='cap-left'/>

Gemma Townley - 1 Milhão de Motivos Para Casar

Sinopse: Quatro milhões de libras. Para Jessica Wild, este é um valor que ela nunca, nem em seus sonhos mais loucos, conseguiria ter. Porém é mais ou menos o quanto ganha quando sua amiga Grace morre e a deixa como herdeira. O único obstáculo entre Jess e a fortuna é um detalhezinho no testamento: seu nome aparece como Sra. Jessica Milton. A questão é que... bem... Grace sempre perguntava sobre a vida amorosa de Jess. Ela, por sua vez, sem acreditar no amor e na felicidade conjugal, acabou inventando um namorado - que viria a se tornar seu marido de mentira. O sortudo foi Anthony Milton, seu chefe. E agora Jess se vê em um beco sem saída: a única maneira de conseguir a herança é se casar com Anthony. Em cinquenta dias. E sem que ele saiba o verdadeiro motivo. Mas será que o casamento seria o melhor investimento para garantir a felicidade de Jess?

Nome Original: The Importante of Being Married
Ano de publicação: 2015
Editora: Record
Número de Páginas: 392
Nota: 3/5

"1 Milhão de Motivos Para Casar" é o mais novo livro da Gemma Townley lançado pela Editora Record. Esse é o primeiro que leio da autora e, confesso,  não me apaixonei. A sinopse do livro, assim como da maioria dos chick-lits, já revela bastante da história, então não há grandes surpresas sobre o que irá acontecer nas páginas seguintes. 

Jessica Wild é a típica personagem de chick-lit: tem baixa auto estima (apesar de dizer que está feliz do jeito que é, mas é mentira dela), tem um emprego em que não ganha destaque, é pisada pelos outros, é boazinha demais e se deixa ser capacho. Além disso, é meio idiota. Pronto falei.

Ao contrário do que aconteceu com o livro "Corra, Abby, Corra", eu achei o da Gemma chato, pois Jessica não é daquelas personagens pelo quais me identifico e/ou sinto simpatia. Ela, como a sinopse diz, recebe de herança quatro milhões de libras, um dinheiro que não conseguiria trabalhando jamais. Porém, o dinheiro foi deixado para Jessica Milton, uma mulher casada e feliz, o que definitivamente ela não é.

Como ela se meteu nessa mentira? De maneira bem simples aliás. Tudo começou quando ela passou a visitar a avó no asilo - uma mulher muito da antipática por sinal - e lá conheceu uma doce senhora chamada Grace. Jessica e a senhora se deram muito bem, por isso, mesmo após a morte da avó, Jessica passou a ir sempre no asilo ver Grace, com quem desenvolveu uma linda amizade. 

Grace sempre demonstrou um interesse pela vida amorosa de Jess, perguntando se havia um possível namorado. Com dó da velhinha, que sempre ficava feliz em saber sobre romances, Jessica inventou um namoro com seu lindo chefe, Anthony Milton, que evoluiu rapidamente para um casamento. Quando sua avó postiça morre deixa uma fortuna para ela, esta que Jessica nem sabia existir. 

Ela definitivamente não quer perder esse dinheiro, então, com a ajuda de sua melhor amiga, Jessica inventa um plano para casar com o seu chefe em um mês. Ela passa então por uma transformação no cabeleireiro e tem um banho de loja. Depois de ficar lindona, Jess consegue a atenção de Anthony, no entanto, por mais que ele seja maravilhoso, ela tem sentimentos fortes por outro homem: Max, que também é um dos donos da Agência de publicidade onde ela trabalha.

Como Jessica irá lidar com a situação? Leia e descubra. Mas já aviso que ela não lida muito bem com o problema e comete várias burradas, contudo, isso já é comum em chick-lit. Não é verdade?

Jessica não ganhou minha simpatia, pois achei ela muito boba e uma pessoa que gosta de ser pisoteada pelos outros. Não sei por que as autoras de chick-lit, em sua maioria, gostam de fazer mocinhas assim. Quem salva mesmo na história é Max, um cara simpático e que demonstrava gostar de Jessica pelo que ela realmente é. Anthony não me convenceu ser um cara legal já nas primeiras páginas, pois era um galinha e se achava o centro do universo. Claro que temos uma "vilã" na história que tenta ferrar com a vida de Jessica o tempo todo, e as vezes consegue.

A mentira inventada por Jessica é algo que achei bobo e sem sentido, pois foi sem necessidade já que não havia motivos para inventá-la. Até parece que Grace ia ficar doente se a vida de Jessica não fosse preenchida por um casamento.

O livro é um bom passatempo e tem um enredo que prende a atenção por ter algumas situações divertidas, mas são só essas partes mesmo que garante um boa leitura. Já li chick-lits melhores, como os da Sophie Kinsella e Jane Costello.

Série Jessica Wild
01 - 1 Milhão de Motivos Para Casar
02 - A Wild Affair*
03 - Na Ideal Wife*

* = não lançado no Brasil


Mais informações:
  



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário