='cap-left'/>

Laurie Frankel - O Atlas do Amor: Três Jovens e uma surpresa



Família não é uma questão de sangue, mas de destino. Não dá para escolher.
(pag. 10)

“O Atlas do Amor: Três Jovens e uma surpresa”, da autora Laurie Frankel, foi lançado recentemente pela Paralela (selo da Editora Companhia das Letras).  Achei a capa bem fofa e a sinopse bem sugestiva, por isso como gosto de romance resolvi arriscar a ler. O livro conta a histórias de três mulheres bem diferentes que acabam se tornando grandes amigas e unidas por uma causa maior: cuidar de um bebê.

Janey é estudante/professora de pós-graduação em Literatura, ela é a mais séria e, se pode dizer, a mais focada também no ramo profissional que escolheu. Janey é a narradora da história, ficamos sabendo de tudo que rolou em sua vida e das amigas através dela.

Katie também é estudante/professora de pós-graduação em literatura, é divertida, fala sem parar e sonha em se casar, de preferência o mais rápido possível. Grande parte do seu tempo é dedicado a encontrar um marido que seja da religião “Mórmon”.

Jill segue o mesmo ramo de pós das amigas. Ela é a mais doida das três e a personagem que menos gostei. Jill engravida de Daniel - um cara sete anos mais novo que ela e que acaba de se formar – que não quer nem pensar em filhos no momento. Ela resolve ter o baby sem a ajuda de Daniel e, para sorte de Jill, ela contará com a ajuda de Janey, Katie e de outros amigos queridos também.

As vidas dessas amigas mudam completamente com a gravidez de Jill. Janey resolve alugar uma casa maior para que as três possam morar juntas e criar. A rotina delas, que já eram complicadas por causa da pós-graduação e também das aulas que dão, fica ainda mais agitada e corrida, porém com bastante calma e amor conseguem lidar com tudo.

Eis que chega Atlas, o bebê mais fofo e bastante amado que acaba se tornando parte essencial na vida de Jill, Katie e Janey. Ele ganha também o coração da avó de Janey que acaba considerando Atlas seu primeiro neto. Contamos também com a amizade do casal Jason e Lucas, que ajudam bastante as meninas a cuidar de Atlas; e de Ethan, que faz pós-graduação e é professor de história. Ele e Janey acabam se tornando bons amigos e quem sabe algo a mais.

Três mulheres com personalidades diferentes morando juntas não é fácil, mas elas possuem Atlas para uni-las. Agora cabe saber se amizade delas será forte o bastante para lidar com as dificuldades que vem pela frente.

“O Atlas do Amor” é um livro fofo que fala sobre os problemas de uma gravidez não planejada, que alterou a vida não só da mãe do bebê, mas também de várias pessoas ao seu redor. Laurie escreveu uma história onde destaca a importância das verdadeiras amizades, como podemos ver a de Janey, Katie e Jill.

Janey é uma verdadeira amiga que tem sua vida revirada do avesso por causa da gravidez de Jill. Não é qualquer pessoa que pega uma grande responsabilidade para si como a Janey pegou, ela praticamente se tornou a “mãe” não só de Atlas como também da própria Jill, que considero uma pessoa totalmente irresponsável e sem noção. O meu problema com a Janey foi que a achei muito boazinha, ela simplesmente passou muito “a mão na cabeça” da Jill.

Não gostei de Jill, ela é exploradora e só pensa em si mesma. Ela praticamente se deixa ser sustentada pelas amigas, também faz dos amigos babás em tempo integral do filho. Fiquei bem revoltada com a personagem nas últimas páginas dos livros, pois senti que Jill foi muito egoísta.

Katie é uma personagem cômica, sua obsessão por achar um marido é uma das partes divertidas da história. Não conhecia sua religião e depois de fazer uma pesquisa rápida acabei achando o ‘mórmon’ bem interessante.

O livro não tem muito romance é dedicado mesmo ao tema amizade. É uma leitura agradável que com certeza vai agradar a muitas pessoas.

Mais informações em:

Site Companhia das Letras: www.companhiadasletras.com.br
Site Laurie Frankel: http://www.lauriefrankel.net/


Comentários
8 Comentários

8 comentários:

  1. OLá, excelente resenha. O tema me atrai, parece ser mais um bom livro para colocar na lista de desejos.
    http://escritorerc.blogspot.com.br/
    Bom dia, Ewerton Ricardo.

    ResponderExcluir
  2. Parece ser legal. Mas é um livro fofo para se ler só por ler mesmo. Eu senti isso. Na minha opinião, é claro. Não sei porque não li, mas não é um desses livros espetaculares etc e tal. Fofo, de qualquer modo.

    ResponderExcluir
  3. Parece um bom livro, apesar de já achar que a Jill é desagradável: mas gostei da sua resenha e me interessei pelo livro.

    Beijos,

    Carissa
    Arte Around the World

    ResponderExcluir
  4. Oi Lu, tenho que admitir que pela capa e pelo título eu correria eternamente desse livro ;x Parece mais um auto ajuda, ou coisa assim..
    Mas eu adorei o que você escreveu e fiquei curiosa pela leitura. Tudo bem que alguns personagens podem irritar durante a leitura, mas, pelo visto, valeu a pena.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Já li resenhas desse livro, mas não me interessei pela a estória, não sei o porquê. Se cair na minha mãe, leria, mas acho que não compraria.

    ResponderExcluir
  6. Excelente resenha Lu!
    Achei a temática do livro bem interessante...
    Vou dar uma pesquisa sobre ele!

    parabéns!!

    bjinhos

    ResponderExcluir
  7. Achei mega fofa a capa, o livro meparece ser bom, pra quelas leituras pra tu passar o tempo.

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Achei a capa linda e a premissa do livro muito interessante! Deve ser realmente uma leitura bem agradável (:
    Fiquei interessada!

    Beijos,
    salaodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir