='cap-left'/>

Janice Diniz - Terra Ardente - Amor e ódio onde nem os fortes têm vez



"Se não tivesse sido
trocado por uma guria tão jovem, hoje, aos 35, Karen não se sentiria tão
velha. Ter um caso com o segundo homem mais poderoso da cidade não lhe
tirava do sorriso a nódoa amarelada. Era uma bosta ser forte o suficiente para
encarar no fundo dos olhos a solidão. Beijara tantas bocas. Cuspira em tantos
pratos. Dentro de si, a plenitude do dar de ombros. Traía. Mentia. Jogava. Se
fosse homem seria um canalha, um mulherengo. Mas na verdade era apenas
uma mulher da vida. Tinha uma para viver, e pessoas que dependiam dela e do
seu trabalho. O bom em tudo isso era saltar os obstáculos sem pressa,
parando no ar para observar os olhares espantados." Pág. 6

Karen Lisboa tinha uma péssima reputação na cidade Matarana, também pudera, ela se relacionava com os dois fazendeiros mais ricos da cidade, mas não tinha nenhuma exclusividade com nenhum deles, era adepta a regra dos três encontros e adeus... Explosiva e cheia de dívidas, precisava sobreviver e cuidar da avó e do filho adolescente naquela hostil cidade, onde os fracos torravam no sol.

Há mais de dez anos se encontrava com Thales Dolejal, um rico descendente dos colonizadores sulistas, mas agora o fim se aproximava. Ele mandou investigá-la e descobriu que nos anos que se encontraram ela teve inúmeros romances, inclusive com seu fiel escudeiro Franco – pausas para suspiros. Pune os homens que se envolveram os expulsando da cidade e, ela, viu todas as suas dívidas com ele sendo cobradas... Até que ponto chegará vingança dele?

Nova Monteiro era uma jornalista, que fazia vezes de cantora, apaixonada há anos por seu melhor amigo médico. Depois de uma profunda desilusão amorosa de ambos, ele resolve ir clinicar em Matarana. Querendo ficar próxima de seu amor ela o segue... Anos se passa e agora estava cansada de esperar que ele se decidisse, estava cansada de amá-lo e ficar aguardando.

Ela era empregada no jornal de Thales e estava escrevendo um livro que poderia mexer nos alicerces da cidade... Tamanha chance de algum mal acontecer, fez até com que ganhasse um guarda-costas de Thales. Conseguiria evitar retaliações? Seu melhor amigo corresponderia a seu amor?

Rodrigo era o delegado protetor da cidade. (SUSPIROS ENORMES – Lari piregueteando e avisando que ele tem Dona, EU). Há dois anos era viúvo e há dez anos cuidava de Karen, mesmo ela não reconhecendo. Sabia ele quem era mulher de verdade naquela cidade e mexia com seus brios, mas ela era mulher de outro, de Thales, aparentemente seu amigo.
Mas, agora, o tal queria expulsá-la da cidade e lhe causar mal.

Homens e mulheres, lutando para viver em uma cidade na qual Amor e Ódio onde nem os fortes têm vez.

Talvez a problemática dos protagonistas acima narrados seja pífio perto da qualidade do enredo deste livro. Por isso, não o julgue somente com o que acima narrei, o livro é muito mais que isso. É um verdadeiro emaranho de emoções!

O livro é IMPERDÍVEL.

Confesso que quando li a sinopse e vi a capa do livro havia ficado verdadeiramente encantada. Como fã do velho oeste e, vendo que a aura de Terra Ardente disto estava impregnada, fiquei muito feliz ao receber o livro. Ainda mais quando li o nome da série: Série Matarana - Os verdadeiros caubóis estão no cerrado, suspirante, não é?

Quando peguei o livro não me habituei com a o início da narrativa, estranhei os parágrafos longos e as emoções tão cruas sendo dispostas, daquela vez não passei da quarta página. Mãããs, não pensem que eu me decepcionei ao reler e ler o resto de Terra Ardente. NÃO! Ao contrário, Janice Diniz tem estilo ao escrever, algo que falta para muitos autores. Não é uma narrativa simples... Neste ponto, encontro-me sem palavras para bem esclarecer, mas saibam foi algo que muito me surpreendeu e que me fez gostar MUITO. 

Além do mais, não que seja um elogio, sabemos tratar-se de obrigação, mas foi nítido o esmero da autora com o bom uso da língua portuguesa.

Ademais, os personagens são tão reais, tão cheios de problema... Nisto a qualidade do livro, a realidade nua e crua dos sentimentos, dos medos e das vontades.

