='cap-left'/>

Lee Child - Caçada às Cegas

Caçada às Cegas
Sinopse: Quando a sargento Amy Callan e a tenente Caroline Cook são encontradas mortas em suas próprias casas — dentro de banheiras cheias de tinta verde igual à usada pelo Exército, com seus corpos completamente intactos —, Jack Reacher se torna suspeito. Ele as conhecia — e sabia que ambas haviam pedido baixa após serem vítimas de assédio sexual. Ex-militar, solitário e sem destino, ele se encaixa perfeitamente no perfil traçado pelo FBI e acaba preso. Mas, quando um terceiro corpo é descoberto, conclui-se que o verdadeiro assassino ainda está à solta. Mesmo contra a sua vontade, mas persuadido pelo FBI, Reacher toma parte no caso. O que essas mulheres teriam em comum e por que alguém estaria empenhado em silenciá-las? Conseguirá Reacher resolver o mistério e provar que, não importa a situação, ele sempre se sobressairá como único e absoluto herói?

Nome Original: Running Blind
Ano de publicação: 2015
Editora: Bertrand Brasil
Número de Páginas: 476
Nota: 5/5

- E as pessoas não devem mexer com você?
- Não, não devem.
- Ou então?
- Ou então elas estarão bem encrencadas.
[...]
- Mas você é meio arrogante, sabe? – disse ela. - Promotor, juiz, jurados, executor, tudo em um? E quanto às regras?
Ele sorriu.
- Essas são as regras – respondeu. – Quando alguém mexe comigo, descobre isso bem rapidinho.
( pág.  319)

“Caçada às Cegas” é o 4º livro da Série Jack Reacher, do autor Lee Child. O personagem já é famoso no Brasil, pois, além de ter outros livros lançados por aqui pela Editora Bertrand Brasil, teve um filme lançado no cinema vivido pelo ator Tom Cruise. Eu particularmente não aprovei a escolha de ator porque não tinha nada a ver com o personagem.

Por incrível que pareça nesse novo livro Jack Reacher se encontra em uma cômoda situação. Agora ele é dono de uma bela propriedade deixada por um falecido amigo militar, Leon Garber, que é, aliás, é o pai de Jodie, sua atual namorada; e dirige um bom carro, fazendo com que ele esteja preso a uma mesma cidade. Claro que isso não faz com que ele deixe de se meter algumas confusões, e por causa de uma que ele acaba nas "mãos" do FBI.

Mulheres que já fizeram parte do exército têm sido encontradas mortas. Poderia ser apenas um acerto de contas, mas quando um segundo corpo é encontrado num cenário elaborado igual o anterior, o FBI acredita está lidando com um serial killer, tendo como perfil de assassino alguém parecido com Jack Reacher: ex-militar, letal e que gosta de andar sozinho. Além disso, Reacher conhece as mulheres mortas. O ex-militar, é claro, não acredita em perfis e muito menos o criado pela agente Lamarr Para sua "sorte" uma terceira vítima é encontrada morta quando Jack Reacher se encontrava detido pelos agentes, porém isso não faz com que ele se livre do FBI. Agora eles querem que ele ajude a encontrar o assassino. Reacher não quer ajudar o FBI, mas é obrigado a colaborar para não colocar Jodie em apuros, afinal, se não fosse por ela ele já teria mandado o FBI para o inferno.

A agente Julia Lamarr e o FBI acreditam piamente que o assassino é homem, alguém que conhecia essas mulheres e que já pertenceu ou pertence ao exército; um homem que odeia mulheres que saíram da carreira militar por causa das denúncias que elas realizaram contra militares que as assediaram sexualmente. Um homem que, aparentemente, culpa essas mulheres por terem estragado a carreira de outros homens. Entre elas, aliás, se encontra a irmã postiça da agente Lamarr, que saiu a alguns anos do exército e pode está na mira do assassino.

As mulheres assassinadas são encontradas sempre dentro da banheira de suas casas e cobertas por tinta verde do exército. Nenhuma tem ferimento de defesa e nada que demonstre como elas foram mortas. Parece até que se deixaram serem assassinadas de livre e espontânea vontade.

