apagadinho... quando ele chama ela de doçura... MECHAMANOAH!!!


    Adoro a Julie e ele, esse é mei livro preferido!!

    @TatyMagnago

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lari!

    Não conheço essa série, mas parece ser bem legal. Eu particularmente adoro esse gênero de mistério, com várias perguntas e poucas respostas! Hahaha
    Também gostei dos personagens, pela sua descrição parece que são muito interessantes (gostei do Noah também! haha).
    Adorei a resenha =)

    Beijos
    Camila
    Pool of words

    ResponderExcluir