Karen foi a personagem que iniciei o livro me predispondo a odiá-la, não queria compreendê-la e saber o porquê dela agir do modo que agia, com aparente promiscuidade e sem afeto com os homens, excetuando seu filho. Terminei o livro, sabendo que Karen é igual muitas que muito sofreram. Uma mulher batalhadora e determinada que não se exime de lutar pelas pessoas que ama. Como dito por Nova no livro, é aquela pessoa difícil de criar amizade, mas quando existente, Karen é a mais leal das pessoas.

Já Nova me decepcionou um pouco. Quem sabe foi o médico “bolacha” que tirou o brilho dela. Fiquei o livro toda focada torcendo e torcendo para acontecer e bemmmmm... Leiam para saber. (risos)

Os verdadeiros caubóis realmente estão em Matarana. Terminei o livro com a certeza que poderá figurar dentre as figurar prediletas de 2012.

Obrigada Janice Diniz pelo maravilhoso livro  com que nos agraciou.

Série Matarana: Romance romântico contemporâneo. Cenário: cerrado brasileiro. Um lugar onde nem os fortes têm vez. Caubóis da lei, pistoleiros, latifundiários, grileiros e mulheres destemidas.

É uma série com histórias contínuas que envolvem ação, intriga, romance e sensualidade.

Livros da Série:  Terra Ardente; Céu Chamas  e Fogo no Cerrado. * Informações retiradas do site da autora.





Comentários
34 Comentários

34 comentários:

  1. Lari,

    Amei a resenha e creio que cada vez que ler uma resenha desse livro vou lembrar dele todinho. Achei incrível e devorei as páginas.

    Beijokas elis!!!
    http://amagiareal.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Lari!
    Aaah eu já queria ler esse livro antes, e agora você me deixou com mais vontade! Parece ser muito bom *-*
    E sim, é importante citar o cuidado da autora com a língua portuguesa, pois já li muitos livros que não tinham esse cuidado, que para mim é super importante.
    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. Já li e ele está aprovadíssimo, eu poderia até comparar com a tia Palmeirão, mas acho que a Janice conseguiu criar algo mais real que Diana Palmer, com personagens cativantes, um enredo bem trabalho, e já estou angustiada pelo próximo!!!!

    Ótima resenha!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem mais real que DP! E tbém, angustiada demais querendo ler o próximo.

      Beijo,

      Excluir
  4. Lari,

    Sabe quando as pessoas dizem: estou sem palavras? Dá até para entender, emoção de mais causa mudez...rs Mas sabe quando uma escritora, que trabalha com a palavra, se "sente" sem palavras? É muito complicado. Isso demonstra o quanto amei a sua resenha! Estou sem palavras. Porém, encontrei algumas escondidas debaixo da emoção de ter o meu livro resenhado de forma tão inteligente e carinhosa: muito obrigada mesmo!E ainda tenho mais uma:

    Beijão ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que fiquei sem palavras ante seu livro :)

      Beijocas,

      Excluir
  5. Oi Lari!!! Adorei a resenha!!! Fico feliz quando leio resenhas positivas sobre autores nacionais, isso prova que o Brasil tem muito a oferecer. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Lari, resenha maravilhosa. Não sou tão fã dessas histórias de velho oeste, mas é impossível ficar indiferente depois de ler essa opinião. Morrendo de curiosidade.

    Um beijão!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Lari!!
    Nossa, incrível a sua resenha! Fiquei muito curiosa a respeito do livro e de como a autora construiu uma história densa em pleno Velho Oeste. Li recentemente um livro de autor nacional com essa mesma temática e espero ter a oportunidade de conferir de perto o trabalho da autora.
    Adorei a sua resenha!
    Bjos.

    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Lari.

    Lari, que livro é esse?! Com certeza, é a minha cara!

    Preciso conhecer urgente! ^^

    Sabe o que você me lembrou? Do livro da Aline Negosseki. [risos].

    Amei o mote da enredo e com romance, fica ainda melhor!!!

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso que lembrei de você, pelo livro da Aline, apesar de ser beeem distinto :D

      Beijocas,

      Excluir
  9. Parabéns pela resenha Lari! Estou ansiosa para ler Terra Ardente! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaaa, e corra pra ler... é bom demais.

      Beijoooo,

      Excluir
  10. Não pensei que fosse assim. Olha o que só olhar para a capa acontece, pensa uma coisa totalmente errada.
    Deve ser bom o livro, mas não sei, não faz o estilo que eu gosto. Mas se eu tivese algum dia oportunidade de lê-lo, quem sabe...

