='cap-left'/>

Jô Soares: As esganadas


O argumento é, de cara, inusitado: Assassino em série que mata... gordas.

Seduzindo as vítimas pela gula através de irresistíveis doces portugueses - os mesmos que sua mãe fazia, mas não o deixava comer –, depois de matá-las seguindo os passos de cada receita escolhida, o assassino Caronte, dono da famosa empresa funerária Estige, expunha-as nuas em público e desafiava abertamente a polícia... O ranzinza Delegado Mello Noronha é designado para solucionar o mistério junto ao seu assistente Calixto. Tobias Esteves, ex-detive português que conhece muito de sua culinária natal logo se oferece para ajudar nas investigações, e o quarteto se completa com Diana, um repórter.

“Caronte também tem fome. Seu apetite é diferente, jamais satisfeito por meros sanduíches. Cada vez mais, necessita trinchar, destrinchar e destripar sua mãe reencarnada nas gordas” Página 244

Ao escancarar os pensamentos do “vilão” para o leitor, o livro foge da característica mistério, mas eu também não o classificaria como triller policial, pois não consegui sentir qualquer suspense, não prendi a respiração com a caçada do assassino pelas suas vítimas gordas em nenhum momento. O que resta é um humor sempre presente, uma sinergia de ótimos personagens e suas tentativas frustradas de encontrar o assassino.

Com trama ambientada no Rio de Janeiro, no ano de 1938 – coincidentemente o ano de nascimento do autor – ano de copa do mundo (com direito a detalhes do embate Brasil x Itália), ano decorrida de autos no Circuito da Gávea, com a participação de mulheres, As Esganadas encontra uma época em que o Rio de Janeiro era a capital de República, cidade efervescente pela política e ditadura do Estado Novo. Há vários personagens verídicos permeando constantemente a trama, como o poeta luso Fernando Pessoa, o chefe de polícia Filinto Müller (notório carrasco da ditadura), Maria Clara Machado ainda criança (fundadora do teatro tablado), e demais artistas da época.

Alguns fatos  podem despertar a curiosidade do leitor, e ao pesquisar ("googlar" é uma ferramenta muito útil para ser utilizada durante a leitura deste livro, rs) podemos nos surpreender ao notar que é fato verídico, por mais estranho que possa parecer. Se isso demonstra preocupação com a pesquisa para um ótimo embasamento, por outro lado pode ter deixado a harmonia da sequência um tanto “pesada”, houve momentos em que pensei que pularia algumas páginas, mas logo uma piada bem colocada já me fazia gargalhar.

Confesso que tinha certo receio de não gostar do livro, ou não considerá-lo tão engraçado, como o autor se mostra em suas entrevistas, mas fiquei contente porque, de fato, em minha opinião foi uma leitura muito grata. Não senti nada demasiadamente “forçado”, apesar dos personagens um tanto caricatos: um ex-detetive “português” espertinho, um delegado mal humorado, um assistente avoado, uma repórter gostosona, e um assassino realmente sádico e psicologicamente perturbado.

Acredito que o autor tenha se divertido muito ao escrever este livro, tanto quanto nos divertimos na leitura. As Esganadas (Editora Companhia das Letras/ 2011- 262 páginas) é o primeiro livro de Jô Soares que tenho oportunidade de ler e gostei muito. Recomendo!





Comentários
15 Comentários

15 comentários:

  1. Oi Sa!!!!
    Não consigo ter vontade de ler esse livro. Talvez seja puro preconceito, ams gosto tanto do Jô como apresentador que tenho receio em não gostar do livro. É como se eu não quisesse misturar as coisas, entende? coisa de gente doida, eu sei.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Sá!

    Deve ser uma leitura bem divertida \o/

    Adorei sua resenha!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu li O Xangô de Backer Street e não gostei muito, justamente pelos ingredientes que parecem fazer parte desse livro também... achei os personagens muito caricatos e a história muito forçada para o humor... não faz muito meu gênero...

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que estranho isso. Nunca tinha parado para analisar o que as pessoas achavam do livro do Jô - eu nem mesmo tinha lido sobre o que se tratava até agora. Fiquei de cara com você me dizendo que é até legal. Não sei porque eu não achei que o livro fosse interessante. Mas, eu adorei ao tema e se ele é tão engraçado quanto me parece deve ser uma leitura super divertida.

    Beijos

    Amigas entre Livros

    ResponderExcluir
  5. Oi!!
    Pelo que você contou o estilo da narrativa (piadas, personagens caricatos) é parecido com outro livro do Jô que eu li, chamado "O xangô de Baker Street".
    Como adorei esse livro, quero ler "As esganadas" também!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  6. Oii,
    Confesso que também tenho medo de não gostar de livros desse tipo.
    Mais gostei bastante da sua resenha e deve ser uma leitura super gostosa.

    bjs
    Tais
    http://www.leitorafashion.com.br

    ResponderExcluir
  7. oi Sabrina!
    eu também gosto muito do jô Soares como entrevistador, e sempre assisto quandoconsigo ficar acordada. Não li nenhum livro dele, mas adoraria. Não sou muito fã de livros policiais, mas com comédiaeu até me arriscaria!
    Bjus

    ResponderExcluir
  8. Eu adoro Jô como apresentador infelizmente não tive a oportunidade de ler nenhum dos seus livros, quem sabe leio As esganadas e acabo gostando.

    Beijos
    Luciana Zuanon
    Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  9. Sabrina,

    Eu tinha ceto receio em ler os livros do Jô, mas devo admitir que as críticas que tenho lido me deixaram curioso para ler As Esganadas.

    http://sempre-lendo.blogspot.com/

    Abraços
    Juan

    ResponderExcluir
  10. Gostei da resenha, mas os livros dele ainda não me faz ter uma certa curiosidade pela leitura dos livros dele.

    ResponderExcluir
  11. Sabrina, eu gostei muito do livro =D

    Beijos, Nanie - Nanie's World

    ResponderExcluir
  12. Tenho vontade de ler Jô Soares e muita curiosidade com esse livro, só não tive a oportunidade ainda. Um dia, um dia...

    =*
    PS: Tem sorteio no meu blog, Mil Alices, valendo o livro "É tudo tão simples", da Danuza Leão! Participa!
    http://milalices.blogspot.com.br/2012/05/e-tudo-tao-simples.html

    ResponderExcluir
  13. A resenha me fez lembrar o filme também do Jô, que deu origem ao filme (que vi umas 3 vezes rs) "O Xangô de Baker Street", parece que esse deve seguir a mesma linha de enredo, agora deu vontade de ler os dois, vou colocar na minha estante rs

    Even Hurts

    ResponderExcluir
  14. Oi Sabrina, tudo bem?
    Fiquei bem interessada no livro. O que mais me intrigou foi essa mistura de personagens com características distintas. E como o livro é mais uma comédia, acho que vou gostar bastante!
    É estranho um assassino de gordas rsrs, e gostaria muito de saber porque ele faz isso. Acho que só lendo ;)

    Beijos,
    salaodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir