='cap-left'/>

Sylvain Reynard - O Inferno de Gabriel

Sofri uma intensa ressaca literária na segunda metade deste ano de 2013. O desinteresse por alguns livros, somado aos inúmeros apertos pelos quais passei com meus dois pequenos, me fizeram procrastinar resenhas indefinidamente #confesso.
Mas então eu recebi da Editora Arqueiro os livros O Inferno de Gabriel e O Julgamento de Gabriel. Consegui ler ambos num espaço de quatro dias, e desde então reli mais duas vezes. Estou simplesmente apaixonada pela serie e aguardando ansiosamente a oportunidade de ler A Redenção de Gabriel, livro que fechará esta trilogia linda...
A resenha e hoje será de O Inferno de Gabriel, mas sinta-se convidado a visitar o blog amanhã e conferir também a resenha de O Julgamento de Gabriel =D




O inferno de Gabriel
Sylvain Reynard

—Vou ser expulso do Paraíso amanhã, Beatriz. Nossa única esperança é que você me encontre depois. Procure por mim no Inferno.
(Página 67)

Gabriel conhece Julia numa idílica, mágica e inocente noite, no pomar da residência dos pais adotivos dele, mas desencontram-se pela manhã. Por motivos explicados quase no fim de O Inferno de Gabriel, nosso ‘mocinho’ passa a imaginar que a garota do pomar, sua própria Beatriz, fosse um anjo, uma miragem...
Julia era a melhor amiga da irmã de Gabriel e tida praticamente como filha para a família dele... que, como filho pródigo, nunca a conheceu. Desenvolver uma paixonite pelo rapaz das fotografias e das histórias familiares seria até normal, mas esquecer o homem que conheceu no pomar seria impossível!
Agora Julianne Mitchell é acadêmica e Gabriel O. Emerson é o brilhante professor especialista em Dante. Decepção é dizer o mínimo sobre os sentimentos de Julia: Gabriel não somente esqueceu-se dela, como a trata de forma abominável logo no primeiro dia de aula.

Como aquele professor irascível poderia ser seu doce Gabriel do pomar?  O mesmo que ganhou seu primeiro beijo, roubou seu amor juvenil e a tornou inacessível para qualquer outro homem?

O relacionamento mestre-aluno não é o principal tema, nem mesmo a diferença de idade (que nem é grande assim), ou amores do passado. O enredo criado por Sylvain Reynard — autor cujo pseudônimo muito pouco foi revelado — é bastante versátil.
Eu gostei muito dos personagens: Julia se mostra um ‘gatinho’ acuado desde o início do livro, mas em certos momentos tem seus ‘rompantes’. Já Gabriel é bastante complexo, um pecador assumido mergulhado no inferno que passa por uma grande transformação ao longo deste primeiro volume, acabando por se tornar aquele tipo de mocinho protetor que eu tanto aprecio...
O livro tem algumas passagens mais extensas e cheias de detalhes, mas nada que quebre o ritmo ou destoe do clima. O romance em si demora a engrenar, pois não é fácil quebrar a teia criada: se ele não se recorda dela, como pode cair aos seus pés e reafirmar todas as promessas que fez anos atrás? Alguns misteriosos segredos começam a ser vasculhados, mas não muito esclarecidos.

— Perdi minha alma, Julianne.
— O que você quer dizer com isso?
— Você está olhando para um dos poucos felizardos que cometeram o pecado que leva à morte.
— Como?
Gabriel suspirou.
— Meu nome é a mais amarga ironia. Estou mais perto de ser um demônio do que um anjo, e estou além da redenção, pois fiz coisas imperdoáveis.
(Página 329)

Esta trilogia de Sylvain Reynard veio até mim recomendada na categoria ‘romance erótico adulto’, mas não espere simplesmente ‘mais do mesmo’, como temos visto por aí. O Inferno de Gabriel (Editora Arqueiro/2013 – 511 páginas) tem várias abordagens, e possui rica gama de detalhes: desde citações sobre a Divina Comédia de Dante Alighieri e sua biografia, até diversas obras literárias, artísticas e musicais tanto mais consagradas quanto atuais.
Particularmente, a trilogia tem sido fonte de novos conhecimentos, e também um meio de relembrar muito do que já li. Acredito que quem tem um pouco de conhecimento literário entenderá as diversas alusões, mas se não entenderem, o esclarecimento está tão longe quanto uma espiadela no Google (risos).

Quando enfim, as máscaras caem, o relacionamento entre Gabriel e Julia muda de uma forma radical, mas o encanto é quebrado abruptamente com o fim do livro. Dou graças por ter conseguido ler na sequência, mas ‘coisas assim’ costumam até me tirar o sono de tanta ansiedade! Finalizando... acredito que quem gosta de romances com mais conteúdo do que tão somente ‘agarra-agarra’ vai curtir muito a leitura! Eu recomendo, claro!

Trilogia Inferno de Gabriel:


click to zoomMais informações:

Editora Arqueiro
Site Sylvain Reynard
http://1.bp.blogspot.com/_6Sua73Nf8Cw/TGqKiU9LEpI/AAAAAAAAAJ4/JuYUjdazC1s/s1600/assinatura1.png
Comentários
8 Comentários

8 comentários:

  1. Sim!!! Quero muito ler!!! Adorei a resenha!!!

    http://conversandodragoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho visto resenha em todo lugar dessa série, mas nunca encontro uma que me faça querer lê-la. Acho que simplesmente não é meu tipo de livro. Nem é por ser erótico pq hj em dia tá praticamente impossível encontrar um que não seja... Não sei porque.

    ResponderExcluir
  3. Todos falam tão bem dessa série, só leio elogios.
    Gostei muito disso, bom saber: "...acredito que quem gosta de romances com mais conteúdo do que tão somente ‘agarra-agarra’ vai curtir muito a leitura."

    ResponderExcluir
  4. Lindoo adorei esse livro! mt boa a resenha

    ResponderExcluir
  5. Esse livro é perfeito! Ele tem muito conteúdo, e nada de superficialidade, é um livro de certa maneira, bem profundo. Eu amei a leitura!

    ResponderExcluir
  6. Fiquei com medo de ler depois que li em muitas resenhas que deve-se ter algum conhecimento sobre "A Divina Comédia" por conta das referências mencionadas no livro.

    ResponderExcluir
  7. Sinceramente não tenho vontade de começar a série, ele não me cativou nenhum pouco. Seja pelo enredo ou pela capa...

    ResponderExcluir
  8. Ainda não li nenhum livro da trilogia embora eles estejam na minha listinha de desejados. Tenho lido muitas resenhas e comentários e vejo que todos gostam deles. Gostei muito da resenha e quero ler o livro e espero que seja em breve.

    ResponderExcluir