='cap-left'/>

Lesley Livingston - Descendentes

Descendente
Sinopse: A última coisa de que Mason Starling se lembra é do trem cruzando uma ponte. Uma explosão, uma luz ofuscante, e então a escuridão. Agora ela está só, perdida em Asgard e a única maneira de voltar para casa é encontrar a Lança de Odin, uma poderosa relíquia deixada por deuses já desaparecidos. Fennrys, o Lobo, sabe tudo sobre Asgard. No passado ele esteve preso lá. E vai fazer de tudo para encontrar e trazer de volta a garota que roubou seu coração. Mesmo que isso signifique ter de descer ao traiçoeiro Mundo dos Mortos. Mas o tempo está se esgotando, e Fenn sabe algo que Mason desconhece: se ela empunhar a Lança, dará início a uma profecia terrível. E ela não apenas retornará a seu mundo. Ela o destruirá. 

Nome original: Descendant
Ano de publicação: 2015
Editora: Jangada
Número de Páginas: 280
Nota: 4/5

Observação: Pode conter spoiler por ser o 2º livro da série.

“Descendentes”, da autora Lesley Livingston, é o segundo livro da Série Starling, lançado no Brasil pela Editora Jangada. Li o primeiro livro e gostei bastante, principalmente por se tratar de algo que gosto muito: mitologia. No caso dessa história, o foco é mitologia nórdica e não tinha muito conhecimento sobre ela, mas fiquei bem interessada depois que comecei a ler.

O livro começa de forma bem angustiante, assim como o final do seu antecessor. Mason Starling atravessou a Ponte Hell Gate - que foi destruída -  e foi parar em outro mundo, Asgard, algo que Fennrys, o Lobo, tentou evitar. Agora ela está perdida em um local que não gostaria de se encontrar, além disso, sombrio o bastante para levá-la a fazer qualquer coisa para ir embora, como encontrar a Lança de Odin. Mason é confrontada com a presença de uma mulher muito parecida com ela e que diz ser sua mãe: Hel. Também se depara com um deus amarrado e condenado a sofrer para sempre pelo veneno de uma cobra até o momento que o juízo final começar. Esse é contraditório o bastante para ela saber se está ou não tentando ajuda-la.

Enquanto Mason vaga por Asgard a procura da única forma que acredita existir para voltar ao seu mundo, Fennrys se recupera em Manhattan da batalha em que tentou salvar Mason. Ele também planeja ir salvar sua amada de um destino terrível que alguns planejaram para ela. Como viajante de vários mundos, Fennrys conhece outra maneira de ir para Asgard e, para sua sorte, contará com a ajuda de um velho deus egípcio, Rafe, e um velho amigo, Maddox (ex guarda jano), para realizar seus planos.

Enquanto isso, Heather lida com o medo e a dor. Medo porque Gunnar Starling já tem ciência de que ela sabe demais sobre seus planos; dor porque Calum está, sem dúvida, morto depois de ter tentado ajudar Fennrys a salvar Mason. Já Rory (o irmão maligno de Mason) tem que enfrentar a fúria de seu pai pelo que aconteceu a irmã e não deixa-lo saber que a culpa foi exclusivamente dele.

Mason e Fennrys vivem, mais uma vez, uma fantástica aventura em que eles são as principais armas para que o Ragnarök aconteça. Qualquer descuido de um deles pode desencadear o fim do mundo e impedir que eles finalmente vivam o amor que sentem um pelo outro.

Como “Descendentes” é o segundo livro de uma série, foi difícil fazer um resumo sem contar spoirlers. Posso já adiantar que a história é cheia de reviravoltas, exatamente daquelas de nos deixar de “queixo caído”. Quando Mason atravessa a ponte no final de “Starling”, quase tive um infarto imaginando o que aconteceria, por isso devorei “Descendentes” assim que o obtive em mãos.

Posso dizer que a história não decepcionou e, mais uma vez, li com o coração na mão, afinal qualquer vacilo de Mason poderia colocar tudo a perder. A personagem, aliás, lida com várias pessoas que emitem e tentam convencê-la a fazer algo, por isso não dá para saber em quem confiar além de Fennrys, o Lobo. Ele se mostrou novamente ser o cara maravilhoso que toda mulher sonha. Em nenhum momento Fennrys desistiu de buscar e proteger Mason, mesmo colocando a própria vida em risco.

Um fato angustiante é que não sabemos o que realmente aconteceu com Calum; ele morreu? Está vivo? Mas como sobreviveu e onde estará? Apesar do personagem ser chato na maioria das vezes, torci para que ele tivesse vivo e sofri junto com Heather. Ela, aliás, foi uma personagem que me surpreendeu, pois no primeiro livro pensei que poderia ser uma vilãzinha adolescente, mas se mostrou uma verdadeira amiga para Mason.

Como aconteceu com o livro antecessor, Lesley Livingston conseguiu finalizar esse livro de forma bem surpreende e, novamente, de forma bem angustiante. Quando acreditava que tudo ia acontecer de determinada forma, a autora vai lá e faz algo totalmente diferente. Ela demostra porque é boa no que faz. Por isso, super recomendo o livro, vale muito a pena ler.

Série Starling:
01 - Starling [RESENHA]
02 - Descendentes 
03 - Transcendent (não publicado no Brasil)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário