='cap-left'/>

Entrevista: Vanessa Bosso

Continuando as entrevistas com autores, desta vez entrevistaremos Vanessa Bosso. Somente li dois livros dela, A aposta e Poção do amor, mas gostei tanto que logo lerei mais!
"Bora" conhecê-la mais?

Com vocês Vanessa Bosso: 

O que a autora Vanessa Bosso gosta de ler? Qual livro você tem atualmente na cabeceira? Fale-nos um pouco sobre ele.
Gosto de ler ficção científica, é um gênero que não falta na minha mesa de cabeceira. Estou lendo o nacional Cisne, da Eleonor Hertzog. É uma ficção científica de primeira, um enredo delicioso e personagens muito bem desenvolvidos. Estou tão envolvida na história que fica difícil fechar o livro e voltar a realidade. Até o momento, está perfeito.

Como foi sua formação como leitora, como você foi apresentada aos livros?
Fui apresentada aos livro pelos meus pais, leitores vorazes. Iniciei com ficção científica, ufologia e ocultismo. Demorei para me render a outros gêneros, mas hoje sou eclética.

Seu encontro com os livros influenciou seu desejo de ser escritora? A resposta preferida da menininha Vanessa Bosso ao ser questionada sobre sua profissão sempre foi “Quando crescer vou ser uma grande romancista!”?
A primeira vez que disse “quero ser escritora” aconteceu quando eu tinha 19 anos, após a leitura do clássico da ficção científica Campo de Batalha Terra, do autor L. Ron Hubbard. Só aos 33 anos eu finalmente dei vazão a essa vontade e assumi os riscos. Demorei, não?

Como você vê o futuro online? A internet abre portas para autores, ou pode prejudicar, dado grande fluxo de pessoas tentando uma oportunidade?
A internet será um termômetro para as editoras e um currículo para os autores. Tenho para mim que apenas os livros que forem testados antes nas lojas online, terão chance de publicação impressa pelos meios tradicionais.

Qual dica você daria aos jovens escritores? Quais as dificuldades que você enfrentou para publicar seus livros? Fale sobre um pouco de sua experiência pessoal.
Não há dicas nesse mercado. O que funcionou para mim, pode não se encaixar para outro autor. As dificuldades são inúmeras e o que realmente importa são essas três premissas: paciência, perseverança, disciplina. Sem isso, qualquer tentativa de entrar no mercado literário será um fracasso.

Dos novos autores nacionais, quais você muito recomenda?
Tenho muitos amigos nesse meio e é bem capaz que eu me esqueça de alguém importante ou deixe de citar uma obra fantástica. Sendo assim, deixo a cargo do leitor encontrar seus novos autores nacionais preferidos. Os meus, praticamente todos, estão na Amazon.

Você faz muitas pesquisas, “incuba” ideias, ou parte direto para a escrita? Sempre tem em mente qual vai ser o próximo acontecimento ou seus personagens acabam tomando rumos próprios?
Tudo depende do livro e do momento. Faço pesquisa quando necessário, mas na maior parte das vezes, os personagens me levam.

Tem alguma rotina para escrever? Ouvir músicas? Algum horário em específico?
Não há uma rotina própria. Escrevo quando tenho inspiração e o silêncio precisa ser total.

Como você lida com as críticas?
Hoje lido com críticas melhor do que ontem. E amanhã será melhor do que hoje. Tudo é questão de crescimento pessoal e profissional, tudo é questão de aprendizado.


Houve uma brincadeira correndo entre as blogueiras que é bem interessante, pois é inocentemente reveladora, e ao mesmo tempo um bem necessário às relações tão “superficialmente profundas” que a internet nos proporciona. Gostaria que você concordasse em realizar, e dar ao leitor uma oportunidade de conhecê-la mais afundo...

Vanessa Bosso versus 7 Pecados capitais.

=> Avareza – estou longe de ser uma pessoa avarenta
=> Soberba – nada de soberba
=> Gula – só quando o assunto é risoto de cogumelos ou mousse de maracujá
=> Ira – ah, essa é difícil controlar quando pisam no meu calo
=> Inveja – inveja faz parte do ser humano... gosto de pensar que a minha é do tipo BRANCA, que me leva a uma ação positiva, que não prejudica a ninguém.
=> Preguiça – opa, a preguiça é minha amiga diária! É uma luta, viu.
=>
 Luxúria – hum, esse pecado não faz parte de mim.

Nem só de pecados vive o homem... Qual considera ser sua maior virtude?
Você pode contar comigo, qualquer dia, qualquer horário, qualquer que seja o problema. Meus amigos sabem disso e acabam usando e abusando dessa generosidade. Rsssssss
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Adorei a entrevista!
    aHH! Em breve meu livro "Feitiço" será publicado em E-BOOK pela editora Novo Conceito, espero que possa ler e goste.

    Bjs

    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nunca tive oportunidade de ler alguma coisa da Vanessa, uma pena, porque todo mundo falar super bem dos livros dela :S

    Beijo

    ResponderExcluir