='cap-left'/>

Patricia Cabot - A Dama da Ilha



A resenha de hoje é do livro A Dama da Ilha, da autora Patrícia Cabot, lançado recentemente pela Editora Essência (selo da Editora Planeta). Para quem não sabe, Patricia é um dos pseudônimos da Meg Cabot, bastante conhecida no Brasil pelos seus livros YA Books, que sempre possuem bastante humor.

A Dama da Ilha é ambientada de Lyming, Escócia, no ano de 1847 e conta história de duas pessoas com uma grande paixão em comum: a medicina. Dr. Reily Stanton chegou ao interior da Escócia para cumprir o sonho de cuidar de coisas graves e não apenas de enxaquecas das senhoras da elite inglesa, e também para provar a uma certa mulher que era capaz de ser um bom médico. Sua vida começou a mudar quando sua noiva Christine lhe dá um pé na bunda porque não queria um médico como esposo, mas sim um Marquês (duas coisas que Rilley, de fato, é; mas prefere ser tratado por Doutor do que pelo título que possui, de Marquês de Stillworth). Para provar a Christine que pode ser um bom médico, Rilley aceita o cargo do condado de Lyming, onde ele pretende mostrar seus dotes médicos e salvar inocentes da morte.

Um pena que nem tudo acontece como ele imagina... No seu primeiro dia na Ilha, Rilley se dá conta de que o povo da ilha não nem um pouquinho norma,l e também não são de confiar em pessoas estranhas, ainda mais porque eles já tem a quem recorrer quando estão doentes: buscam numa certa Brenna, uma mulher que na imaginação do Doutor Rilley só pode significar ser feia com queixos múltiplos, dentes centrais exageradamente grandes e fisionomia cavalar. Afinal, com um nome desse, a pessoa não deve ser nada bela. Claro que ele quebra a cara quando conhece a dona do nome (adoroooo!)...

Brenna Donnegal não é nada feia. Muito pelo contrário, é um beleza sem igual que logo chama a atenção de Rilley. Além de bela, também é muito inteligente e tem grande sabedoria no mundo da medicina. Brenna não vê com bons olhos o novo médico almofadinha da ilha, até porque ela era a médica do povo daquele lugar até que o Lorde Glendenning resolvesse atrapalhar sua vida e contratar um médico.

Brenna adora a medicina, amor que puxou do seu pai. Ela gosta muito da Lyming, que considera seu lar e por isso quer o melhor para a população local. Ela deveria estar em Londres com seus tios enquanto seus pais viajam para a África, porém motivos de grande importância fizeram-na voltar a Lyming e Brenna precisa resolver essas questões para ajudar a todos seus amigos da Ilha, caso algo ruim novamente aconteça e acabe com mais vidas inocentes.

Uma pena ela não poder fazer seu trabalho em paz, pois o Lorde Glendenning cismou que quer casar se com ela e usa de todos os artifícios para conseguir o que quer. Parece que Glendenning quer usar Rilley para provar que Brenna não bate bem da cabeça, crendo que nenhuma mulher normal ande no cemitério em noite de lua cheia, fazendo anotações em um caderninho.

Claro que Rilley não acha Brenna doida, mas sabe que ela esconde uma coisa muito importante e não medirá esforços para conseguir descobrir d oque se trata! Os dois começam a passar um tempo juntos, sentimentos começam a florescer e uma forte ligação cria-se entre eles. Agora, cabe saber como eles farão para lidar com os segredinhos que cada um esconde, como uma certa pesquisa de Brenda está fazendo e um certo título da nobreza que Rilley possui.

Achei A Dama da Ilha super divertido!
Sou muito fã da Meg Cabot e esse é o primeiro livro dela que leio assinado como Patrícia. Gostei bastante da escrita descontraída, sou muito fã de romances históricos e gosto ainda mais quando o cenário é a Escócia.

A Dama da Ilha se mostrou uma leitura leve, divertida e com um romance bem fofo. Meg parece gostar de criar personagens femininas bem fortes e independentes em seus livros, e Brenna não foi diferente. Ela é uma mocinha cheia de atitude e valente, que corre atrás do que quer e não dá o braço a torcer. Rilley também é um personagem muito bom, é um mocinho apaixonante que quer proteger Brenna o tempo todo. Gostei muito do casal e, claro, torci pelos dois do ocmeço ao fim!
Outro personagem que me conquistou foi o Lorde Glendenning, um típico Escocês com seu Kilt. Glendenning é super divertido e proporciona cenas hilárias... Acredito que, no começo, qualquer leitor o supunha um vilão no livro, mas de mal ele não tem nada. Para mim, é o melhor personagem da história!

