='cap-left'/>

Amy Harmon - Beleza Perdida

Beleza Perdida
Sinopse: Ambrose Young é lindo — alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose… até tudo na vida dele mudar.

Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas — perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.

Nome original: Making Faces
Ano de publicação: 2015
Editora: Verus
Número de Páginas: 332
Nota: 5/5

“Beleza Perdida”, da autora Amy Harmon, foi lançado recentemente no Brasil pela Editora Verus. Já conhecia o livro faz um tempo e tinha muita vontade de ler. Como já devem ter percebido, não tenho o costume de postar resenhas de livros dramáticos, pois realmente não curto. Gosto de um livro que me emocione, mas que não me faz morrer de tanto chorar e, confesso, que esse livro me fez chorar por dias. Comecei a leitura de “Beleza Perdida” sabendo que seria um livro com situações ruins, mas tive a ilusão de que seria daquelas histórias que te fazem ficar tristes, mas em que o foco é romance e não os dramas da vida dos personagens. O livro é romântico sim, e muito. Amei o romance e o surgimento do mesmo, porém, esse não é uma história especificamente de amor e sim de superação.

Ambrose Young era o garoto de ouro da cidade de Hannah Lake, Pensilvânia. Lindo, inteligente, simpático e o principal lutador da escola, bom o bastante para seguir carreira, já que conseguiu uma bolsa de estudos, e colocar sua pacata cidade no mapa. Já Fern era a patinho feio, a garota de cabelos indomáveis, minúscula e sem atrativos, porém muito boa e sempre preocupada em ajudar as pessoas, o que talvez se deva ao fato de ser a única filha do pastor ou mesmo ao seu enorme coração. Não poderíamos esquecer de Bailey, o garoto corajoso e primo de Fern, e o menino que nunca realizaria seus sonhos por causa de uma doença que desde criança o fez perder os movimentos, além disso, seria a responsável - segundo os médicos e fatos de outras pessoas que tiveram - de não deixá-lo viver muito; talvez até os 21 anos.

Apesar de estudarem na mesma escola, Ambrose nunca andou com Fern ou Bailey, mesmo o garoto sendo filho do treinado do time de luta da escola. Ele nunca maltratou nenhum deles, mas não faziam parte do mesmo grupinho. Mesmo assim, nada impediu que Fern sonhasse com o lindo garoto. Depois de ajudar a sua melhor amiga a escrever cartas para Ambrose, o amor de Fern só aumentou, principalmente por descobrir através das palavras o quanto ele era mais do que um rosto bonito. E será esse amor que salvará o garoto.

A vida de Ambrose já estava definida para o sucesso, mas o garoto nunca se sentia completo e feliz. Sua vida muda drasticamente após o atentado às torres gêmeas no dia 11 de setembro de 2001, local onde sua mãe trabalhava. Depois de ver a situação em que o país passava ele decide se alistar para lutar no Afeganistão, e seus melhores amigos - Beans, Grant, Paulie e Jessie - acabam embarcando com ele. O que era para ser uma época de experiência e mudanças para os amigos acabou se tornando a pior de todas. Todos os amigos voltaram para casa, mas Beans, Grant, Paulie e Jessie mortos, já Ambrose voltou com a metade do rosto desconfigurada e uma culpa tremente por ter sobrevivido. Agora o garoto se tornou a fera.

Fern e Bailey fazem de tudo para trazer Ambrose à “vida” novamente, mostrando para ele que apesar das perdas ele é capaz de coisas maravilhosas. Ambrose encontra nos rejeitados do colegial o apoio para continuar e voltar a sonhar.

Fern aguardou ansiosamente pela volta de Ambrose e, apesar do que lhe aconteceu, ela ainda o ama e não se importa com a aparência dele. Já Ambrose foi embora e passou todo o tempo no Afeganistão pensando em Fern, porém com sua nova aparência não quer arriscar um relacionamento com a garota, esta que agora é tão linda. Os postos se inverteram, mas os sentimentos continuam o mesmo, porém será que a dor será capaz de fazer com que Ambrose se deixe ser amado novamente?