    Beijos,
    Mandi - Book and Cupcake

    ResponderExcluir
  11. Hunnnnnn cowboys sempre soam bem *-* ahahahah

    Beijos,
    Nanie - Nanie's World

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não é? Sonhos de consumo :D

      ;)

      Beijoooo,

      Excluir
  12. Oi Lari!!

    Amei! Que homens lindos são esses ???

    Surtando aqui! hahaha

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Homens que são MEUS... hahahahah :D

      Beijoooo,

      Excluir
  13. Comecei a ler a resenha achando que se passava no Velho Oeste norte-americano! Abordagem interessante uma história como essas se passar no cerrado brasileiro, cheio de pessoas fortes e intrigas, pelo visto. Ainda assim, não sei se gosto da protagonista e dos muitos personagens em destaque.
    Mas uma excelente dica, nem sabia que o livro existia.
    Bjs!

    Mikaela
    Pérolas & Pipocas

    ResponderExcluir
  14. Oie Lari!

    Uau!! Este livro parecer ser realmente maravilhoso!! Adoro enredos cheiros de dramas em intrigas. O mais legal que estamos acostumados a ver isso em livros estrangeirios e ter isso retrado aqui no Brasil torna o livro mais atrativo mesmo.

    Adorei a dica!

    bjus =***

    anereis.

    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  15. Eu já estou com o livro na fila quero lê-lo o quanto antes.Adorei a resenha!

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Essa capa é de tirar o fôlego! E só de pensar em cowboys bonitos e romance complicado já fico curiosa! kkkk
    Adorei a resenha.... Não conhecia o livro, mas fiquei super interessada em ler! :D



    Beijinhos, Amanda Cristina.
    www.primeiro-livro.com

    ResponderExcluir
  17. Eu nunca fui fã dos Caubois! Exitem aqueles que chego até a gostar, mas não me atrai muito...
    Mas Terra Ardente me sou difente... Cerrado brasileiro? A trama me chamou a atenção... Parece bem bacana!
    Adorei a resenha, Lari!

    Bjuss

    ResponderExcluir
  18. Resenha espetacular. Já li o primeiro capítulo e posso dizer que é de tirar o fôlego! A Janice é uma ótima escritora e trouxe um tema muito interessante sobre caubóis no Brasil.
    Parabéns à autora e muito sucesso!
    Beijocas,

    Lu
    www.equinocioaprimavera.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. ADOREEEI essa resenha Lari! O livro parece ótimo e estou morrendo de raiva de você, vai me fazer ficar um pouco mais pobre do que já estou!

    Só não curti o nome da cidade, rs!

    Beijos
    Gabi - Romances e Leituras

    ResponderExcluir
  20. Oi Lari,

    Pela sua resenha esta estória me parece para aquelas que têm nervos de aço.

    Não sei se gosto ou se odeio.

    ResponderExcluir
  21. Lari, minha mãe que é fã do velho oeste e sempre reclama que não publicam muitos livros nesse estilo. Acho que vou dar esse livro de presente para ela.
    Morri de rir com o nome da cidade: Matarana hehehe

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  22. Adorei a resenha, o livro parece ótimo, nao vejo a hora de poder ler *-*

    ResponderExcluir
  23. olá lariane.
    gostei demais da sua resenha, o livro realmente despertou minha atenção! Vissitei o site daautora e li um trecho entre Karen e Thales que... minha nossa! Entendi sua colocação sobre o estilo da autora. E que foto essa dos caubois de Matarana, que lindos!

    ResponderExcluir
  24. As vezes alguns livros demoram mesmo pra leitura fluir de vez, mas quando acontece é maravilhoso! Tenho curiosidade para ler esse livro, ainda mais por ser um estilo não encontrado em títulos nacionais!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  25. Adorei a resenha, fiquei com muita vontade de ler esse livro! O Brasil está crescendo no ramo da literatura :D

    ResponderExcluir
  26. Oi, Lari!

    Só li resenhas apaixonadas desse livro. Não resisti e comprei o meu! \o/ Está quase chegando!!

    Resenha nota 10!

    beijo

    livros, Bobagens e Guloseimas!

    ResponderExcluir
  27. Só tenho ouvido maravilhas sobre esse livro e sua resenha despertou ainda mais o desejo de ler!

    ResponderExcluir
  28. Apesar de nunca ter lido livros que é narrado no Faroeste, esse concerteza eu irei querer ler, fiquei curiosa com os personagens.

    ResponderExcluir