O motivo da pesquisa de Brenna ficou meio de lado e o romance tomou conta da maior parte do livro. Gostaria que a pesquisa dela tivesse recebido mais destaque e não que tudo acontecesse praticamente nas últimas partes e de modo muito rápido.
Vou correr para ler os outros livros da Patrícia Cabot e espero gostar da mesma forma que gostei desse.
Recomendo!

Outros livros da Autora Patrícia Cabot resenhados no blog:

Mais informações em:

Comentários
31 Comentários

31 comentários:

  1. Olá, Lu!!
    Adorei a sua resenha!!
    Nunca li os livros da Meg quando assina sob o pseudônimo de Patricia Cabot, mas já tinha ouvido falar muito bem dos livros dela. Espero ter a oportunidade de ler algum dia, amooooo Romance Histórico e esse parece ser mesmo imperdível.
    Bjos.

    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

    ResponderExcluir
  2. Amei esse livro.
    Não dava muita credibilidade ao trabalho da Meg Cabot, devo confessar, mas A dama da ilha mudou completamente meu conceito.

    Bjks
    Bia
    www.amormisterioesangue.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Lu, teho este livro mas ainda não o li. Mas com esta sua resenha fiquei louca pra ler logo. Falta me tempo!
    Os romances históricos dela são muito bons. Os que eu já li eu adorei.
    Linda resenha, beijos

    ResponderExcluir
  4. Li poucos romances históricos, mas este parece ser lindinho. Gostei da capa.

    ResponderExcluir
  5. Só li um livro da Meg (cabeça de vento) e realmente o humor predomina, mas quero ler algo mais romance dela, e achei uma boa pedida começar por este livro.
    Adoro romances históricos, e apesar da capa não ser chamativa, eu tinha ficado interessada pelo título, mas estava esperando ler uma boa resenha, e me deparo com a sua perfeita que me fez querer ir correndo comprar o livro...rs
    já entrou para a listinha.

    Jack do @Mybooklit

    ResponderExcluir
  6. Ai, que capa mais linda, maravilhosa, perfeita, de encher os olhos e enfeitar belamente qualquer estante *-*
    Adorei a resenha - parece ser um ótimo livro!!! Confesso que morro de vontade de ler os livros da Meg assinados como Patricia - não sei por que, mas acho que eles devem ser melhores, talvez por serem mais adultos!!!

    Beijos,
    Nanie - Nanie's World

    ResponderExcluir
  7. Eu recebei esse livro semana passada, e já estou doida para passá-lo na frente dos outros hehehe. Adoro os romances históricos da Meg!!
    Sua resenha ficou linda. :)

    Beijos
    Livros e blablablá

    ResponderExcluir
  8. Adorei saber um pouco desse livro, não conhecia. Dos livros da Meg assinados como Patrícia, só tive oportunidade de ler Aprendendo a Seduzir, e tenho que concordar com tudo o que você citou: tem uma escrita descontraída, é divertido, histórico também e também não tem um vilão, vilão ;D

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Ai, estou louca para ler esse livro
    E já li todos os outros que foram lançados no Brasil
    E quando fiquei sabendo desse fiquei louca para completar minha coleção *-*

    Beijos
    @pocktlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Ei Lu,

    Ah parece ser tãooo legal, adorei o médico e quero ler. Acho que este vou pegar emprestado hehe.

    bjos

    ResponderExcluir
  11. Não gosto muito desses livros, mas tenho vontade de ler por ser da Meg (Patricia).
    Não gostei da capa, mas sei lá, parece ser diferente...

    Beijos,
    Mandi - Book and Cupcake.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Lu. Não conhecia o livro e nunca li nada da Meg assinado como Patricia. Que doida, né? Essa mulher escreve muito!!
    Mas voltando, gostei muito do enredo, do local em que a trama se passa e fiquei bem curiosa para conferir.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Hey (:
    Eu ainda não li nenhum dos livros da Meg com o pseudônimo de Patrícia, mas quero muito ler já que parecem ser incríveis *-* Meg adorava fazer mocinhas bacanas, eu gosto das mocinhas dele. Nem de todas, mas eu gosto UAHSUAHSUAH Ótima resenha.

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  14. Oi Lu!

    Eu quero esse livro! \o/

    Tenho muita curiosidade de ler um livro dessa autora kkkkkk

    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Não sabia desse pseudônimo da Meg Cabot.
    A Meg é sensacional e tenho certeza que de esse livro siga os seus padrões. Adorei a resenha ;)

    ResponderExcluir
  16. Amo os livros da Meg porém nunca li nada dela como Patrícia.
    Tenho muita vontade, quem sabe um dia né?
    Adorei a resenha o livro parece ser muito bom.

    bjs
    Tais
    http://www.leitorafashion.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oii
    Gosto desse estilo de romance.
    Nunca li nada da 'Patricia'.. adoro o jeito que a Meg escreve.. esse lado divertido dela.

    Romance na Escócia, já imaginando os kilts hahahaha

    beijos
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  18. Oi Lu!
    Eu amo Meg, então é claro que quero ler esse livro!
    Você não leu "Aprendendo a Seduzir", então leia! Eu amei esse livro!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  19. Eu realmente não sabia desse lance Patricia/Meg o_o só vi o parentesco no sobrenome, haha. Esse livro deve ser otimo, assim como todos os outros dela *-*

    xx carol

    ResponderExcluir
  20. Ah, quero ler um livro dela, parece bacana, leve. E sua resenha me encantou. Pena que, como você disse, uma parte interessante fica de lado, mas ainda assim quero ler rsrsrs.

    Beijos =)

    ResponderExcluir
  21. Oi Lu!

    Eu adoro os romances históricos e estou muito interessada para ler esse livro da Meg *-*

    Beijos e até o próxima visita ^^
    http://www.apaixonadaporromances.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Olá Lu,

    Sou doida pra ler este livro. Eu li "Pode beijar a noiva" que também é ambientado na Escócia e gostei do estilo de época mesclado com humor, e este livro me atrai. Pelo que você descreveu eles seguem a mesma linha.
    Márcia - Tesouro Literario

    ResponderExcluir
  23. Amei a resenha! *-* Li toda ela com um sorriso na boca. Agora fiquei com suuuuuuper vontade de ler. Já que não li nenhum livro da "Patrícia" quem sabe eu não faço como você e começo por esse?
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  24. Ei Lu!

    Meg *.*

    A história parece ser uma delícia.
    Você acha que vale a pena investir para ontem ou dá para esperar uma promoção?

    Bjins

    ResponderExcluir
  25. Eu sou LOUCA para ler os romances históricos da Meg! E esse parece muito legal!
    Bem que podia ter uma promoção na Leitura dos livros dela por R$9,90, né? São da Essência, eu já vi livros da Essência em promoção! Aposto que eles ganhariam muito com isso!

    Amei a resenha, Lu! Eu ainda não sabia exatamente do que se tratava o livro, preciso comprar JÁ!

    Beeijo!

    ResponderExcluir
  26. Então pelo que parece ele que é o narrador, acho isso já é algo diferente, pelo menos nunca li nenhum livro da Meg que fosse narrado por um homem. Ainda não li nenhum livro dela sob pseudônimo, mas quero..Muito!Pelo jeito deve haver muitas discussões entre eles. O Glendenning parece um mini vilão mesmo, pelo visto não é..Uma história divertida, espero poder ler..

    Beijos :D

    ResponderExcluir
  27. Oi Lu!!

    Nossa, já faz um bom tempo que estou louca para ler os livros que a Meg publicou como Patricia e, a cada novo título e resenha positiva, essa vontade só aumenta!
    A Dama da Ilha é recente na minha lista de leitura, mas tenho certeza de que posso gostar tanto quanto os outros que ainda preciso ler!!! rsrs
    Adorei a resenha, me deixou super ansiosa! Cruel, você! xD

    xx

    Only The Strong Survive

    ResponderExcluir
  28. Lu, eu morro de curiosidade pra saber como são os livros da Meg escritos como Patrícia! *-* Se romance histórico já é divertido, imagina se tem ela por trás disso?
    Fiquei super empolgada pra ler esse livro! Entrou na lista de futuras compras! \o/

    Adorei a resenha!
    Beeijo! ;3

    ResponderExcluir
  29. Ah, esse eu não conhecia... mas isso de terminar a história correndo nas últimas páginas parece ser uma caracteristica da escrita dela como Patricia Cabot...
    Mas fiquei curiosa para ler esse...

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  30. Falam tão bem desse livro que quero ler. Nunca li nada da Meg como Patricia. É chato quando o romance toma conta e alguma coisa pequena mas interessante perde a vez.

    ----Leituras & Fofuras----
    www.leiturasefofuras.com.br

    ResponderExcluir
  31. Não conhecia esse livro até esse momento, gostei da resenha e estou super curiosa. Já marquei o livro na minha listinha de desejados.

    ResponderExcluir