='cap-left'/>

Janice Diniz - Terra Ardente


Atualização de 08/03/2013

Olá Pessoal,
Esta postagem está atualizada hoje porque o livro “Terra Ardente” da autora Janice Diniz está de cara nova, agora publicado pela Editora Lexia!
O que esperar de Terra Ardente? Um romance muito bom com ‘aquele’ tempero a mais que sempre desejamos presenciar nos nossos autores brazucas.
A promessa da sequência da serie me mantém em grande expectativa =D, estou morrendo de saudades destes caubóis do cerrado!

Série Matarana:
Terra Ardente (2011 - Editora Multifoco / 2013 - Editora Lexia)
Céu em Chamas (*Publicaçao prevista para o 2° semestre de 2013)
Fogo no Cerrado (*Em processo de escrita =D)

Em comemoração à nova Edição de Terra Ardente, a autora Janice Diniz está sorteando um exemplar do livro no facebook. Para participar, clique na imagem abaixo =D  Siga as regrinhas e cadastre-se até dia 22/03!




Relembrem na resenha baixo o quanto gostei deste livro...


Postagem originalmente publicada em 18/06/2012

Olá pessoal! Depois de várias semanas sem postar, estou de volta no Leituras & Devaneios. O início da minha gravidez tem me deixado bastante debilitada, mas agora os enjoos já se atenuaram e estou me sentindo bem melhor.
O livro de minha resenha de hoje, Terra Ardente (Editora Multifoco – Selo Desfecho Romances/ 2011 – 284 páginas) é fruto do book tour organizado pela autora Janice Diniz, do qual me vi impelida a participar depois que a Lariane leu o livro e só me falou coisas boas (resenha da Lari AQUI). Então sou obrigada a concordar com minha amiga, e dizer que também passarei a sempre recomendar Terra Ardente. A única parte triste do book tour é a despedida do livro, não é?

Terra Ardente
Amor e Ódio Onde nem os fortes têm vez
Janice Diniz

Terra Ardente é um livro tão denso que nem sei por onde começar esta resenha. Pela cidade, talvez? A ambientação é bem reveladora: Matarana é uma pequena cidade latifundiária de trinta e dois anos de emancipação. Ela é dominada por duas grandes forças, Dolejal e Marau, dois ‘fazendeiros’ inimigos, que chegaram junto com os primeiros colonizadores, e acabaram criando seus feudos poderosos pela força da intimidação e do sangue na época da grilagem e do garimpo. O “clima” de Matarana, apesar de ser descrito no livro como similar à colonização dos EUA, para mim tem muito da antiga oligarquia do café com leite, tão famosa na história do Brasil, e tema daquelas grandes novelas de coronéis que não se fazem mais (mas não se enganem, é um livro contemporâneo e muito morderno!).

Vamos aos personagens principais: contraditoriamente à premissa de ‘terra de homens’, os dois grandes destaques de Terra Ardente são duas mulheres:

Karen Lisboa foi amante constante de 10 anos e protegida, mas também inimiga, de um dos dois homens mais ricos da região: Thales Dolejal. Mãe de um adolescente, ela mora com a avó e o filho no condomínio de bangalôs de sua propriedade. Karen não tem amigos, além do Delegado Rodrigo Malverde (*Suspiros), ela é um espírito indômito e uma mulher de má fama na cidade.
Agora Karen precisa se acostumar às mudanças de sua vida, pois ela acaba de ser descartada. O motivo é que o poderoso Dolejal se cansou de ser publicamente chifrado e, após fazer com que todos os seus 15 ex-casos-de-apenas-três-transas deixassem a cidade, é chegada a hora de Karen também pagar pela afronta.

