='cap-left'/>

Catherine Anderson - Amor à primeira vista

Pessoal, voltamos com nossa coluna "Leitores Convidados. Dessa vez com um livro MARAVILHOSO, já o li e reitero toda a qualidade dele.

Infelizmente este livro só foi publicado em Portugal. Fica a esperança de que logo venha a ser publicado por aqui.




"Quem me dera ao menos uma vez, acreditar por um instante em tudo que existe e acreditar que o mundo é perfeito e que todas as pessoas são felizes."

Começo a resenha com esta bela citação da música Índios, do Legião Urbana, porque toda a angústia de desejar acreditar que todos podem ser felizes vai embora ao ler esta bela história. Ela nos dá essa paz: todas as pessoas podem ser felizes!

Eu sei que este é um espaço para comentar do livro, da história, mas vou usá-lo para falar das minhas emoções e impressões pessoais durante a minha jornada com ele.

Quando minha querida amiga Carla, gentilmente, me enviou o mesmo por e-mail, eu fiquei feliz, desejosa de lê-lo, especialmente porque ela fez um parâmetro com Lição de Ternura, que é um livro que amo. Daí, li as primeiras páginas até o momento em que Ryan conhece Bethany e instântaneamente encanta-se com ela... e o medo me paralisou! Eu não queria continuar a ler... eu não queria ver aquelas duas pessoas jovens, atraentes sofrerem pelas limitações da paraplegia da mocinha.

Imaginem quantas pessoas vivem isso todos os dias... se escondendo de saber, de se informar, de se abrir para novas possibilidades simplesmente porque não é confortável! Após dias de hesitação e alguns "jéssica" e "paixão" lastimáveis, me enchi de coragem e segui em frente.

Sabe o que aconteceu? Catherine Anderson, a autora, deu um tapa na minha cara, e doeu! Mas eu merecia! Preconceituosa que fui, imaginei uma história pesada, triste, bonita, mas deprimente... quem falou que o fato da mocinha estar atrelada à uma cadeira de rodas tornaria a história assim?

A autora soube escrever uma história de AMOR, onde o casal se envolve, se apaixona, passa a conhecer os defeitos um do outro, ri e chora muito. E sem que eu me desse conta, esta mesma leitora que no início torceu por uma "cura milagrosa" foi curada de toda a insegurança em relação a esta história de amor, pois a limitação física passou a ser uma coadjuvante para o enredo.

Surpreendi-me rindo, e muito, com as tiradas inteligentes de Bethany sempre desconcertando a todos, com o coração mole de Ryan adotando touros, éguas e cães abandonados como animais de estimação, com as duas famílias ruidosas e briguentas. A autora presenteia ao leitor com momentos inteligentemente engraçados.

Um dos pontos altos do livro, foi a Bethany, preocupada em não conseguir atingir um orgasmo devido a falta de sensibilidade da cintura para baixo, pedindo conselhos por aí sobre como fingi-los e manter o parceiro interessado. Coitado do Ryan, nem que ele quisesse poderia ficar mais acabrunhado.

Também houve momentos comoventes, muitos deles.

"E pela primeira vez na vida, Ryan Kendric chorou ao ver uma mulher atingir o clímax"

Nem preciso dizer que eu chorei também, né? Foi lindo demais!

E foi nesse carrocel de emoções que eu virei fã desta autora. Ela me levou a rir, chorar, desejar que Bethany voltasse a andar, depois torcer para que ela descobrisse que podia ser plenamente feliz mesmo que isso não acontecesse (isso nos dá esperança de um mundo melhor), depois desejei que tudo certo fosse como fosse, enfim eu desejei ardentemente que Bethany e Ryan encontrassem seu caminho e fossem felizes, sem apesares, sem além de tudo... sem parentêses.

Eu me identifiquei tanto com o casal, que a cadeira de rodas, para mim ficou esquecida, permanecendo somente o amor.

Ora, e não é assim que tem ser? Eu aprendi que sim, e roubando o título da outra autora que também amo, eu tive minha própria "lição de ternura".




Sobre a autora da resenha: Dayane Ribeiro, balzaquiana e feliz por isso! 
Apaixonada por palavras, não sei o que mais me preenche o espírito, se ler ou escrever, ou ainda escrever sobre o que li.Mãe, esposa, filha, profissional. Mulher brasileira, multifuncional e é claro... um tantinho nerd.

E-mail de Contato: dayaribeiro81@gmail.com
Para conhecer uma coletânea de contos de sua autora AQUI.



Dayane, agradecemos muito por sua disponibilidade em resenhar para o blog!
Aguardaremos outras participações, heim?


E aí, pessoal, gostaram? Não deixem de comentar!
Querem participar e ter suas resenhas publicadas no Leituras & Devaneios?
Adoraríamos saber o que vocês andam lendo... Inscrevam-se AQUI!
Comentários
15 Comentários

15 comentários:

  1. romance brasileiro, tava precisando ler mesmo!
    parece uma boa história, mas achei a capa meio sem gracinha... (aquelas que ainda dão muito valor à capa)

    ResponderExcluir
  2. Ok, agora estou totalmente curiosa para ler este livro, e já me apaixonei pela estória somente pela resenha...
    Com certeza Amor a primeira vista entrou para minha Wish List!
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  3. Adoro esse trecho da música do legião *-*
    O livro parece ser lindo demais *-*

    Beijos,
    Nanie - Nanie's World

    ResponderExcluir
  4. Quero muiiiito ler! *--* Eu não conhecia o livro, mas depois da sua resenha eu fiquei encantada! :D Onde eu compro esse livro? Quero pra ontem! :)
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  5. Que mara :D
    Gostei mesmo.

    Beijos :*
    Natalia.
    http://www.musicaselivros.blogspot.com/
    Espero você por lá.

    ResponderExcluir
  6. Que resenha linda! Fiquei super interessada no livro e sou mais uma para o clube dos que querem que seja publicado aqui!
    Hoje recebi um livro de Portugal chamado "Tabu". Foi recomendado pela Pah, do blog Livros e Fuxicos e estou completamente apaixonada por tudo no livro, desde a capa ao texto... tem muita coisa boa que não chega aqui! Enfim, desculpem o desabafo, mas agora que li a resenha de Amor à Primeira Vista, fiquei com gostinho de quero mais e não dá pra ficar comprando livros em euros todos os dias, né?
    Beijocas,

    Lu
    www.equinocioaprimavera.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Adorei essa resenha, o mote, a citação!!!

    Parabéns pela leitura Dayane, fiquei emocionada!

    Beijos

    Gabi - Romances e Leituras

    ResponderExcluir
  8. Gente que resenha. Esse é o tipo de livro e amor que sempre procuro, algo arrebatador que supera as diferenças. O problema é que agora quero ler... Espero que publiquem em breve.
    Bj

    ResponderExcluir
  9. Que liiiindo! Eu já amei só pela resenha, haha *-* me lembrou bastante uma novela que passava, que retratava sobre isso também de cadeira de rodas. Afinal, quem disse que pessoas com problemas também não podem ser felizes? E o trecho do Renato Russo combinou direitinho!

    xx carol

    ResponderExcluir
  10. Oi Meninas!

    Passando pra avisar que tem selinho no blog!

    bjos
    Mara

    http://ladydarques.blogspot.com/2012/01/selinho-magico.html

    ResponderExcluir
  11. Uau! Que resenha! Não é meu tipo de livro, mas depois deste texto, dá até vontade de ler. O livro parece lindo...
    Estou tentando me lembrar de uma história romântica onde um dos protagonistas tenha algum tipo de deficiência... Não me lembrei de nenhuma. Estranho, né?

    ResponderExcluir
  12. Esse livro parece ser lindo mesmo *-*. Eu estava pesquisando e vi que era o segundo da série. Pena que só foi lançado em Portugal T-T.

    ResponderExcluir
  13. NOssa que legal, é uma pena mesmo ainda não ter vindo aqui para o Brasil, mas seria legal ver em breve.

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Achei super fofinho.
    Amo livro assim.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Gente, este livro além de lindo é uma lição de humildade. Há quem diga que a autora escreve histórias açucaradas demais, mas em minha modesta opinião ela sabe fazer isso sem cair na pieguice mexicana nem entediar o leitor com mais do mesmo. Ela é uma diva. Ah, para quem não gosta de ler e-books e não gosta de esperar a boa vontade das nossas editoras, um site ótimo para comprar livros é www.wook.pt .Trata-se de uma livraria online de Portugal e as opções são imensas. Eu preciso esquecer que este site existe para não falir! Bjs e obrigada para aquelas que gostaram da resenha. Até mais!

    ResponderExcluir