“Beleza Perdida” é daqueles livros que te fazem chorar até não restar mais lágrimas, mas também é daquelas histórias lindas e perfeitas que nunca sairão da sua memória, pelo menos não saiu da minha. Não gosto de histórias tristes e li acreditando que não seria tão dramática, no entanto é muito drama, mas não me arrependo. Li em um dia e o livro se tornou um dos meus favoritos.

Ambrose é daqueles caras que você quer pegar para cuidar e amar. Ele era perfeito quando era lindo e continuou maravilhoso depois que ficou com cicatrizes. Apesar da sua bela aparência nunca foi um cara metido e antipático que desmoralizava os “inferiores”, por isso gostei bastante do personagem e sofri junto com ele quando perdeu os amigos. Sério, fiquei realmente triste com as mortes dos Beans, Grant, Paulie e Jessie, principalmente do último que deixou para trás uma garota que o amava e um filho que nunca conheceu.

Fern é daquelas garotas realmente heroínas e se tornou uma das minhas personagens femininas favoritas. Não tem como não gostar dela e torcer para que ela conquistasse o garoto amado. O melhor é perceber o quanto o amor era verdadeiro e não mudou ou diminuiu com a nova aparência de Ambrose. Fern o acolheu com todo amor e não esperando nada além de amizade.

Bailey foi o personagem mais apaixonante do livro e realmente torci para que a autora deixasse de lado essa ideia de “história real” e fizesse o garoto se curar, além disso, realizar seus dois maiores sonhos: lutar e ficar com Rita, a melhor amiga de Fern. Apesar de tudo gostei bastante do final que Amy Harmon deu a esse personagem maravilhoso, fazendo dele um grande herói.


“Beleza Perdida” não é mais um NA com um romance fofinho, então não espere o típico. Esse é um romance lindo que fala sobre superação, perdão e, principalmente, sobre aceitar as perdas. Então leia esse livro com um lencinho ao lado e com o coração bem aberto, pois ele te fará chorar. Super recomendo!

Mais informações:
  
Site da Autora: www.authoramyharmon.com
Comentários
10 Comentários

10 comentários:

  1. Um dos melhores livros que li este ano disparado
    Não tem como não amar Ambrose, Fern e Bailey (com quem ri e refleti muito)
    Belíssima estória, livro perfeito, parabéns pela linda resenha!!!

    ResponderExcluir
  2. Merece lugar especial na estante! Um dos melhores livros da Amy Harmon.

    ResponderExcluir
  3. Desde que esse livro foi lançado eu vejo inúmeras críticas positivas sobre ele. Pela resenha, vejo que é o tipo de livro que surpreende, pois mostra que a beleza interior é algo muito importante, não apenas a beleza exterior. E também mostra a superação do Ambrose pelo o que ele passou. Espero ler esse livro um dia. (:
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, já estou bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais ansiosa em conferi isso tudo que estão comentando, história maravilhosa, super emocionante e que passa uma excelente mensagem.

    ResponderExcluir
  5. Lu!
    Gosto demais das releituras de contos de fadas e A Bela e a Fera é minha favorita.
    Imagino o quanto o livro seja denso e profundo e estou com muita vontade de acompanhar a leitura.
    “A suspeita sempre persegue a consciência culpada; o ladrão vê em cada sombra um policial.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  6. Meu coração ta apertado só de ler a resenha, e com certeza vou chorar horrores com esse livro. Me pareceu uma história que dá muito mais valor ao caráter da pessoa do que o exterior, que podemos tirar uma lição de tudo. Eu ainda mais ansiosa para ler esse livro depois da sua resenha.

    ResponderExcluir
  7. Li uma resenha recentemente e adorei. A capa é linda, mas não esperava um sick-lit. A resenha dava a entender que seria algo adolescente, fofinho, coisa que não boto muita fé, as resenhas estão me surpreendendo.

    ResponderExcluir
  8. Tem uns anos que li esse livro versão digital e traduzida, achei maravilhoso,tô louca pra ler a versão da editora e comparar, só que preferia a capa original ( a escura). Demorei um ano pra reconhecer que era o tal livro que eu li.

    ResponderExcluir
  9. Nossa que história. Quando vi esse livro pela primeira vez o nome dele me chamou bastante atenção, além de ter uma capa linda. Lendo a sua resenha percebi mais ainda que vou adorar o livro.

    ResponderExcluir