Jack Reacher e a agente Harper partem então numa busca frenética para encontrar indícios que levem ao assassino, este que é extremamente inteligente e cauteloso, nunca deixando alguma prova que leve os policiais até ele. Jack Reacher “atira” para todos os lados, levando o FBI a procurar pistas onde nunca imaginavam. Ele não confia no perfil criado pelo órgão de segurança do governo e não se atrela a ele para encontrar o culpado. Na verdade Jack Reacher não acredita nos motivos que o FBI “deu” ao serial killer para matar aquelas mulheres. Para ele há muito mais coisas por trás daqueles assassinatos. Ele como sempre segue seus instintos, estes que o ajudará a desvendar o culpado.

“Caçada às Cegas” é daqueles livros surpreendentes, mas não pela qualidade da história, pois já sabia que seria excelente, afinal Lee Child é muito bom no que faz. O livro é simplesmente incrível porque nada é o que parece ser, é realmente daqueles trailers que te deixam no suspense até nas últimas páginas. Eu fui criando várias teorias malucas à medida que Jack Reacher ia criando as deles. Sinceramente? Acho que feríamos uma dupla muito boa (risos). Jake Reacher é daqueles personagens incríveis que têm várias qualidades assim como inúmeros defeitos. Gosto muito dele exatamente porque não é perfeito (mas amo isso nele).

Nesse livro somos levados a uma série de assassinatos que, aparentemente, é cometido por um serial killer. Os crimes parecem ter um único significado que está ligado a questões do exercito, e por causa disso Jack Reacher acaba entrando em cena. Sua presença é relutante e ele custa a ajudar de “boa vontade” o FBI, sempre fazendo hora com a cara dos agentes. Reacher só é mais simpático com a agente Harper, com que torci para que ele tivesse um romance mesmo namorado Jodie. A Jodie, aliás, aparece pouco e só serve como uma âncora para Jack Reacher permanecer por um tempo preso em um mesmo local. Acredito que ela tenha aparecido bastante no 3º livro da série que, infelizmente, não li.

Nesse 4º livro temos uma trama muito bem elaborada com Jack Reacher mais fodão do que nunca. Esse é um tipo de trama perfeita para ser bem desenvolvida no cinema, mas com um cara que caracterize bem o Jack Reacher. E esse não é o Tom Cruise.

O livro é muito bom e o final surpreendente. Lee Child conseguiu deixar “quem é o assassino?” em suspense até as últimas páginas. Super recomendo esse livro assim como os demais da série. Tenho outros livros dele e não vejo a hora de começar a leitura.

Série Jacy Reacher
1 - Dinheiro Sujo (Killing Floor)
2 - Destino: Inferno (Die Trying)
3 - Alerta final (Tripwire)
4 - Caçada às cegas (Running Blind)
5 - Echo Burning (não publicado no Brasil)
6 - Without Fail (não publicado no Brasil)
7 - Persuader (não publicado no Brasil)
8 - The Enemy (não publicado no Brasil)
9 - Um tiro (One Shot)
10 - The hard Way (não publicado no Brasil)
11 - Bad Luck and Trouble (não publicado no Brasil)
12 - Nothing to Lose (não publicado no Brasil)
13 - Gone Tomorrow (não publicado no Brasil)
14 - 61 hours (não publicado no Brasil)
15 - Worth dying (não publicado no Brasil)
15.5 - Second Son (não publicado no Brasil) - conto
16 - The Affair (não publicado no Brasil)
16.5 - Deep Down (não publicado no Brasil) - conto
17 - A wanted man (não publicado no Brasil)
17.5 - High Heat (não publicado no Brasil) - conto
18 - Never go back (não publicado no Brasil)
18.5 - Not a Drill (não publicado no Brasil) - conto
19 - Personal (não publicado no Brasil)
19.5 - Small Wars (não publicado no Brasil) - conto

Mais informações:
  
Site da autora: http://www.leechild.com

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário