='cap-left'/>

Suzanne Winnacker - A Outra Vida


A Outra Vida é um livro distópico ambientado em um mundo tomado por aberrações descritas como “Chorões” – seres desenvolvidos por um vírus da raiva que se alastrou por Los Angeles, saindo de controle. Os Chorões – denominados assim devido ao som similar à um choro no qual produzem –, possuem compleições diferentes: alguns se parecem quase como humanos, outros são animais peludos que soltam pele, correm com quatros patas, possuem olhos animalescos e características ferozes. Há um senso comum em todos eles: caçar e matar humanos.

Sherry e sua família vivem em um abrigo, longe de qualquer ameaça. Por três anos eles ficaram longe da civilização, até que, um dia, a comida acaba. Sabendo que sua família morreria em pouco tempo se não fizesse nada, o pai de Sherry decide sair do abrigo à procura de comida. A menina consegue convencê-lo a levá-la junta. Entretanto, ao encontrarem um supermercado abandonado, as coisas fogem de controle e ela e seu pai são atacados por vários Chorões. Sherry é salva por Joshua, um adolescente que está em busca de vingança. Seu pai, porém, desaparece, e Joshua promete trazê-lo de volta. Antes, contudo, ele a levaria, juntamente com o resto de sua família, para o Refúgio, um dos últimos abrigos que restara na região.

O começo do livro é muito bom. Sob a ótica do suspense psicológico, somos introduzidos a vida de uma família que passou três anos dentro de  um abrigo construído embaixo de sua casa. Suzanne Winnacker utiliza-se de uma descrição que preza pequenos detalhes importantes para dar veracidade ao tom de seu texto: a sensação do calor abafado, o suor na testa, a respiração entrecortada, o gosto da comida na boca… tudo é descrito de um modo que passamos a fazer parte daquele cubículo sufocante em que a família vive para sobreviver. A experiência sensorial me conquistou logo nas primeiras páginas e passei a ler ansiosa pelo que viria a seguir.

Decepcionará, entretanto, quem esperar um enredo com muito sangue, correria e zumbis à todos instante. A história possui um ótimo ritmo, mas seu foco é destinado a um objetivo mais centrado na trama, que é o resgate do pai de Sherry. Enquanto isso há pequenos acontecimentos paralelos, porém por ser um livro curto, o foco mantém-se no resgate e na tentativa de sobreviverem a essa tarefa. Sherry e Joshua passam boa parte da história percorrendo ninhos de Chorões para descobrirem o paradeiro do pai dela. A cada novo capítulo, há uma passagem de uma página contendo alguma lembrança da personagem antes do vírus, mostrando interesses corriqueiros como garotos, festas e escolas.

O enredo é leve, mas achei-o na medida certa. Algumas coisas me incomodaram na leitura, como por exemplo, a autora sempre trazer cálculos específicos em dados momentos para dar um tom impactante à história. Eu explico: Sherry diz que passou cinquenta e cinco mil minutos desde a última vez que rira, ou tantos mil dias sem comer uma barra de chocolate, tantos minutos sem chuva etc, etc. Quem faz cálculos assim em meio a fugas e cenas de tiros? Soou forçado e muito repetitivo. A exceção dessas passagens, a escrita da autora é fluída e muito gostosa, tanto que terminei a leitura em apenas dois dias.

Com personagens interessantes – o qual escondem passados que são aos poucos desvendados –, A Outra Vida é uma história curta que teve um ótimo desfecho. A autora atiçou o leitor propositalmente para a continuação, e devo dizer que não só comprei a ideia como fiquei ansiosa para o próximo livro.  Reunindo ingredientes como ação, um romance leve e a busca pela sobrevivência, Suzanne Winnacker construiu uma história promissora, sem deixar pontas soltas. Espero que a editora não demore a publicar a continuação!


Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Oi, tudo bem?
    Eu amei esse livro, achei a leitura bem leve e rápida, fiquei muito curiosa para saber o que vai acontecer no próximo volume da série. Como você disse os personagens são bem interessantes, ansiosa para encontrá-los novamente!
    Ótima resenha!
    Beijos... Samantha Culceag.
    sopramenores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Já li esse livro, gostei da premissa, mais não me encantei com os personagens.

    Beijos, www.rayramii.com

    ResponderExcluir
  3. Oiiii
    Adorei a resenha, muito bem explicada, tenho muita curiosidade sobre o livro.
    Que ótimo que teve desfecho bom.
    haha quero ler.

    Beijos
    Feliz Páscoa
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2014/04/resenha-o-vale-dos-mortos-rodrigo-de.html
    cOMENTE ;)))

    ResponderExcluir