='cap-left'/>

Sarah Dessen - Aquele Verão


“Aquele Verão”, da autora Sarah Dessen, foi lançado no Brasil pela Editora iD, que também é responsável pela publicação de outros livros da autora, que você pode está conferindo a resenha AQUI.

Os poucos livros que tinha lido da Sarah me agradaram imensamente, por serem romances juvenis leves que, apesar de retratam os dramas familiares das personagens, não são chatos. Por isso, sempre que surge algo novo sobre autora fico empolgada. Li “Aquele Verão” bem animada achando que seria mais um romance legal, porém acabei bastante decepcionada. Esperava muito mais da história.

A personagem principal da história é Haven, uma garota de quinze anos, extremamente alta para sua idade (1,80m), que está passando por uma fase de grandes mudanças em sua vida: seus pais, que ela acreditava serem super felizes, se divorciaram há pouco tempo; seu pai está preste a casar com outra mulher, Lorna Queen, a “Mulherzinha do Tempo”, que é bem mais nova que ele e que está grávida; para completar sua irmã Ashley – com que Haven não se dá muito bem – também está a poucos meses de se casar com Lewis Warsher, uma das não pessoas favoritas da protagonista.

Haven se sente confusa, perdida e solitária devido aos recentes acontecimentos. Ela nunca reclama, nunca é a filha chata, sempre guarda seus receios e opinião para si mesma. Essa é, aliás, um dos motivos que não me fizeram simpatizar com a protagonista, pois ela nunca reclama, nunca fazia nada; parecia uma mosca morta.

A única coisa boa que acontece com ela é o ressurgimento de Sumner, antigo namorado de sua irmã e o cara mais legal que já conheceu. Para Haven, ele foi o namorado certo para Ashley e ela nunca entendeu por que a irmã terminou o namoro. Na época em que os dois namoravam Ashley era a irmã legal, a que Haven quer de volta.

Ela e Sumner acabam se aproximando, o que desencadeia lembranças do verão em que ele namorava com Ashley e na qual a família de Haven era feliz (pelo menos é isso que ela crê). Tudo que ela quer é que as coisas voltem a ser como naquela época. Porém não existe máquina de viagem no tempo e logo ela se dará conta que aquele verão ficou realmente no passado.

Não sei se li esse livro numa fase ruim ou se realmente estou perdendo a paciência com algumas histórias, mas o fato é que achei livro muito chato e cansativo. Foi um custo lê-lo.
Como disse acima, Haven é chata e não acrescenta em nada a história. Achava que a história teria um romance como os outros livros que li da Sarah, porém nada acontece. Haven só fica querendo é fazer sua irmã voltar com Sumner por ela considerar ele o namorado mais legal que a irmã já teve.

Os outros personagens são bem coadjuvantes no livro. Eles não participam tanto como os personagens das outras histórias. Infelizmente não tem como não fazer comparação, até porque a “fórmula” utilizada nesse livro é a mesma dos outros da Sarah Dessen: garota com pais divorciados; o pai casando (ou já casado) com outra e esperando (ou já tido) outro filho; a personagem não aceita muito feliz o casamento do pai, mas tenta lidar com isso; e claro, a história tem algo de verão.

Não estou reclamando, necessariamente, sobre ser utilizado o mesmo estilo de história, porém vai chegando a um ponto em que fica cansativo e se quer mudanças. Gostaria de ler outros livros da Sarah onde a mocinha tem pais felizes juntos e que o drama família não é o tema central. Pelo menos um livro assim eu gostaria de ler (risos).

“Aquele Verão” não me conquistou, acho que a Sarah errou a “mão” nessa história.

click to zoomMais informações:
 
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Tenho outros dois livros da autora que li e gostei muito e também tenho esse, não consegui terminar de lê-lo é muito chato. Concordo com você ela errou nesse.

    ResponderExcluir
  2. Hum... não sei se me interessei muito... Não parece meu tipo de livro...

    http://conversandodragoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não li esse ainda, mas já li outros da autora, que pena ela ter errado nesse livro.

    ResponderExcluir
  4. Já li um livro dessa autora que gostei muito, mas de certa forma esse não me atraiu

    ResponderExcluir