='cap-left'/>

John Clarke - Trabalhando com Monstros





Trabalhando com monstros

Como identificar psicopatas no seu trabalho e como se proteger deles

Dr. John Clarke

Não gosto muito de livros de não ficção, e confesso que às vezes até “torço o nariz” para eles, mas desde que eu tomei conhecimento da publicação do livro “Trabalhando com Monstros” (*gostei muito desta capa tragicômica) fiquei realmente interessada e até comentei com um amigo sobre o andamento da leitura. Mesmo não sendo meu estilo preferido, eu o li em uma noite e não posso deixar de apreciar e indicar uma boa obra quando a encontro. Então, digo apenas que esse excelente manual tem muito a acrescentar para a cultura do leitor, além de ajudá-lo na convivência de seu ambiente de trabalho. Como?

Trabalhando com monstros (Editora Fundamento/ 2011 – 105 páginas), é de autoria do ph.D. em Psicologia John Clarke, que trabalha como consultor para corporações que estão experimentando problemas com alguém suspeito de ser psicopata corporativo e também com vítimas desses psicopatas... Será que você tem algum colega de trabalho com os seguintes comportamentos:
  • Pessoas que intimidam e ridicularizam de propósito os companheiros de trabalho;
  • Funcionários impulsivos, superficiais ou que não demonstram nenhuma empatia com quem está ao redor;
  • Pessoas que abusam de seu charme na tentativa de impressionar chefes e clientes;
  • Colegas que não vêem problemas em “empurrar” para os outros a culpa por um projeto que não teve o sucesso esperado, mesmo quando são os únicos responsáveis pela falha.
A ética no trabalho (ou a falta dela, por parte dos psicopatas corporativos) é mencionada várias vezes pelo Dr John Clarke, mas temos a seguinte dúvida: Então uma pessoa extremamente ambiciosa que faz de tudo para sua autopromoção é um psicopata corporativo? *Aliás, a ambição não é um predicado que muitas empresas procuram em seus funcionários? É por esse motivo que, mesmo dando todas as características dos psicopatas corporativos e citando casos reais como exemplos, o Dr Clarke insiste na advertência de que somente um profissional pode diagnosticar um caso de psicopatia. Ainda assim, é praticamente impossível não imaginarmos como “certa pessoa que conhecemos” se encaixaria perfeitamente naquela situação, no decorrer da leitora e na apresentação dos exemplos reais.

Finalizando, apenas a título de curiosidade: Estima-se que 0,5 a 1 % das mulheres e 1 a 3% dos homens adultos sejam psicopatas. Pesquisadores ao redor do mundo acreditam que 1% da população adulta que trabalha é de psicopatas corporativos.
Como manual, o livro pode ensinar certas táticas capaz de nos proteger e orientar no dia a dia, mas também é uma dica de que “essas coisas” não acontecem apenas nos filmes, é uma realidade que rotineiramente apavora milhares de pessoas... Recomendo!








PS1: Instalamos um novo sistema de comentários, então se você não conseguir visualizar o campo de comentários (DISQUS), é só atualizar a página que ele aparece, ok?

PS2: A Editora Fundamento está com um ótimo Concurso Cultural para o dia das crianças e a premiação será de 20, 10 e 5 livros, para os respectivos 1°, 2° e 3° colocados \0/ Clique na imagem abaixo para se inteirar dos detalhes e participar com seu pimpolho!


Comentários
15 Comentários

15 comentários:

  1. Parece legal! Essa capa é realmente engraçada, né? Isso me lembra DEXTER, apesar de não ter muiiiiitoooo a ver... kkkk 
    Bjus,
    Náh 

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, Sá!
    Também gostei da capa e de toda a resenha!
    Ética no trabalho!!! Mas, no meu caso, adoro não-ficção! E me amarro na leitura. E sabe o que mais... eu até já suspeitava que muitos de nós somos psicopatas. Tem gente que pensa que isso é coisa de outro mundo e até brinca com a maior ironia, mas o assunto é mesmo sério. Com certeza "é uma realidade que rotineiramente apavora milhares de pessoas".

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Ah, não me interessei muito, mas quando vi "psicopatas" ali...adoro! Se séries sobre trabalho são legais, livros também devem ser, mas não sei se arrisco...
    ;*

    ResponderExcluir
  4. Oie!
    Não sei esse é exatamente o tipo de livros que eu costumo ler, mas é bom variar de vez em quando, né? Acho que deve ser legal pra perceber que esse tipo de problema - ou melhor, essas pessoas - podem estar à nossa volta e muitas vezes nós nem nos damos conta disso :S

    Beijo!

    Ju

    ResponderExcluir
  5. Nossa, só pela capa da pra imaginar um pouco
    Mas, realmente.
    O perigo pode esta do nosso lado, com esse mundo de hoje!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Ótima resenha, achei super interessante falar sobre psicopats, mas não faz muito o meu estilo literário.

    ResponderExcluir
  7. Pior que nas grandes empresas é bem assim e como não sei lidar muito bem com isso eu sofro muito ou acabo arranjando muita briga por falar demais. Gostei da dica de leitura.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Lari Potter Poynter15 de setembro de 2011 22:32

    Oi Lu!
    Aparentemente não faz meu gênero, mas gostei da resenha e me interessei pelo livro.
    Fiquei dividida com a capa: não sei se gostei ou se odiei. HAHAHAHAAHA

    Boa dica,

    beijos

    ResponderExcluir
  9. A capa realmente chama atenção por parecer ser hila'ria, e acredito que seria bom ler este livro. Imagina você reconhecer uma pessoa nongrata no seu convívio diário. 
    Bju

    ResponderExcluir
  10. Também sou como você então, não sou muito fã de não ficção. Talvez preciso ler alguns desse tema para sair um pouco dessa minha regra como você fez. Adorei o titulo do livro, essas pessoas são monstros mesmo. Fico feliz de estarem divulgando esse tema, é mito importante ser do conhecimento das pessoas.

    AbraçoLuiz Silvawww.blogueiroleitor.com.br

    ResponderExcluir
  11. Pela resenha parece ser interessante. Para mim seria útil para identificar algum desses seres... Acho que estou precisando desse livro. rs

    ResponderExcluir
  12. Olha meninas, eu continuo com muito problemas nesse disqus o.Õ Eu passo aqui toda tarde, leio, atualizo umas 5 vezes, e não aparece. Aí volto à noite para comentar (só em um computador específico aqui de casa é que ele aparece). ;~ Isso irrita ;\

    Esse tipo de livro também não é meu favorito, não tenho muita vontade de ler, apesar da capa bem curiosa. Mas também não o rejeitaria se tivesse a oportunidade, claro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Nunca li livros desse tipo, mas sua resenha me deixou curioso pra saber qual a vibe desse estilo!!!!

    @_Dom_Dom 

    ResponderExcluir
  14. EU nao gostei desse livro, nada nele me chama atenção...nao vou ler com toda certeza.
    kkkk Sou como vc prefiro muiito a ficção, a viagem q ele nos proporciona. Já esse só ia me dar dor de cabeça!

    ResponderExcluir
  15. Eu ainda não li o livro e estou ansioso para lê-lo. Minha professora de Psicologia no Trabalho indicou e como gosto do método de ensino dela e do seu perfil como profissional acredito que o livro seja realmente muito bom.

    ResponderExcluir