"Então o mundo em que ela vivia, ruiu. E a rejeição ateou fogo no seu sangue como um maldito rastro de combustível nas veias, espalhou-se, consumindo-a de uma forma avassaladora. Rejeitada, ela o quis. E saber que o queria a tornou desesperada e infeliz. Porque já não mais o tinha. Nunca o teve. Assim, o sangue que ardia em chamas nas principais artérias de seu ser, explodiu. Dos pedaços dês seu corpo, outro se acomodou. E esse novo corpo, nascido do esqueleto carbonizado, arrastou-se até a beira do rio para matar a sede que somente a boca de Thales matava. No deserto sempre viveria à sombra do que pudera viver. Levara dez anos para descobrir que sentiria falta de odiá-lo, desprezá-lo e, ao mesmo, de ser sua mulher." Página 36
(*Esse trecho sempre me arepia)

Nova Monteiro é uma jornalista que por vezes se apresenta como cantora no bar do Gringo. Ela deixou sua família em Belo Horizonte e foi para Matarana para acompanhar o amigo pediatra Cris, por quem tem um sonho de amor impossível. Como jornalista, toda a indignação pelas desigualdades e desmandos dos poderosos de Matarana fica alvoroçada, e Nova muitas vezes se coloca em situações perigosas. Mas, assim como Karen, Nova também tem o Delegado Rodrigo Malverde para protegê-la (*Suspiros²). Após um artigo provocador que alfinetava os poderosos, Nova foi contratada por Thales para escrever um livro sobre a verdadeira colonização da cidade.

Apesar destas duas mulheres pouco terem em comum, é linda a forma como se tornam grandes amigas!
Karen se tornou, para mim, um ícone de personagem feminina. Toda a antipatia que ela me provocou no início da narrativa foi se transformando em admiração conforme a leitura do livro avançava. Ela mostrou ser uma mulher de fibra, uma mulher que precisa lutar para ser forte numa “terra de cretinos”.
Nova me irritou um pouco por insistir e insistir em querer e querer ficar com Cris, quando estava óbvio que ele não queria nada além de uma confortável amizade. Mas então seu personagem deslancha, e ela logo recupera a simpatia que desperta desde o início no leitor.

Por mais que eu tente, sei que não conseguirei traduzir em palavras o quanto ler Terra Ardente foi uma experiência gratificante. Fiquei completamente apaixonada pela narração da Janice Diniz, que é tão crua e tão madura, e ao mesmo tempo tão suave, coroada por um estilo que não encontramos muito facilmente. A autora foi muito feliz no processo de escrita de Terra Ardente, onde tudo acaba se casando perfeitamente, com personagens muito especiais que conquistam o leitor aos poucos e diálogos ótimos, ora tensos ou intensos, ora divertidos.
Uma particularidade que eu gostei demais em Terra Ardente foi a de permitir ao leitor “entrar na mente” dos personagens e ler como seus sentimentos são dissecados durante a trama, revelando sem revelar ou escondendo sem esconder suas características psicológicas e caráter.
Os personagens não são bonzinhos, talvez até anti-heróis, mas são, de fato, autênticos. Thales Dolejal, por exemplo, é um personagem extremamente complexo que infelizmente perdeu um pouco de espaço na trama. Ainda que sua relação de amor e ódio com Karen ganhasse algumas cenas muito interessantes, poderia ter rendido muito mais. Por outro lado, é ponto positivo que outros personagens que talvez pudéssemos imaginar como secundários cresçam. Terra Ardente é daqueles livros que escondem surpresas! Eu me senti agradavelmente surpresa com o destino de um personagem em especial. Depois que findei a leitura, voltei ao início e reli – como quem bebe com sofreguidão de imensa sede – particularmente todos os trechos que em que ele aparece. Sabem aquela situação em que você só consegue descobrir quem é mocinho ou vilão no final? Ou talvez nem descubra? Ou melhor, nem se “importa”? Em Terra Ardente, um tal de Diabo Loiro é assim... (*Suspiros³)

Finalizando a resenha, digo simplesmente que Terra Ardente é um livro ‘extremamante bom’ e a autora Janice Diniz é um exemplo de que os novos autores brasileiros podem, sim, disputar o mercado literário pau a pau com grandes nomes internacionais. Recomento Muito!

Para mais informações: terraardenteolivro.blogspot.com.br
@TerraArdente, @janice_diniz
Terra Ardente no Skoob
Terra Ardente no Facebook


Comentários
31 Comentários

31 comentários:

  1. Poxa, que bacana! estava vendo esse livro nacional esses dias, mas não tinha me simpatizado muito, agora estou até com vontade de ler, rs.

    ResponderExcluir
  2. Já vi tantas coisas desse livro. Sabe, até que gostei dele, com o passar do tempo e um monte de resenhas. Mas não tenho aquela vontade louca de ler. Esse eu leria mais pra passar o tempo mesmo do que por vontade de ler =/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Sabrina,

    Ainda não sei se estou preparada para me separar dessa resenha...rs Sei que você me entende. Devo confidenciar que quando me enviou o link com suas resenhas no blog, li quase todas e percebia sempre o tom sério, crítico e direto, não havia deslumbres ou firulas. Eu pensei: está aí a minha leitora. Depois, eu também pensei: espero não me ferrar rsrs
    Esse tipo de resenha, bem escrita e apaixonada (apaixonante), me deixa feliz com a escolha de não seguir as tendências literárias disso ou daquilo.É um caminho mais difícil, mas pelo menos é original, sem ninguém ter pisado antes.
    Ah, em tempo, o Thales terá maior destaque em Céu em Chamas. Ele é um personagem muito complexo, sim, tem razão, e merece mais espaço. E, bem, o Diabo Loiro foi o único personagem que quase me fez chorar ao escrever uma de suas cenas.Ele é muito especial.

    Obrigada, Sabrina.

    Beijão!

    ResponderExcluir
  4. O meu exemplar tá guardadinho na minha estante,ganhei numa promoção,fiquei muito feliz,pois só ouvia boas críticas em relação à ele.
    Bem,você me empolgou agora pra ler o livro,concerteza ele vai ir pra um lugar na frente da fila,lerei ele em breve!

    ResponderExcluir
  5. Oi Sá!

    Muito dificil não ficar com vontade, lendo uma resenha dessa

    kkkkk

    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Porque será que todo mundo quero o Diabo Loiro, kkkkkkkkkkkkkkkk em relação ao Thales acho que a autora vai nos presentear com muito dele no segundo livro, e todos os sentimentos que vc sentiu em relação aos personagens eu senti também, Nova irritou no inicio e se superou no final, Cris vai ser eleito o mala do ano kkkk, e o Delegado e Karen perfeitos!!!! Mas o diabo loiro foi o melhor!!!! kkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Sabrina,

    Também senti as mesmas dúvidas em traduzir a experiência que foi ler Terra Ardente, mas posso garantir que se saiu muito bem:))

    Também aguardo as novidades que a Janice nos reserva em relação ao Thales, o nosso "xodó" Diabo Loiro e claro sem esquecer o Rodrigo e um certo Dr, que ainda aposto terá seu lugar ao sol xD.

    Se cuida!

    Bjs

    Apaixonada por Livros

    ResponderExcluir
  8. Espero conferir de perto esta história que vem me chamando atenção.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  9. Nossa, adorei a quote que você postou, mostra que o livro é bem escrito mesmo. Fiquei com vontade de ler graças a sua ótima resenha :D
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  10. Não é a primeira resenha positiva que eu leio sobre esse romance nacional e é sempre um prazer descobrir uma autora brasileira tão cheia de qualidades, espero poder ler esse livro muito em breve, já está na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  11. Nossa, adorei tudo nessa resenha! Super sincera... Deu mta vontade de ler o livro!!
    :D:D

    beijinhos
    Relicario Azul

    ResponderExcluir
  12. Sabrina, antes de mais nada Parabens pela gravidez... \o
    Bueno, o titulo é bem chamativo, quente.. ehuehue... e a história parece ser boa, confesso que fiquei curiosa! =D

    ResponderExcluir
  13. Eu li a resenha da Lari e fiquei interessada e agora, depois de ler a sua fiquei mais interessada ainda. Vou ter que colocar na lista de desejados, este livro parece ser muito bom.

