='cap-left'/>

Lesley Livingston - Starling

StarlingSinopse: Mason Starling é campeã de esgrima da equipe da Academia Gosforth, mas nunca teve de lutar por sua vida. Não até a noite em que uma violenta tempestade sobrenatural assola Manhattan, aprisionando Mason e seus colegas de equipe dentro da escola. Mason é atacada por criaturas horrendas, com forma vagamente humana, mais aterrorizantes que os trovões e raios, enquanto a tormenta traz para a vida dela um perigoso desconhecido: um jovem que não se recorda de nada além de seu nome - Fennrys, o Lobo. A chegada desse garoto misterioso faz em pedaços o mundo de Mason, ao mesmo tempo que uma atração inegável surge entre eles. Juntos, eles tentam desvendar os segredos da identidade de Fenn, enquanto forças estranhas e sobrenaturais se adensam à volta deles. Quando descobrem que a família de Mason, com sua obscura ligação com antigos deuses nórdicos, é a chave de todo o mistério, Fennrys e Mason subitamente se veem diante de um futuro catastrófico: o Ragnarök - ou o fim do mundo, como o conhecemos.

Nome Original: Starling
Ano de publicação: 2015
Editora: Jangada
Número de Páginas: 288
Nota: 4/5

“Starling”, da autora Lesley Livingston, foi publicado esse ano no Brasil pela Editora Jangada. O livro é o primeiro da série de mesmo nome e tem um enredo muito interessante, principalmente para quem curte mitologias como eu. Dessa vez o foco não é a mitologia grega, romana ou egípcia, e sim a nórdica, fato esse que me conquistou.

Li o livro faz um tempo, mas - por motivo que não sei dizer - demorei a postar a resenha. Não é fácil de escrever sobre ele sem soltar spoiler, pois possui muito detalhes que podem revelar muito sobre a história. Temos como protagonistas os personagens Mason Starling e Fennrys, o Lobo. Como a sinopse deixa exposta, Mason é uma praticante de esgrima e estuda na Academia Gosforth, que é basicamente uma escola voltada para pessoas extremamente ricas, como é o caso da família da jovem garota. O pai dela, aliás, é o maior benfeitor do local. Na Academia também estuda o seu irmão do meio, o arrogante e amargo Rory, que aparenta ter grande raiva da irmã mais nova que também é a protegida do papai. No decorrer da história vamos descobrindo o motivo desse ódio contra Mason.

A vida aparentemente normal de Mason se resume em estudar, treinar esgrima e viver uma paixonite escondida por Calum - o gato da escola. Porém, isso tudo muda em uma noite de tempestade após o treino de esgrima. Mason, Calum, Rory, Heather e o treinador Toby estavam em mais um treino quando uma tempestade completamente estranha desaba na escola deixando todos eles preso no ginásio. Nesse cenário sobrenatural surgem criaturas estranhas tentando atacá-los, principalmente a Mason. E é nesse momento que aparece um belo jovem totalmente nu e com habilidades surpreendentes de luta, esta que é bastante útil para acabar com as criaturas do mal.

Mason fica intrigada com o cara, que mais tarde descobre se chama Fennrys, o Lobo. Fennrys, aliás, só se lembra do seu nome e não de onde veio, como aprendeu a lutar ou almejar tão bem uma espada. Tudo que ele sabe é que não está a salvo. Depois do acontecimento e de o jovem gato partir, Mason não consegue parar de pensar nele e nem nas criaturas que os atacaram. Ela acaba reencontrando Fennrys, que não consegue se manter longe dela, e os dois começam a procurar informações sobre a vida dele, quem são os monstros que os atacaram e, sobretudo, por que deles estarem atrás de Mason e Fennrys.

Em meio à busca dos protagonistas por respostas, a autora também nos apresenta aos pensamentos de Calum que foi ferido no ataque, Ele ficou com algumas feridas no corpo e o orgulho em frangalhos, pois não conseguiu proteger a garota por quem está apaixonado, Mason. Além disso, tem que lidar com o aparente interesse dela pelo “herói” que os salvou.
A autora também nos leva aos pensamentos de Rory, o irmão de Mason, e sua obsessão pelos segredos do Pai, com a qual ele não se dá muito bem. O pai dele, Gunnar Starling, igualmente ganha destaque na história, especialmente pela sua grande preocupação com a segurança da filha caçula e com a mitologia nórdica. O outro irmão dela, o mais velho chamado Rothgar, também aparece e rouba a cena, pois é extremamente charmoso e bad boy. Na medida em que a história vai se desenrolando, vamos descobrindo mais sobre o passado de Fennrys, o Lobo, e sua ligação com a Mason. Outros personagens dão as caras.

Já deixo claro que algumas partes são bem confusas e não se esclarecem até o final do livro, mas creio que serão respondidas no(s) próximo(s) livro(s). Lesley Livingston escreveu um livro bem intrigante que roubou minha total atenção desde o início. Fiquei muito curiosa sobre a história toda e sobre todos os personagens, por isso “devorei” o livro rapidamente. Como já disse acima, algumas partes são confusas e não esclarecidas, porém isso não faz com que a história seja ruim. Outra coisa boa no livro é que ele não fica centrado em romance a ponto de se “esquecer” da história; temos um enredo que abre espaço para outros personagens se destacarem e se tornarem fundamental para o desenrolar do livro. Por isso, super recomendo a ler. 

Série Starling:
01 - Starling
02 - Descendentes (em breve no Brasil)
03 - Transcendent (não publicado no Brasil)
Comentários
5 Comentários

5 comentários:

  1. Eu nunca li nada da mitologia nórdica.
    Esse livro tá pegando poeira na minha lista de leitura. Sempre protelando. OK! Na verdade, eu esqueci que ele estava na lista de leitura. Mas já coloquei ele na lista de prioridades.
    Eu acho que, no dia que aparecer um lobo e virar um cara super gato, eu fujo correndo porque, pelas experiências literárias, é treta na certa
    Beijos e seguindo
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Tenho uma queda pela mitologia nordica... este livro está na minha lista de desejados *-*

    ResponderExcluir
  3. Este livro me surpreendeu com esta mitologia nórdica que me empolgou com a leitura desta obra quero conhecer Mason e os outros personagens e me aventurar nesta trama e suas consequências.

    ResponderExcluir
  4. Gosto de livros que trazem em sua temática traços de algum tipo de mitologia e agregado a uma boa história, com certeza é uma obra que eu gostaria de ler. Assim, Starling me chamou a atenção, não tanto pelo romance, mas pela trama e pelos mistérios que devem ser resolvidos ao final do livro, como vc comentou *-*

    ResponderExcluir
  5. Lu!
    Além de ser apaixonada por mitologia nórdica, gosto de literatura de fantasia e claro do romance.
    Fiquei bem incentivada para leitura através de sua resenha sincera e que dá para saber um pouco do que poderemos encontrar em todo enredo do livro.
    “O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.”(Cora Coralina)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir