='cap-left'/>

Jessica Spotswood - Enfeitiçadas


“Enfeitiçadas”, da autora Jessica Spotswood, é primeiro livro da Trilogia As Crônicas das Irmãs Bruxas – da Editora Arqueiro. Nesse mundinho criado pela Jessica existem bruxas, porém elas estão em extinção, pode-se assim dizer. A Fraternidade é uma instituição que domina a sociedade e é a responsável por decidir o que é certo e errado para as pessoas, desde que livro elas poderão ler, o que vestir, conversar e até o que farão depois que completarem a idade de casar.  Com o surgimento dela, que se diz zelar pelo bem estar das pessoas, as bruxas começaram a serem vista como algo ruim e que deveriam ser retiradas da sociedade.

Antes dessa instituição entrar em vigor, as Bruxas eram livres e dominavam sua época, mas agora sempre que surge um indício de que uma mulher é uma dotada de poder, os Irmãos (Caçadores de Bruxa) da Fraternidade entram em ação e prende ou internam no hospício, não importando se a mulher tem sessenta ou dez anos. Muitas das mulheres simplesmente desapareceram sem deixar rastros.

A Trilogia se centra nas irmãs Cahill: Cate, Maura e Tess.
Cate, a mais velha das três, está com quase dezessete anos o que significa que terá que tomar uma grande decisão antes do aniversário: se casar ou entrar para a Irmandade. Mas escolher uma das alternativas não será fácil para a garota, pois antes de sua mãe morrer pediu a Cate para tomar conta de suas irmãs. Essa promessa a tornou responsável por zelar pelo bem-estar de Maura e Tess, protege-las da Fraternidade e impedir que elas usem seus poderes na frente das pessoas, que podem entrega-las para os Irmãos.

Um belo dia Cate recebe uma carta misteriosa de uma que diz ser amiga da sua falecia . A mulher manda a garota encontrar o diário de sua mãe para ler sobre uma profecia que mudará para sempre sua vida e das irmãs:

Antes do alvorecer do século XX, um trio de irmãs chegará a idade adulta, todas bruxas. Uma delas terá o dom da magia mental e será a bruxa mais poderosa a nascer em muitos séculos: ela terá poder suficiente para mudar o rumo da história, para suscitar o ressurgimento do poder das bruxas ou um segundo Terror.

Cate, Maura e Tess são bruxas e todas chegarão ao século XX em idade adulta, o que faz com que elas sejam provavelmente as irmãs da profecia. Os riscos só aumentam com essa “novidade” e, para piorar, Cate não tem ninguém que possa orientá-la no que fazer, já que ela não conhece nenhuma outra bruxa.

Ela acaba encontrando um pouco de ajuda em Marianne Balestra, uma mulher humilde e dona da livraria da cidade – que é bastante vigiada pelos Irmãos da Fraternidade. A Senhora Balestra a ajuda com algumas informações sobre a mulher misteriosa da carta e também sobre a profecia, sempre em segredo para que a Fraternidade não descubra.

Quanto mais descobre sobre a profecia, mas Cate fica apavorada e com medo de que ela e suas irmãs sejam descobertas. Ela ainda tem que tomar uma decisão sobre o seu futuro: casar com Paul, seu amigo de infância que volta para a cidade decido a conquista-la e que querer morar em outra cidade depois de casados, ou entrar para a Irmandade (enxergo como tipo um convento, mas onde as mulheres são treinadas também para serem governantas de ricos) e ser ainda mais vigiada. Nenhum das opções a deixará próxima as suas irmãs para protegê-las. Ela sempre gostou de Paul, porém Cate começa a desenvolver sentimentos por Finn Balestra, o jovem jardineiro da sua casa, o garoto valente que possui pensamentos bem rebeldes contra as regras impostas pela Irmandade, mas que não é capaz financeiramente de bancar um casamento.

O tempo está se esgotando para Cate e quanto mais seu aniversário se aproxima mais problemas vão surgindo em sua vida. A profecia também não resume apenas ao pedaço que Cate encontrou no diário da mãe, ela é ainda pior do que se poderia imaginar.

