='cap-left'/>

Penelope Douglas - Bully


“Bully”, da autora Penelope Douglas, é mais um livro YA que tive o prazer de ler em 2013. A trama aborda um assunto bastante preocupante, principalmente no ensino médio: Bullying.
Para quem não sabe, o bullying se refere:

Bullying é um termo da língua inglesa que se refere a todas as formas de atitudes agressivas, verbais ou físicas, intencionais e repetitivas, que ocorrem sem motivação evidente e são exercidas por um ou mais indivíduos, causando dor e angústia, com o objetivo de intimidar ou agredir outra pessoa sem ter a possibilidade ou capacidade de se defender, sendo realizadas dentro de uma relação desigual de forças ou poder.

Mas não fique preocupado achando que Tate (a personagem principal que se chama Tatum [sempre me lembro do ator]) sofre violência física e é depressiva por causa do que lhe é feito. Na verdade, ela sofre de Jared um bullying verbal (não que seja menos ruim e triste) e brincadeiras que a faz ser zoada na escola pelos demais alunos.

Tate e Jared na verdade são vizinhos e foram melhores amigos desde pequenos, mas um dia ele simplesmente parou de conversar com ela e começou a espalhar boatos na escola, tornando-a um motivo de zoação. Tate sofreu, principalmente porque a amizade de Jared era uma das coisas mais importantes para ela. Ele foi a pessoa que estava ao seu lado, sempre tentando deixa-la feliz.

A protagonista teve a sorte de contar com uma amiga que a ajudou a passar por está fase, e também de não ser uma pessoa dada a depressão. Para sua alegria, seu pai a manda para Paris – França – onde Tate passa um ano longe de Jared e sua perseguição.

A viagem a torna mais forte e pronta para encarar Jared de cabeça erguida. Agora será só mais um ano aguentando-o na escola. Ela não aceita mais brincadeirinhas dos populares e passa a responder suas provocações à altura. Tate, aliás, também faz algumas coisas provocativas contra Jared para se vingar de tudo que ele já lhe fez.

Jared se mostra uma pessoa mais calma e sem vontade de fazer algo a Tate quando ela volta de Paris. Mas ela é que começa a provocá-lo, trazer a tona novamente o lado sombrio do rapaz. Aos poucos a autora vai nos revelando os motivos dele ser assim. Nada justifica seus atos, mas pelo menos se entende a mudança do garoto com a amiga.

No decorrer da história, Jared e Tate vão novamente se reaproximando, demonstrando que sempre sentiram muito mais do que amizade um pelo outro. Mas será que poderão deixar o passado para trás, sendo que várias pessoas farão de tudo para separá-los e denegrir ainda mais a imagem de Tate?

“Bully” possui uma história bem legal, um romance fofo e é um dos pouco YA que li que contém cenas hots. Penelope Douglas conduziu a história de modo que os personagens, apesar das burrices, acabassem me conquistando.

Apesar de Jared ser um cretino no começo do livro, depois da volta de Tate de Paris ele se torna um personagem bem melhor, não sendo mais o idiota das primeiras páginas. Não tem como não se apaixonar pelo personagem, porque ele é um bad boy lindo, mas também acaba demonstrando ser uma pessoa cheia de problemas, que merece ser amado e cuidado. Como disse acima, a autora vai nos mostrando a verdadeira face de Jared e motivo que o levou a começar a importunar Tate. Nada justifica seus atos, mas o ser humano acaba sempre cometendo erros, então acabei perdoando Jared.

Tate é uma personagem ótima, daquelas que não levam desaforo para casa. A viagem a transformou em alguém forte, então quando volta para casa e a para a escola ela para de deixar os outros a humilharem e ganha o respeito de muitos que a provocavam.

Eu torci o tempo todo por Jared e Tate, pois sentia que eles se provocavam porque se gostavam. Como a história é narrada do ponto de vista de Tate, a gente percebe que ela tem sentimentos por ele. Já Jared, percebe-se seus sentimentos através das suas atitudes. Não tem aquele ditado que “amor e ódio andam de mãos dadas”? Isso que acontece com esses dois.

O ensino o médio não é fácil para muitas pessoas e tenho a sensação que as coisas são ainda piores para os adolescentes norte-americanos que não são os “populares”. O bullying aqui foi abordado de maneira bem moderada (já li sobre casos onde os jovens até se suicidam por causa da perseguição), mas foi bom para tirar os YA das mesmices de sempre.

No final do livro acontece uma coisa bem ruim com Jared e Tate (calma, não é morte). É uma situação difícil para qualquer um lidar e é bonito perceber o apoio que o pai de Tate deu ao casal.

Para minha alegria “Bully” é o primeiro livro da Série Fall Away. A autora irá publicar também livros sobre outros dois personagens fofos que deram as caras em Bully. Há também um livro da história de Jared e Tate contado pelo ponto de vista dele.

O livro não foi publicado no Brasil, infelizmente. Acho que se fosse lançado aqui, seria um sucesso. Super recomendo!

Série Fall Away
1 - Bully
1.5 - Until You
2 - Rival
3 - Falling Away (previsto para janeiro de 2015 nos E.U.A)

Mais informações em:
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Poderia me dizer qual o nível do inglês, por favor?

    Há e gostei bastante da sua resenha.

    ResponderExcluir