='cap-left'/>

Margaret Mitchell - E O Vento Levou


"Velho demais para suportar o peso das mentiras constantes 
que encobrem polidamente as desilusões"
E O Vento Levou...

Sabe quando você sente que faltam menos de cinco páginas para acabar um livro e daí vem um medo danado? Porque simplesmente você não está preparado para dizer adeus? E quando este adeus vem com um sabor de até logo?

Assim é “E o vento Levou”, uma história longa, uma narrativa tão fiel aos acontecimentos históricos que te ensinam mais que qualquer aula de cursinho. A autora soube dar tanta vida e sentimento às personagens que eu me surpreendi a ser empaticamente seduzida pelos sulistas na guerra da secessão. E para aqueles que não estão familiarizados com a história, trata-se da abolição dos escravos nos Estados Unidos e os sulistas era escravocratas!

Não que a escravidão ou segregação de raças seja algo aceitável, jamais! Mas ao narrar o fim de uma era dourada para os ricos plantadores do sul, para as doces donzelas e sinhazinhas a autora soube vender toda a dor de quem viu o mundo ruir diante dos seus olhos.

Scarlet, a heroína (?) é uma dessas donzelas, que criada para ser uma grande dama, educada para freqüentar os melhores salões, de uma hora para outra precisou aprender a conviver com a fome, com o frio e a desolação.

Ao contrário das heroínas tradicionais de romance, que são quase mártires, Scarlet é... Real. Talvez realista demais, dura demais para a época. Achei muito feliz e refrescante a idéia de colocar como personagem principal alguém tão humano, tão próximo do que somos nós: egoístas.

Scarlet, ao contrário das abnegadas damas sulistas sobreviventes da guerra, não batia palmas para os soldados derrotados, ou para uma guerra inútil. Ela via com seus olhos práticos e pouco patrióticos como isso afetava sua vida, seu conforto e seu futuro. Não coube no papel que a sociedade destinava às mulheres da época: mulheres dignas, tímidas e silenciosas.

Ela tirou lutos antes do tempo, abriu negócios, foi comerciante, fazendeira, chefe de família. Jurou jamais passar fome novamente e trilhou seu caminho para que isso acontecesse, às vezes magoando pessoas, às vezes negligenciando os filhos. Jurou que humilharia todos quanto a humilharam e assim foi.

Uma heroína odiada.

Exceto por ele. Rhett Butler. Uma constante na vida, um homem misterioso, um patife. Tão pouco cavalheiro e tradicional, que somente ele poderia ver a força motriz que era Scarlet O’hara. E admirá-la e desejá-la.

Um grande amor, nascido em tempos difíceis, não declarado, incubado por sentimentos humanos mais dominantes que o amor em si, como orgulho, como ódio, como teimosia.

Um final. Com reticências... Quem diz: você me é indiferente. Diz por sentir, ou por despeito? Quem ama loucamente, esquece?

E O Vento Levou...



Sobre a autora da resenha: Dayane Ribeiro, balzaquiana e feliz por isso! Apaixonada por palavras, não sei o que mais me preenche o espírito, se ler ou escrever, ou ainda escrever sobre o que li.Mãe, esposa, filha, profissional. Mulher brasileira, multifuncional e é claro... um tantinho nerd.


E-mail de Contato: dayaribeiro81@gmail.com
Para conhecer uma coletânea de contos de sua autoria AQUI.

Além disso, a Dayane publicou pela Perse recentemente seu livro Apenas Ensina-me, para conhecê-lo acesse o livro no skoob AQUIpara comprá-lo acesse AQUI.



Dayane, agradecemos muito por sua disponibilidade em resenhar para o blog!
Aguardaremos outras participações, heim?


E aí, pessoal, gostaram? Não deixem de comentar!
Querem participar e ter suas resenhas publicadas no Leituras & Devaneios?
Adoraríamos saber o que vocês andam lendo... Inscrevam-se AQUI!



Comentários
9 Comentários

9 comentários:

  1. eu nunca li, mas parece ser bom, mas não sei se eu leria, parece sre bem cansativo :/


    Beijos.
    tamigarotaindecisa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ah, confesso que eu só conheço a história pelo filme, que aliás assisti esses dias. Caramba, como eu sinto falta de "heroínas" como Scarlet e "mnocinhos" como Rhett! Sou louca para ler esse livro!
    Adorei a sua resenha, ficou linda!
    bjs

    ResponderExcluir
  3. nunca tinha lido um clássico tão bem resenhado como esse. olha Parabéns! personagens icônicos em uma estória de ame ou deixe. Scarlett é geniosa, uma mulher realmente a frente do tempo. quem nunca pelo menos ouviu falar de E O Vento Levou não é humano! rsrs adorei, deu vontade de ver o filme de novo!

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Há pouco tempo foi relançado os dois livros, eu ainda não li, mas recomendaram muito, eu só assisti ao filme, que é muito bom! Mas o livro deve ser melhor!

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Há pouco tempo foi relançado os dois livros, eu ainda não li, mas recomendaram muito, eu só assisti ao filme, que é muito bom! Mas o livro deve ser melhor!

    ResponderExcluir
  6. Esse filme é um dos mais belos romances que já assisti. Trata de romance e da Guerra de Secessão (1861/1865), que foi o conflito que causou mais mortes nos EUA,em torno de 600 mil pessoas. A autora do livro escreveu-o entre 1926 a 1929. Outra coisa que o filme também fez, foi acontecer do Oscar ser entregue a uma atriz negra, Hattie McDaniel, pela primeira vez na história do Oscar.
    Quanto ao livro, eu ainda não li mas pretendo adquiri-lo em breve e mantê-lo em minha estante para ler e reler tantas vezes eu tenha vontade. Gostei da sua resenha.

    ResponderExcluir
  7. Com certeza eu vou ler...

    Eu já vi o filme e me apaixonei pela história, adoro tudo que se passe em outra época e este livro tem essa cara, de retratar algo que não estamos acostumadas, o diferente as vezes é bom.

    Faby - Blog Adoro Romances de Aracaju

    ResponderExcluir
  8. Por muitos é conhecido como um clássico, e realmente, parece ser um livro muito bom. Não é um livro que eu leria com prazer, pois na minha opinião é muito triste. (eu choraria do começo ao fim dhdudahaduhadh), mas parece ser uma história inesquecível!!

    Muito boa a resenha, beijos

    ResponderExcluir
  9. Nunca li o livro e nem assisti ao filme, nunca fiquei curiosa com a história, mas confesso que isso acabou de mudar. Acho que é a primeira resenha que vejo e me encantou!
    Parece ser um ótima história, preciso ler esse livro incrível!

    ResponderExcluir