Jessica Spotswood criou um enredo interessante onde às bruxas devem esconder seus poderes para viverem em uma sociedade dominada pelos homens, que se dizem dono da razão. Esses caras são realmente ruins e não estão nem aí para a idade da mulher. Curti a história, porém ela foi muito enfadonha em algumas partes; esse primeiro livro foi uma introdução. Achei que a autora enrolou demais e muitas das páginas foram desnecessárias.

Até que me simpatizei por Cate, porém a autora criou uma personagem muito martirizada que só pensa nas irmãs e nem um pouco em si mesma. Muita gente pode até gostar de personagens boazinhas demais que se sacrifica pelos outros, no entanto, acho mesmo que a irmã de Cate, Maura, não merecia todo o sacrifício. Maura é a irmã do meio, de quinze anos, e é uma garota chata que não está nem aí pelos riscos que corre e pelos que coloca suas irmãs. Ela adora magia e às vezes usa-a em momentos inoportunos que podem ser visto por quem não deve. Maura também adora desafiar a preocupação de Cate, que sempre ouve calada as chacotas da irmã. Eu sinceramente odiei a personagem e achei a Cate uma besta por não colocar a irmã no seu devido lugar. Já Tess é uma fofura, uma garota inteligente, que sempre busca obedecer as regras impostas por cate sobre o uso da magia. Queria que a autora desse uma maior atenção no livro a Tess, pois ela é uma personagem simpática.

O personagem realmente maravilhoso da história é Finn, um cavaleiro, fofo, lindo e preocupado com as pessoas que amam. Desde que apareceu pela primeira vez torci por ela e Cate.

Como disse acima, a história é interessante, contudo já li melhores. Quero continuar a leitura da Trilogia e espero que os próximos livros sejam bons e que a autora desenvolva bem esse universo de bruxaria.

Trilogia The Cahill Witch Chronicles (As Crônicas das Bruxas Cahill)
1 - Enfeitiçadas
2 - Star Cursed (não lançado no Brasil)
3 - Sisters' Fate (não lançado no Brasil)


click to zoom
Mais informações em:
Site Editora Arqueiro


Comentários
9 Comentários

9 comentários:

  1. Pois é eu achava que esse ia ser o livro sobre bruxas, mas todas as resenhas que leio me desanimam ainda mais a ler. Minha expectativa estava tão alta, faz tanto tempo que não leio um livro sobre bruxas, mas acho que mesmo assim não vou me aventurar nessa serie.Mesmo sem "conhecer" eu odeio essa duas irmãs a Cate e principalmente a Maura....kkkkkk
    Não tenho mais paciência para essas meninas chatinhas. Mesmo assim vou ficar de olhos nas resenhas dos próximos livros, quem sabe melhora??
    Bjus.
    =]

    ResponderExcluir
  2. Eu gostaria de ler essa trilogia também, sempre vou ser uma apaixonada pelo mundo da bruxaria haha
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Ah, que pena que não gostou muito. Eu ainda estou nos primeiros capítulos então não tenho uma opinião sobre o livro.



    Beijos e Até o próximo post!
    Lu do Blog Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  4. É uma das séries que quero ler. Já li que não é tão boa realmente, mas como você deseja continuar, acredito que compensa.

    ResponderExcluir
  5. Eu quero ler essa série mas a cada resenha que leio fico um pouco desanimada. No entanto ainda pretendo ler. Gostei muito da sua resenha.

    ResponderExcluir
  6. Eu achei a capa linda e tudo o mais... Mas o enredo ficou meio fraquinho. Acho que não leria.

    ResponderExcluir
  7. Eu acho que o segredo é não esperar muita coisa dessa trilogia porque a verdade é que trilogia segue o esquema de primeiro livro ser introdutório, segundo com alguma problemática, terceiro a finalização nem sempre com um final interessante. Levanta o braço quem gosta de bruxa independente de tudo q falarem? \o/

    ResponderExcluir
  8. Ainda não li nenhum livro sobre Bruxas, o que é interessante porque eu gosto muito desses seres sobrenaturais, que pra mim são uns dos mais poderosos, eu sempre assisto filme e séries de bruxas e nunca li nenhum livro a respeito. Esse livro chamou muito a minha atenção, primeiro que ele tem toda aquela coisa de as bruxas não serem aceitas na sociedade e tal, e eu adoro embarcar nessas histórias.

    ResponderExcluir
  9. Fiquei com vontade de ler esse livro!!!!

    Gostei da resenha!

    ResponderExcluir