='cap-left'/>

Alan Bradley - Flavia de Luce e O Enigma da Cigana


“Flavia de Luce e O Enigma da Cigana” é o terceiro livro da série Flavia de Luce, do autor Alan Bradley, lançado no Brasil pela Benvirá (Editora Saraiva). Quem quiser conferir a resenha dos outros livros da série é só clicar AQUI.

A resenha desse livro não contem spoilers, pois apesar de ser o terceiro livro da série, os livros possuem histórias independentes.

Flavia de Luce tem apenas 11 anos e é, com certeza, a "criança" mais esperta e adulta que já conheci. Ela é uma garota extremamente inteligente, curiosa, possui um olhar aguçado e é apaixonada por química, principalmente por venenos. Também se mete sempre em confusões, mas sempre acaba solucionando os crimes da sua cidade, Bishop’s Lacey.

A nova aventura de Flavia se inicia na quermesse da Igreja de sua cidade, especificamente na barraca de uma cigana aonde a menina resolve saber o que a mulher pode revelar sobre ela. A cigana até parece saber bastante coisa sobre Flavia, o que acaba a assustando e levando-a a derrubar uma vela, causando um enorme incêndio. Se sentindo  culpada pelo que aconteceu, Flavia leva a cigana para as terras da sua família - sem que seu pai saiba -, e permite  que ela estacione sua carroça lá. O pai dela odeia ciganos e não permitirá jamais que algum deles fique perto.

Flavia volta a sua vida de investigadora mirim, uma vez que ao retornar para visitar a velha cigana a encontra bastante machucada, demostrando que foi agredida por alguém. Flavia chama a polícia e novamente é o inspetor Hewitt que assume as investigações. Ele deixa claro que dessa vez não aceitará que ela se intrometa no caso, mas quem disse que a pequena Flavia liga para o que os adultos falam?

Claro que ela acaba fazendo a investigação por conta própria. No meio de suas buscas ela acaba se deparando com outra garota que demostra conhecer bastante a cigana. Flavia acaba abrigando a menina em casa também e sem o pai saber.

As coisas não ficam, infelizmente, só na tentativa de assassinato da cigana, pois um corpo é encontrado bem no jardim da casa de Flavia e dessa vez é alguém conhecido do povo de Bishop’s Lacey.

Muitos suspeitos começam a aparecer na história e é claro que Flavia não deixará que o assassino saia impune dessa história. Com sua mente aguçada ela parte em busca de pistas que levem ao culpado. A sua vizinhança novamente se torna o cenário de investigação e Flavia crê que o assassino pode está bem próximo.

Segredos do passado do povo de Bishop’s Lacey começam novamente vindo à tona nessa nova aventura. Eu boto fé que a solucionadora desse mistério será novamente Flavia de Luce.
Flavia de Luce é uma garotinha ótima, daquelas que você quer levar para casa e passar horas mantendo uma conversa inteligente e divertida. Ela possui um humor sombrio, uma mente extremamente inteligente e enxerga além do que a maioria. Nesse terceiro livro ela continua tendo que lidar com suas irmãs malas, Dafi e Felinha, que vivem a provocá-la, mas dessa vez Flavia nem teve muito tempo para vinganças.

Eu sinceramente morro de dó da Flavia, pois seu pai vive avoado, sempre demonstrando um ar triste por ainda não ter superado a morte da esposa. Com irmãs mais velhas e chatas e um pai desse jeito, só resta para Flavia contar com o companheirismo de sua velha bicicleta Gladys e com a amizade de Dogger, o faz praticamente tudo da casa. Nesse terceiro livro conhecemos um pouco mais sobre a falecida mãe de Flavia que, aliás, é uma das personagens que tenho mais curiosidade de saber na história.

Eu gostei bastante desse livro, porém achei um nível um pouco abaixo do que os dois primeiros. A história é mais fraca que os antecessores, mas nada que me faça não indicar o livro. Achei Flavia em “Flavia de Luce e O Enigma da Cigana” um pouco mais criança, o que é bom, porém adoro o jeito de encarar tudo ao seu redor de um modo frio e adulto.

Vale a pena ler a série, até porque na minha humilde opinião é uma das melhores na atualidade no quesito mistérios. Espero que a Editora Saraiva lance os demais livros aqui no Brasil, pois sou fã e quero ler todos.
Indico.

Série Flavia de Luce
1 - Flavia de Luce e o Mistério da Torta (The Sweetness at the Bottom of the Pie) 
2 - Flavia de Luce e o Teatro das Marionetes (The Weed that Strings the Hangman's Bag)
3 - Flavia de Luce e O Enigma da Cigana (A Red Herring Without Mustard)
4 - I Am Half-Sick of Shadows (não lançado no Brasil)
5 - Seeds of Antiquity (não lançado no Brasil)
6 - The Nasty Light of Day (não lançado no Brasil)

click to zoom- Dê uma passadinha no site Brasileiro da Flavia. O site é muito fofo e vale a pena conferir. AQUI
- Para saber mais informações sobre a Série é só conferir também o site da Série Flavia de Luce onde o autor sempre posta informações sobre a série e as novidades. AQUI
- Site da Editora Benvirá 
Comentários
8 Comentários

8 comentários:

  1. Eu não li a resenha porque não li o primeiro livro da série, mas eu nunca tinha ouvido falar desse livro...Infelizmente não curto muito esse gênero :S

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Li o primeiro capítulo de um dos livros da série, e foi uma grata surpresa, pois achei que a história era super infantil, mas nem é, é bem interessante.
    beijo

    ResponderExcluir
  3. Ainda não tive a oportunidade de ler nenhum dos livros da série lançados no Brasil. Acho que vou esperar os outros chegarem para poder ler. Acho as capas deles muito fofas e espero te-los em mãos.

    ResponderExcluir
  4. A premissa é muito boa. E a personagem continua a me surpreender. Mesmo que este seja um pouco fraco em comparação aos outros, assim mesmo gostaria de ler. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Sabe me encanta livros assim que mostram as crianças como são de verdade, pessoas pequenas porém curiosas, aptas e capaz de tudo, diferente do que a maioria dos adultos desejam que as crianças se comportem. É claro que á alguns pontos que percebi na resenha meio complicados de se aceitar, como o fato de uma criança de 11 anos brincar e ainda criar venenos, e também o tanto de assassinato que acontecem na cidade, sério Bishop's Lacey deve ser uma cidade muito grande para haver tantos elementos capazes de atos cruéis como assassinato.

    Julielton Souza - Dialética Proposital

    ResponderExcluir
  6. Acho que também sentiria dó da Flávia por causa do seu pai avoado e suas irmãs chatas.
    É quase sempre assim quando a série fica muito grande, os livros perdem um pouco do brilho dos anteriores.
    Boa resenha! Abraço!

    ResponderExcluir
  7. A Sua resenha me remeteu muito aos Karas.
    Senti um pouco da emoção que eu sentia quando lia os livros
    que mostravam aquela turma de moleques se metendo e desvendando histórias que os adultos nem imaginavam. Eu quero que minha filha leia livros assim, pois esses é que são capazes de despertar o prazer da leitura para sempre.
    Beijos ♫ Conversas de Alcova ♫

    ResponderExcluir