    Ah, parabéns pela gravidez!!!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  14. Eiii, eu também estou esperando esse livro no book tour, ansiosíssima, também por causa da resenha da Lari que me inscrevi, viu? Espero gostar do livro também.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Mais uma vez se superou em suas resenhas e como sempre o livro mostra-se mais interessante!!

    ResponderExcluir
  16. Acho que esse livro é do tipo um clássico. Já li um pouco sobre fazendeiros...

    ResponderExcluir
  17. Show de bola!
    Que resenha criativa!
    Nao vejoa hora de le-lo, esse livro parece ser bem legal.
    ja ouvi comentarios mt bons sobre ele.
    bjim

    ResponderExcluir
  18. Me apaixonei! Quero muito ler!

    Diabo loiro, quem será?? ^^

    bjs

    ResponderExcluir
  19. Oh man, já recebi tantas recomendações de Terra Ardente que fico depressiva quando leio uma resenha assim, pois ainda não li o livro. Quero muuuito conhecer esses cowboys de Terra Ardente :D

    ResponderExcluir
  20. Fiquei instigada a ler o livro depois desta sua persuasiva resenha.
    É muito bom saber que os autores nacionais estão destacando-se com suas obras e nos proporcionam o prazer de uma leitura agradável.
    Espero muito dar esses mesmos “suspiros”, ahhh... ઇઉ.¸¸.*

    ResponderExcluir
  21. Já li algumas resenhas sobre esse livro , e por incrível que pareça são só elogios. Confesso que gostei bastante da história, e imagino que ele realmente deve ser muito bom. Pela sua resenha, percebi que nessa cidade as mulheres mandam. Rsrsrs

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  22. Preciso ler esse livro desesperadamente. A capa logo de cara já me chamou a atenção. O título, nem se fala!!!!! E depois da primeira resenha que li, não parei mais. Já não sei mais quantas li. A história me parece ser bem excitante e intensa. Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  23. "Amor e Ódio Onde nem os fortes têm vez". ADOREI!! Pela sua resenha, me parece que o livro é muito bem escrito e que vale muito a pena lê-lo!!

    ResponderExcluir
  24. Nossa parece ser muito bom mesmo, adoro livros que tenham mulheres fortes, e parece ser o caso deste. Fiquei com vontade de ler, nunca tinha ouvido falar desse livro até agora.

    ResponderExcluir
  25. ameiiii as capas ehueheu.. ja conhecia os livros, mas ainda nao pude ler... mas tenho muita vontade, quem sabe em breve??? =D

    ResponderExcluir
  26. Tenho que dizer que só as capas ja chamam muitoooooooooooo a minha atenção e depois da sua resenha percebe que é uma leitura que vale a pena! não conhecia essa serie, mas quem sabe tenho a oportunidade de ler!

    ResponderExcluir
  27. Vou querer ler com certeza. A resenha está demais e faz a gente ficar com vontade de sair correndo e comprar o livro.

    ResponderExcluir
  28. Oi Sabrina!
    O livro ficou lindo com a capa nova! Espero ler logo, só vejo comentários positivos sobre ele.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  29. Gostei do livro e tambem da resenha........interessante.

    ResponderExcluir
  30. Este livro está em meus desejados mais que desejados!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  31. Viviane dos Anjos18 de junho de 2013 13:00

    Hi,Sabrina, valeu pela resenha ótima que mais uma vez instiga à leitura desse livro da Janice Diniz, a capa é linda com uma vibe country, com uma história novelesca, chamou minha atenção e fiquei com vontade de ler.

    ResponderExcluir