='cap-left'/>

Deb Caletti - Meu amor, Meu bem, Meu querido




Meu amor, Meu bem, Meu querido
Deb Caletti


Meu Amor, Meu Bem, Meu Querido é o segundo livro da autora Deb Caletti que tenho oportunidade de ler. O primeiro, do qual gostei muito e vocês podem conferir a resenha clicando no título, foi “Um Lugar para ficar”. Trata-se de um namoro que saiu de controle e uma garota que buscava uma nova vida distante do ex-namorado paranoico.

Novamente encontramos um clima bem ‘jovem’ e de ritmo descontraído em Meu Amor, Meu Bem, Meu Querido. Ruby McQueen é uma garota que sempre foi comum e boazinha – tinha até mesmo o apelido de “Garota Calada” –; mas que teve a ‘cabecinha virada’ quando conheceu Travis Becker, o badboy rico e inconsequente da cidade de Nine Mile Falls. O interessante deste livro é que Ruby SABE que está entrando numa fria, mas não consegue dizer não e se afastar, ou seja, não temos uma mocinha iludida, mas sim uma jovem centrada pisando em falso . Eu adoro personagens imperfeitos, são bem mais críveis. Até mesmo consegui contextualizar e lembrar muito de certa jovem que conheço... Mas nada está perdido, Ruby tem uma mãe disposta a ajudar,  mesmo não sendo o melhor exemplo a seguir, pois ela não consegue se desligar do ex, que é o pai de Ruby e do fofo Chip Jr.
A mãe de Ruby é a bibliotecária da cidade, e começa a levar a filha às reuniões das Rainhas da Caçarola, o grupo de leitura que organiza para idosos.  Este é o grande diferencial do livro: a presença de personagens idosos é muito especial e leva a trama por caminhos inesperados... Podem ser rabugentos ou cheios de manias, mas são amigos fieis e propiciam trechos hilários.


“— (...) Vou trazer Ruby das próximas vezes. Ela está sofrendo por um garoto.
— Ôô, mãe! — exclamei eu.
— Ah! – Miz June pousou a xícara de chá. – Mal de família.
— Quer dizer que nós somos o seu castigo? — Harold piscou para mim.
— É, castigo. Não espere que nos comportemos oco velhos sábios. Odeio isso. — disse Peach. (...)
— Acho que a maioria das pessoas não é sábia; elas são só velhas. — disse Miz June.
— A gente é tão ferrado como qualquer um — falou Peach.
— Fale por si — disse Harold.
— E dóceis. Eles pensam que somos dóceis só porque somos velhos. Pelo amor de Deus!
— Tenho certeza de que você não tem este problema — disse Harold.
— Lembre-se disto. — Peach balançou o dedo na minha cara. — Se uma pessoa velha é dócil, provavelmente ela sempre foi dócil. Se ela é sábia, provavelmente sempre foi inteligente. Ninguém muda tanto.
— Bem, todo mundo muda bastante. — Miz June suspirou.
— Eu acho que a pele do meu pescoço parece uma laranja, se você tirar as sementes com o dedo — disse Anna Bee. E levantou o queixo para que a gente visse. Tinha razão.
— Você devia ver a minha tatuagem de borboleta que fiz no traseiro há anos. Agora está na parte de trás da coxa — disse Peach — Como se tivesse voado.
Nossa imaginação foi interrompida pelo toque da campainha,graças a Deus.”
Páginas 101/102.


Em meio aos encontros, eles descobrem que o autor da vez pode ter sido relacionamento de Lillian, uma integrante do grupo, e a história, inclusive, pode ser um relato deste amor do passado. O problema é que Lillian está impossibilitada de falar e se locomover, e ainda está sob os cuidados das filhas que não concordam que a mãe relembre esta fase de sua vida, então a retiram do clube a internam numa casa de repouso.
O grupo, então, resolve ajudar a amiga e levá-la até seu amor, e atravessam boa parte do país num Lincoln conversível... depois de ‘raptar’ Lillian da casa de repouso. Que viagem, quantas descobertas e aventuras este grupo vai ter! Neste meio tempo, Ruby tem a oportunidade de se libertar do relacionamento potencialmente perigoso e resgatar os valores que realmente são importantes, além de voltar a se conhecer...

Quem lê o título Meu Amor, Meu Bem, Meu Querido (Editora Novo Conceito/ 2013 – 2038 páginas) pode até imaginar que se trata de um romance, mas na verdade é muito mais lindo e especial do que qualquer romance com este título conseguiria ser. O livro fala de um verão que mudou a vida de uma garota, e tem uma linda história de amizade e boas lembranças para passar ao leitor.
Eu me encantei pelo livro, gostei demais dos personagens e senti vontade de ter uma história linda e edificante como esta para contar aos meus descendentes. Recomendo muito! Um bom livro para ler numa única pegada =D

“Eis o que Peach, uma das Rainhas Caçarolas, diz sobre os homens, as mulheres e o amor: sabe aquela cena de Romeu e Julieta em que ele está debaixo da sacada olhando para ela? Um dos momentos mai s românticos da história da literatura? Peach diz que de jeito nenhum Romeu iria confessar sua devoção por Julieta. A verdade é que Romeu estava apenas tentando olhar a calcinha dela.” – Página 26 =D

http://1.bp.blogspot.com/_6Sua73Nf8Cw/TGqKiU9LEpI/AAAAAAAAAJ4/JuYUjdazC1s/s1600/assinatura1.png
Comentários
5 Comentários

5 comentários:

  1. Ai, fico feliz que tenha gostado tanto de Meu amor, meu bem, meu querido. Eu super esperava amar o livro, pois gostei demais de Um lugar para ficar, mas acabei me decepcionando um pouco.
    A Ruby me irritou em diversos momentos e eu gostei do Travis, apesar dele ser o "vilão" da história. Achei que foi a personagem mais coerente, além dos idosos que realmente são super divertidos, é claro.
    Mas gostei da história da mãe da Ruby. Até prefiro a dela do que a da própria filha...haha

    Bjs, Yara.
    http://www.ilusoesescritas.com/

    ResponderExcluir
  2. Acho que "ual" seria pouco para descrever a minha expressão no momento. Preciso ler "Um lugar para ficar" antes de ler "Meu amor, meu bem, meu querido". Fiquei apaixonada pela sua resenha. A capa do livro é bem sugestiva e ual ual ual eu quero logo esse livro.
    Xxx

    ResponderExcluir
  3. Ah que fofo! Fiquei curiosa com as Rainhas das Caçarolas, deve ser hilário!!! O primei livro da Deb também li e gostei do enredo. Muito bem ambientado e acho que irei gostar deste também.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Eu tinha achado que esse livro seria daqueles bobinhos e clichês e fiquei feliz ao saber que é bem mais interessante que isso. Quando tiver oportunidade eu lerei, sem dúvida.

    ResponderExcluir
  5. Tinha colocado os dois livros na minha lista, mas tirei porque achei que a leitura era fraca. Mas você me deixou animada, quem sabe agora decida compra-los. Bjs

    ResponderExcluir